Novidades
Início / COMENTÁRIOS CPB - 1° TRIMESTRE 2019 / Comentários de CPB: Lição 01 – O Evangelho de Patmos – 29 de Dezembro 2018 a 05 de Janeiro 2019

Comentários de CPB: Lição 01 – O Evangelho de Patmos – 29 de Dezembro 2018 a 05 de Janeiro 2019

Print Friendly, PDF & Email

 



Autor: Érico Tadeu Xavier

Editor: André Oliveira Santos: andre.oliveira@cpb.com.br

Revisora: Josiéli Nóbrega

Vamos dar início à nossa primeira lição sobre o Apocalipse. Queremos discutir um pouco sobre o título, o propósito e a linguagem do livro. Outros dois tópicos também serão analisados nesta lição: a Divindade e a volta do Senhor.

I. Título, propósito e linguagem do Apocalipse

Título – “Revelação de Jesus Cristo”. A palavra revelação vem do termo grego apokalupsis (apocalipse), que significa “descobrir” ou “revelar”. O Apocalipse é uma revelação de Jesus Cristo; é uma revelação da parte Dele e sobre Ele.

“No Apocalipse são pintadas as coisas profundas de Deus. O próprio nome dado às suas páginas inspiradas, “revelação”, contradiz a afirmação de que seja um livro selado. Uma revelação é algo que foi revelado. O próprio Senhor revelou a Seu servo os mistérios contidos nesse livro, e propõe que seja aberto ao estudo de todos. Suas verdades são dirigidas aos que vivem nos últimos dias da história da Terra, como o foram aos que viviam nos dias de João. Algumas das cenas descritas nessa profecia estão no passado e algumas estão agora tendo lugar; outras nos apresentam o fim do grande conflito entre os poderes das trevas e o Príncipe do Céu e outras revelam os triunfos e o regozijo dos remidos na Terra renovada” (Atos dos Apóstolos, p. 584).

Propósito – “O assunto do livro parece ser duplo: a promessa da vinda de Cristo em vitória no clímax escatológico e a certeza da presença de Deus agora mesmo” (Interpreting the Book of Revelation (Naples, Flórida: Ann Arbor Publishers, 1979), p. 43).

Linguagem – Apocalipse 1:1 diz que o anjo notificou (comunicou, mostrou) a João. A palavra grega para comunicou é semaino (verbo que significa revelar, comunicar, tornar conhecido, explicar. Essa palavra significa que isso que foi comunicado foi interpretado para João. O termo semaino vem da palavra sema (substantivo). Da palavra sema, que significa sinal ou símbolo, vêm as palavras semáforo, sinaleiro, sinal.

A pergunta é: O que é literal e o que é simbólico? A nossa tarefa é encontrar a resposta para essa questão. Os símbolos que Deus mostrou a João eram bem conhecidos pelo apóstolo, bem  como pelos cristãos de seu tempo. A linguagem simbólica não é abstrata. Os símbolos trazem uma mensagem real.

O texto de Apocalipse 1:3 declara: “‘Bem-aventurado aquele que lê’– há os que não querem ler; a bênção não é para esses. ‘E os que ouvem’ – há alguns, também, que se recusam a ouvir qualquer coisa relativa às profecias; a bênção não é para essa classe. ‘E guardam as coisas que nela estão escritas’ – muitos se recusam a atender às advertências e instruções contidas no Apocalipse; nenhum desses pode pretender a bênção prometida. Todos os que ridicularizam os assuntos da profecia, zombando dos símbolos ali solenemente dados, todos os que se recusam a reformar a vida e preparar-se para a vinda do Filho do homem, não serão abençoados” (O Grande Conflito, p. 341).

II. A Divindade no Apocalipse

O Pai – A fonte divina da mensagem (Ap 1:4, 5). “Na Palavra, Deus é apresentado como “o Deus Eterno”. Esse nome abrange o passado, o presente e o futuro. Deus existe de eternidade a eternidade. Ele é o Eterno.” (Testemunhos Para a Igreja, v.8, p. 270).

