Novidades
Início / COMENTÁRIOS CPB - 2° TRIMESTRE 2018 / Comentários da CPB: Lição 13 – A Volta do Nosso Senhor Jesus – 23 a 30 de Junho 2018

Comentários da CPB: Lição 13 – A Volta do Nosso Senhor Jesus – 23 a 30 de Junho 2018

Print Friendly, PDF & Email

 

 



Autor: Flávio da Silva de Souza

Editor: André Oliveira Santos: andre.oliveira@cpb.com.br

Revisora: Josiéli Nóbrega

Na última semana deste trimestre estudaremos o tema e o evento mais aguardado da história da Terra: a volta do nosso Senhor Jesus.

1. O Dia do Senhor

A volta de Cristo não é uma doutrina somente do Novo Testamento, mas já estava presente também no Antigo Testamento. A expressão “Dia do Senhor” foi usada por muitos profetas para anunciar juízos locais e específicos sobre Israel (Am 5:18), Judá e Jerusalém (Lm 2:22; Ez 13:5; Sf 1:7, 14, 18; 2:2, 3; Zc 14:1), Babilônia (Is 13:6, 9), Egito (Jr 46:10; Ez 30:3), Edom e os pagãos em geral (Ob 1:15). Essas profecias de um “Dia do Senhor” local também descrevem geralmente o Dia do Senhor universal e final. Isaías 13:13, por exemplo, está descrevendo a queda de Babilônia, que ocorre de forma literal, mas que serve como símbolo do juízo final (Hb 12:26; Ap 6:14; Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 4, p. 99). Joel claramente aponta para o juízo final (Jl 2:1, 11, 31; 3:14; cf. Mt 24:29; At 2:20; Ap 6:12), assim como Zacarias (14:1, 9; cf. Ap 11:15). Ademais, os escritores do Novo Testamento compreendiam que essa expressão apontava para a volta de Cristo, pois adotaram-na para se referir à volta de Cristo (At 2:20; 1Co 5:5; 1Ts 5:2; 2Pe 3:10). Sendo assim, fica claro que a volta de Cristo já era anunciada antes mesmo de Sua primeira vinda.

2. Daniel e a segunda vinda de Jesus

No Antigo Testamento, o profeta que melhor explica a volta de Jesus é Daniel. Ele separa claramente a primeira vinda de Jesus e Sua volta. Em Daniel 9:24, a missão do Messias é descrita com a linguagem de Isaías 53, demonstrando que o Messias viria como o Servo Sofredor e não como Rei, e ainda afirma que após a morte do Messias, Ele “já não estará” (Dn 9:26), ou seja, o reino não seria nesse momento, mas no futuro. Em Daniel 2:44, o profeta avisou que o reino de Cristo será estabelecido após os reinos de barro e ferro. Em Daniel 7 foi profetizado o domínio eterno do Filho do Homem (Dn 7:14; cf. Ap 11:15), o reino dos santos para todo o sempre (Dn 7:18, 27; cf. Ap 22:5) e o juízo (Dn 7:26; cf. Ap 18:20; 19:2). Em Daniel 12, é relatada a chegada de Miguel para salvar todo aquele que for achado inscrito no livro (Dn 12:1; cf. Ap 19:11-16; 21:27). Cerca de 600 anos antes da primeira vinda do Messias, Daniel já profetizava Sua volta, e com muitos detalhes.

3. Perspectivas em longo prazo

Paulo havia passado por muito sofrimento em sua vida missionária (1Co 4:10-13; 2Co 11:23-27). Agora que estava próximo de ser morto, o apóstolo não lamentou, ao contrário, declarou que aguardava a bendita esperança (Tt 2:13; 2Tm 4:6-8). Ainda que não soframos como Paulo sofreu, muitas vezes perdemos a esperança. Paulo entendia que nossa esperança não podia se limitar a esta vida (1Co 15:19). Ele tinha a esperança da ressurreição e da vida eterna (At 24:15; 1Ts 4:13; Tt 1:2; 3:7), e da restauração da criação e remoção da mancha do pecado (Rm 8:21), mas, sobretudo, considerava Cristo a Esperança de Israel (At 28:20; cf. Sl 39:7; Jr 14:8; 17:13) e a sua esperança (1Tm 1:1).

