Novidades
Início / AUXILIAR DA SEMANA - 2° TRIMESTRE 2018 / Auxiliar da Semana: Lição 08 – Adore o Criador – 19 a 26 de Maio 2018

Auxiliar da Semana: Lição 08 – Adore o Criador – 19 a 26 de Maio 2018

Print Friendly, PDF & Email

 

 



TEXTO-CHAVE: Apocalipse 14:6

O aluno deverá

Conhecer: A mensagem do primeiro anjo e relacioná-la à “verdade presente” do tempo do fim.

Sentir: Temor a Deus, a fim de aprofundar e intensificar o senso de admiração e reverência.

Fazer: Proclamar essa mensagem ao mundo e adorar a Deus como Juiz e Criador.

Esboço

I. Conhecer: A verdade presente do primeiro anjo

A. Qual é a verdade presente do primeiro anjo?

B. Por que a mensagem do primeiro anjo é a “verdade presente” para o tempo do fim?

II. Sentir: Temor a Deus

A. O que significa temer a Deus? Por que deveríamos temê-Lo?

B. O fato de que Deus é o Criador do mundo e o Juiz de todos inspira admiração e reverência? Por quê?

III. Fazer: Proclamar a mensagem

A. Como devemos proclamar a mensagem do juízo?

B. De que maneira precisamos anunciar a verdade da criação?

Resumo

A mensagem do primeiro anjo é relevante e universal porque tem a ver com o destino do mundo.

Ciclo do aprendizado

1 Motivação

Focalizando as Escrituras: Apocalipse 14:7; Daniel 7:9-11, 26

Conceito-chave para o crescimento espiritual: Se a adoração é a essência da vida espiritual, ela deve nos inspirar e nutrir nossa fé diariamente, ao orarmos, estudarmos as Escrituras e adorarmos em grupo.

Para o professor: A primeira mensagem angélica ordena: “temei a Deus”. Um componente do temor a Deus envolve profunda percepção da presença divina. Impressione o coração dos alunos com o fato de que essa percepção deve afetar nosso dia a dia em todos os momentos e lugares.

Discussão e atividade inicial: Como a mensagem do juízo se aplica à história humana?

2 Compreensão

Para o professor: Na primeira mensagem angélica se encontram duas exortações seguidas de uma explicação. A primeira exortação é “temei a Deus e dai-Lhe glória” (Ap 14:7) por causa do juízo iminente. A segunda exortação é “adorai” por causa dos atos divinos de criação. Analise o verdadeiro significado dessa referência ao juízo e à criação. Que lições estão implícitas nessas duas noções no contexto dessa passagem? Explore também os componentes existenciais das verdades do juízo e da criação e como eles podem ser refletidos no nosso cotidiano. Pense na mensagem do primeiro anjo no contexto de Daniel 7 a fim de compreender a intenção apocalíptica direta da mensagem. O que significa a associação entre “juízo e criação”?

Comentário bíblico

I. A mensagem do juízo

(Recapitule com a classe Ap 14:7.)

Ambas as declarações, “temei a Deus” e “dai-Lhe glória”, transmitem a mesma verdade: devemos levar Deus a sério. O conceito bíblico de temor a Deus nada tem a ver com sentimentos supersticiosos, nem com a ideia absurda de que devemos servir a Deus por medo. A expressão “temei a Deus” é usada com frequência nos versículos de sabedoria para encorajar o discípulo a estar ciente da presença divina em todas as suas atividades (Pv 3:7); é a ideia de que não podemos esconder nada de Deus, pois Ele vê tudo. De fato, os dois verbos “ver” e “temer” parecem vir da mesma raiz (yra/raah). As duas noções estão relacionadas: “Eis que os olhos do Senhor estão sobre os que o temem” (Sl 33:18). Visto que Deus pode ver tudo, até mesmo o que está oculto, Ele está apto a julgar: “Teme a Deus […]. Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más” (Ec 12:13, 14).

O conceito bíblico de “dar glória” se refere à palavra hebraica kabod, que significa “pesado”. Portanto, a primeira mensagem angélica é um apelo para dar “peso” [importância] a nossa religião. A razão para esse apelo é o dia do juízo. Contudo, a primeira mensagem angélica não é apenas sobre o anúncio do acontecimento: “a hora do Seu juízo”. Em vez disso, a mensagem é um chamado urgente para a justiça. Mais adiante, na mesma passagem, o texto se refere aos “santos”, caracterizados pela obediência aos mandamentos de Deus (Ap 14:12; compare com Ec 12:14).

Pense nisto: Por que o evento do juízo é uma boa notícia?

II. A mensagem da criação

(Recapitule com a classe Ap 4:11; Sl 95:6, 7; 100:3.)

Segundo a Bíblia, a criação é a razão pela qual adoramos. No livro de Neemias, a adoração se justifica pela criação: “Só Tu és Senhor, Tu fizeste o céu, o céu dos céus e todo o seu exército […] o exército dos céus Te adora” (Ne 9:6). Isso se dá também no livro do Apocalipse. Em um contexto de adoração, os 24 anciãos declaram: “Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder, porque todas as coisas Tu criaste, sim, por causa da Tua vontade vieram a existir e foram criadas” (Ap 4:11). Não é por acaso que os Salmos – que refletem a vida espiritual de Israel e expressam seus sentimentos nos atos de adoração – colocam a criação no centro da adoração. O verbo hebraico para adorar (hishtakhaweh), que aparece 25 vezes nos salmos, sempre se encontra no contexto de adoração. Para o salmista, somente Deus pode ser adorado, pois “foi Ele que nos fez, e não nós a nós mesmos” (Sl 100:3, Almeida Corrigida e Revisada Fiel).