O Espírito Santo – Ao falar dos “sete Espíritos que se acham diante do Seu trono”, João estava usando um simbolismo do santuário. Não há sete Espíritos Santos. A obra perfeita do Espírito Santo, que é um só, é ilustrada pelo azeite nas sete ramificações do candelabro do Santuário. (Ver Zc 4:1-6.) Os sete candeeiros de Apocalipse 1:20 representam as sete igrejas do Apocalipse e a igreja mundial hoje em dia. O Espírito Santo realiza uma obra perfeita pelo povo de Deus ao redor do mundo.

Jesus Cristo – Três títulos são dados a Jesus em Apocalipse 1:5.

1. A Fiel TestemunhaJesus é a Testemunha da verdade. Ele não somente possui a verdade, mas a personifica plenamente, segundo declarou aos discípulos em Sua mensagem de despedida (João 14:6). Testemunha é alguém que fala com conhecimento de primeira mão. Quando a Bíblia chama Jesus de Testemunha Fiel, ela se refere à Sua ligação especial com o Pai que O habilita a transmitir conhecimento direto sobre Deus. (Ver João 17, que registra a oração intercessora de Cristo; Jo 3:11; 18:37.)

2. O Primogênito dos MortosO estudo da palavra grega prototokos, usada em Apocalipse 1:5 e traduzida por “primogênito”, revela que ela às vezes era utilizada para designar outras pessoas além das que nasciam primeiro em uma família. Algumas vezes Deus chamou de “primogênito a alguém que era espiritualmente superior ou preeminente devido à sua relação com Ele, não porque fosse o filho mais velho da família. Tal é o sentido dado a essa palavra em alguns lugares da versão grega do Antigo Testamento, a Septuaginta. (Ver Sl 89:20-27; 1Cr 26:10.). Jesus foi a Pessoa suprema ou mais eminente a ser ressuscitada dentre os mortos. (Ver 1Co 15:17-23; Ap 1:18.)

3. O Soberano dos reis da TerraAlguns consideram esse título uma referência indireta ao Salmo 89, verso 27: “Fá-lo-ei, por isso, Meu primogênito, o mais elevado entre os reis da Terra.” Esse salmo fala do concerto de Deus com Davi, e de seus benefícios. No Apocalipse esse título denota a vocação messiânica de Jesus.

III. O retorno glorioso de Jesus (Ap 1:7; 22:7, 12, 20) – A nota tônica do Apocalipse

Muitas declarações no livro do Apocalipse indicam que os acontecimentos preditos não ocorrerão no futuro distante. A vinda de Cristo é iminente. (Ver também Apocalipse 6:10 e 11; 12:12; 17:10; 22:20.) “Conquanto esta revelação tenha sido de muita ajuda para os santos perseguidos do tempo de João, e tenha falado a cada século de então para a frente, ela tem uma mensagem especial para os que estiverem vivendo justamente antes da volta do Senhor (Ver capítulo 22:6, 7 e 10).

“Eis que vem com as nuvens’, o apóstolo exclama, ‘e todo olho O verá” (Ap 1:7). Nenhum tema tem maior destaque no Novo Testamento do que a segunda vinda de Cristo. Um verso em cada vinte e cinco se refere a esse tema. Talvez nenhuma doutrina na mensagem cristã tenha mais poder do que essa” (Roy Allan Anderson, O Apocalipse Revelado, p. 14).

Conclusão – A mensagem de todo o livro do Apocalipse gira em torno da prontidão diária para o encontro com o Senhor no fim do tempo. Em Apocalipse 1:1, 3 é apresentada a ideia da proximidade. Foram mostradas a João “as coisas que em breve devem acontecer”, as quais são urgentes, “pois o tempo está próximo”.

Conheça o autor do comentário: Érico Tadeu Xavier é graduado em Teologia Pastoral (1991) e mestrado (2000) pelo Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia. Tem doutorado (PhD) pelo South African Theological Seminary (2011), pós-doutorado (2014) na área de teologia sistemática pela FAJE – Faculdade de Filosofia e Teologia Jesuíta, de Belo Horizonte. Foi professor de teologia na Bolívia e na Bahia, na FADBA. Atualmente é professor de teologia sistemática no SALT – IAP. Autor de 11 livros, é casado com a psicopedagoga e mestre em educação Noemi, com que tem dois filhos, Aline e Joezer, que são casados e vivem no Paraná.

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

52 Dicas Para Professores da Escola Sabatina

  Querido(a) professor(a) da Escola Sabatina, reconhecendo que nosso primeiro dever para com Deus e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!