Além de Paulo ter vivido a esperança, ele ensinava como mantê-la. O conselho que ele deu para a igreja de Roma (Rm 12:12), com certeza é valioso para nós hoje. Quando olhamos para a frente, para o futuro, para a eternidade, e comparamos tudo isso com o que temos hoje, isto é, dor, sofrimento, insegurança, tristezas, enfermidades e morte, devemos nos alegrar na esperança. Como toda tribulação, luta e dor são passageiras, pois aqui não é a nossa realidade final, devemos ser pacientes. E por fim, perseverantes na oração para não desviarmos o foco da Canaã celestial. Quanto tempo a cada dia você tem pensado na nova Terra? Ou todo o seu tempo é gasto com esta vida passageira? Sigamos o conselho de Paulo e tenhamos uma perspectiva em longo prazo.

4. Nas nuvens do Céu

A Bíblia é muito clara ao afirmar que Cristo virá nas nuvens do céu. Cristo virá assim como para o Céu subiu (At 1:11), assentado à direita do Todo-Poderoso (Mt 26:64), com poder e muita glória (Mt 24:30) e todo olho o verá, até quantos o transpassaram (Ap 1:7). Será um alívio para os fiéis, mas para os que rejeitaram o evangelho será a penalização da eterna destruição (2Ts 1:7-10). Cristo virá com os santos anjos (Mc 8:38). Será, sem sombra de dúvidas, o maior evento da história do Universo. Será um evento glorioso em que o Todo-Poderoso Rei do Universo estará aqui. Será infinitamente maior que qualquer coisa grandiosa produzida pelo homem. A volta de Jesus será para você motivo de alegria ou de medo? Isso dependerá das escolhas que você fizer agora. Deus nos fala do mesmo modo que falou ao povo de Israel em Deuteronômio 30:19.

5. Os vivos e os mortos

A primeira promessa da volta de Jesus é sobre a ressurreição dos mortos que aceitaram o plano da salvação, pois “se fomos unidos com Ele na semelhança da Sua morte, certamente, o seremos também na semelhança da Sua ressurreição” (Rm 6:5). Ao som da voz do Arcanjo e da trombeta de Deus os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro (1Ts 4:16). A ressurreição será muito mais do que voltar a viver, pois os mortos serão transformados. Como Paulo afirmou: “Semeia-se o corpo na corrupção, ressuscita na incorrupção. Semeia-se em desonra, ressuscita em glória” (1Co 15:42). A segunda promessa é que a incorruptibilidade será dada também aos salvos vivos, “num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta” (1Co 15:52). O que é corruptível se revestirá da incorruptibilidade e o que é mortal se revestirá da imortalidade (1Co 15:53). Por fim, seremos arrebatados juntamente com os ressuscitados para nos encontrarmos com o Senhor nos ares e estaremos para sempre com o Senhor (1Ts 4:17).

Imagine o que significa o Céu se mover para vir buscar você! Pense nas promessas do evangelho se cumprindo na sua vida. Agora, pense no encontro com os queridos que até esse evento estiverem descansando no Senhor. Imagine o encontro com parentes e amigos que estavam separados pela morte. E então haverá o maior dos encontros, o encontro com o nosso Salvador. Depois disso teremos a eternidade para conhecer mais a respeito do amor de Deus. Existe algo neste mundo que vale mais do que isso? Claro que não! Então, não troque essas promessas por nada deste mundo, pois no final das contas tudo aqui é “vaidade e correr atrás do vento” (Ec 1:14).

Chegamos ao final do último comentário deste trimestre, e quero agradecer o privilégio que tive de estudarmos juntos esta lição, nos preparando para o tempo do fim. Meu desejo sincero é que continuemos firmes nesta jornada e que estejamos juntos naquele dia quando nos encontraremos com o Senhor nos ares. Que a bênção de Deus envolva sua vida e sua família.

Autor do comentário:

Clacir Virmes Junior é graduado em Sistemas de Informação (2005) pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC) e em Teologia (2010) pelo Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia, sede Bahia (SALT-FADBA). É mestre em Teologia Bíblica (2014) pelo mesmo seminário e mestre em Ciências das Religiões (2015) pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Exerceu as funções de pastor distrital durante 5 anos (2011-2015) na Missão Nordeste (MN) da União Nordeste Brasileira (UNeB). Desde 2016 é professor de Novo Testamento e coorderna as atividades de extensão no SALT-FADBA. É casado com a Drª. Daniella Cláudia Barbosa Ângelo Virmes, médica, especialista em Medicina de Família e Comunidade (2015) pela UFPB e membro da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (2016).

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Comentários de Ellen White: Lição 13 – Viagem a Roma – 22 a 29 de Setembro 2018

  SÁBADO A TARDE – 22 DE SETEMBRO 2018 – INTRODUÇÃO Pensemos um pouco na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!