O primeiro relato bíblico de adoração é uma resposta direta ao ato divino da criação. A adoração não foi apenas o primeiro ato humano, mas a primeira reação humana à criação (Gn 2:3). Por esse motivo, a primeira mensagem angélica faz referência ao mandamento do sábado, usando exatamente as mesmas palavras do mandamento (Êx 20:8-11). A partir desse momento, de sábado a sábado, os seres humanos recordariam que a criação era o motivo fundamental para a adoração. Como declara Ellen G. White: “A importância do sábado como memória da criação consiste em conservar sempre presente o verdadeiro motivo pelo qual se deve render culto a Deus” (O Grande Conflito, p. 437).

Pense nisto: Por que a adoração está relacionada à criação? Se entendemos que a adoração expressa nossa fé na criação, como esse fato deve direcionar nossa maneira de adorar? Em que sentido a observância do sábado é uma resposta à criação? Como essa relação entre sábado e adoração afeta nossa experiência com o sábado?

III. A mensagem do juízo e da criação

(Recapitule com a classe Ec 11:1, 6; 12:13, 14; Ap 14:6-13).

A associação entre juízo e criação remete ao Dia da Expiação, único festival que associa as duas noções e nos remete ao contexto de Daniel 7. Para os israelitas, o Dia da Expiação simbolizava a purificação do mundo, a verdadeira recriação. Na passagem de Levítico 16, o texto-chave do Dia da Expiação, a expressão “todos os seus pecados” mantém-se como ideia central e recorrente, ou tema predominante (Lv 16:21, 22, 30, etc.). O Dia da Expiação era o momento em que os pecados de “todo” Israel eram perdoados. Esse dia era a única ocasião em que todo o povo de Israel e todo o espaço do santuário eram purificados por completo (Lv 16:17, 33, 34).

Com esse sentido de recriação em mente, Daniel usou a expressão “tardes e manhãs” para designar o Dia da Expiação final no término das 2.300 tardes e manhãs (Dn 8:14). Essa expressão técnica ocorre somente no contexto da criação (Gn 1:5, 8, 13, 19, 23, 31). Contudo, a passagem faz referência a algo além da criação. A menção inesperada de fontes das águas em contraste com o padrão regular dos três componentes tradicionais da criação (céus, terra e mar) é particularmente significativa. As fontes das águas designam a Nova Jerusalém aonde o Cordeiro guia Seu povo (Ap 7:17; 22:17). Da mesma forma, o livro de Ezequiel descreve a Nova Jerusalém onde abundam fontes de água (Ez 47:1-12).

Outra característica interessante do texto apocalíptico que contém as três mensagens angélicas é que sua disposição no livro do Apocalipse é paralela à do texto apocalíptico em Daniel 7. É muito impressionante o fato de que a visão das três mensagens angélicas no livro do Apocalipse está em paralelo com a visão do juízo em Daniel! Na sequência do Apocalipse, a visão das três mensagens angélicas se localiza na mesma posição que corresponde à localização do juízo na sequência do livro de Daniel, após a mesma visão terrestre dos quatro animais (Ap 13:2-18; compare com Dn 7:1-8) e antes da vinda do Filho do Homem (Dn 7:13, 14; Ap 14:14). Essa disposição significa que a proclamação das três mensagens angélicas na Terra é paralela ao Dia da Expiação no Céu.

Perguntas para discussão

1. Quais lições estão implícitas no fato de que a proclamação das três mensagens angélicas na Terra seja paralela ao Dia da Expiação no Céu?

2. O que significa a afirmação de que o tempo do fim é um Dia da Expiação?

3. Por que João acrescentou a expressão incomum “fontes das águas”?

3 Aplicação

Para o professor: Mostrar que vivemos no período do Dia da Expiação não é uma tarefa simples. Explique as características do Dia da Expiação e mostre as ricas lições dessa verdade. Enfatize seus aspectos existenciais e práticos. Analise Daniel 12:12 e discuta a dimensão da felicidade na mensagem do Dia da Expiação.

Perguntas para reflexão

1. Como a mensagem do Dia da Expiação se aplica ao cotidiano do cristão?

2. Essa verdade significa que devemos levar uma vida de privações? Explique.

4 Criatividade

Para o professor: As doutrinas do santuário e do Dia da Expiação são duas das crenças mais difíceis e abstratas para se ensinar. Esteja ciente do fato de que muitos jovens e pastores evitam ensiná-las. Não ensine esses assuntos de forma dogmática, mas encontre formas de torná-las esclarecedoras e surpreendentes.

Atividades

1. Se possível, leve para a classe uma gravura do santuário, ou construa uma maquete do santuário com os alunos.

2. Organize uma visita a uma sinagoga no dia em que é celebrado o Dia da Expiação. Depois, pergunte aos alunos quais elementos mais os impressionaram.

Planejando atividades: O que sua classe pode fazer na próxima semana como resposta ao estudo da lição?

Comentários do Facebook

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Whatsapp: (027) 99777-2514 - Thiago Oliveira

Além disso, verifique

Primários: Lição 03 – Água Viva – 21 a 28 de Julho 2018

  VERSO PARA DECORAR “Quem beber da água que Eu lhe der nunca mais terá …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!