Novidades
Início / COMENTÁRIOS CPB - 4° TRIMESTRE 2018 / Comentários de CPB: Lição 05 – A Experiência de Unidade na Igreja Primitiva – 27 de Outubro a 03 de Novembro 2018

Comentários de CPB: Lição 05 – A Experiência de Unidade na Igreja Primitiva – 27 de Outubro a 03 de Novembro 2018

Print Friendly, PDF & Email

 



Autor: Fernando Beier
Editor: André Oliveira Santos: andre.oliveira@cpb.com.br
Revisora: Josiéli Nóbrega

Sábado

A experiência dos discípulos antes da ascensão de Jesus nos ensina algo acerca da unidade que os cristãos modernos precisam experimentar. Aquela foi uma unidade formada em meio a uma forte crise, pois antes de Cristo aparecer ressurreto os discípulos viveram a dor da morte do seu Mestre. Depois disso, contudo, a unidade se fortaleceu quando tiveram a certeza de que um novo tempo havia iniciado, e o evangelho seria pregado ao mundo inteiro.

Por vezes, temos a ideia equivocada de que nunca poderemos repetir tal união estabelecida na igreja primitiva. Acreditar nisso é diminuir o poder do Espírito Santo, que está tão disposto a nos abençoar hoje como fez com os discípulos no passado. A parte que nos cabe é buscar comunhão com Cristo e com os demais crentes. Quando nossa preocupação maior for empenhar-se na missão da igreja, todo o restante virá como fruto desse esforço.

Domingo, 28 de outubro

As coisas mais importantes na vida do cristão serão precedidas pela oração. Pode-se planejar e sonhar (o que é algo muito necessário), mas a vitória tem início com os joelhos no chão, na busca do poder e da orientação de Deus.

“A oração é uma expressão de quem somos […] Somos uma incompletude vivente. Somos um vão, um vazio pedindo preenchimento”, afirmou Thomas Merton. Os discípulos sabiam muito bem de sua insuficiência diante de Deus. Contudo, sabiam também da promessa de Jesus, dada a eles em amor. Sabiam que a oração os levaria à submissão mais profunda, onde a graça encontraria terreno mais propício, e dali sairiam para abalar o mundo com a mensagem do evangelho.

Para nós hoje, a oração deveria ser uma realidade diária como foi para os primeiros cristãos. Somente assim estaremos prontos para cumprir o propósito de Deus: levar esperança aos corações quebrantados pelo pecado.

Segunda-feira, 29 de outubro

Para que entendêssemos o nível de união que os cristãos devem ter, Paulo aprofundou sua ilustração (acerca do corpo de Cristo) lembrando que, quando um membro do corpo está sofrendo, todos sofrem com ele. De igual modo, quando um deles é honrado, “com ele todos se regozijam” (1Co 12:26). É notável o esforço do apóstolo para que entendamos que a força da mensagem libertadora do evangelho depende das mãos unidas dos crentes. Quando um fortalece o outro, encontramos energia para levar libertação ao mundo. Os primeiros cristãos não eram muitos, mas ao testemunharem como pessoas salvas, abalaram o mundo à sua volta. Martin Luther King tinha razão quando disse: “A esperança do mundo ainda está em minorias devotadas”.

Podemos hoje nos unir como igreja, esquecendo nossas diferenças e pensando na salvação dos outros. Jesus espera isso de nós.

Terça-feira, 30 de outubro

“Vocês são a luz do mundo”, afirmou Jesus. “Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte” (Mt 5:14, NVI). Para este mundo imerso na escuridão tirânica de Satanás, a luz da liberdade deve chegar como um sol em plena força. Cada filho de Deus é chamado para iluminar o espaço em volta de si. Trata-se da luz da verdade que ilumina o caminho e que traz na sequência a tão sonhada liberdade.

Não raro, os cristãos têm falhado em sua missão. Nossos defeitos e negligências estão patentes. Mas não podemos desistir. Nossa decisão diária deve envolver fé no poder de Cristo e empenho na união da igreja. O mundo aguarda a mensagem de um Salvador ressurreto e prester a vir. As palavras de Jesus ainda são válidas: “Quem perder a vida por Minha causa, este a salvará” (Lc 9:24, NVI).

Quarta-feira, 31 de outubro

O evangelista Billy Graham escreveu: “Nossas atitudes estão sendo contaminadas pelo espírito de nosso tempo. Corremos o risco de nos rendermos a padrões errados. Embora não devamos ser legalistas, precisamos ser separados do mundo. Mundanismo não é uma lista de coisas, […] mas um espírito que está invadindo nossos lares e nossa vida”.

A igreja de Deus nos dias atuais pode cair no laço do mundanismo a que se referiu Graham. Cobiça e idolatria podem fazer um estrago muito grande na união da igreja quando alguns de seus membros se envolvem com esses pecados. Mais do que nunca cumpre ao cristão lutar com a ajuda de Deus para subjugar a natureza errante. Cada crente deve lembrar que está em jogo muito mais do que apenas a satisfação de um prazer equivocado. A igreja precisa ser poupada dos erros que abrem brechas para Satanás.

Estamos dispostos a fazer as mudanças necessárias?

Quinta-feira, 1º de novembro

Quando um intérprete da lei abordou Jesus perguntando qual era o grande mandamento, o Mestre disse: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento” e “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mt 22:37, 38). Em que outro lugar encontraremos força e motivação para começar a cumprir o propósito de Deus, amando a Deus e ao próximo, a não ser na comunidade da fé, a igreja?

Se existe uma diferença clara entre a igreja e o restante do mundo, ela se encontra no ideal dos seus membros de viverem mais para Deus e menos para si mesmos. Esse objetivo pode ser representado pela imagem de cada um carregando a sua cruz, como o próprio Jesus ensinou. Para alguns, esse ideal parece absurdo demais. Contudo, nenhum cristão deveria se esquecer de que Cristo, em nenhum momento, pediu alguma coisa sem apresentar a contrapartida de Seu auxílio e poder. Primeiro, Jesus roga que entremos em um relacionamento com Ele, e depois nos ajuda em nossa peregrinação. A jornada de cada cristão envolve inevitavelmente a vida em comunidade, onde podemos servir uns aos outros.

Sexta-feira, 2 de novembro

A maneira pela qual a igreja primitiva vivenciava sua fé pode nos ensinar algumas lições preciosas:

• Não precisamos esperar tempos de paz ou segurança para levar o evangelho adiante. Às vezes, os tempos de crise oferecem as melhores oportunidades para alcançar corações despedaçados pela vida.

• Todo resultado eficaz na evangelização é precedido de muita oração e união da igreja.

• A pergunta mais importante que todo cristão pode fazer hoje quando pensa em união da igreja é: O que posso fazer para servir mais e melhor?

O derramamento do Espírito Santo há de se repetir na igreja nos últimos dias. E a união da igreja será o fator definitivo para o cumprimento dessa promessa. Avancemos com o ideal de união em nossas orações.

Conheça o autor dos comentários deste trimestre: Fernando Beier é Mestre em Teologia, escritor e conferencista. Autor dos livros Crise Espiritual e Experimente um Recomeço, ambos da CPB. É pastor na Associação Paulista Sudoeste.

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Comentários para Adolescentes: Lição 11 – O Fim do Mundo – 08 a 15 de Dezembro 2018

  SÁBADO A TARDE – 08 DE DEZEMBRO 2018 – FIM? Olá amigos espero que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!