Novidades
Início / COMENTÁRIOS CPB - 4° TRIMESTRE 2018 / Comentários de CPB: Lição 08 – Unidade na Fé – 17 a 24 de Novembro 2018

Comentários de CPB: Lição 08 – Unidade na Fé – 17 a 24 de Novembro 2018

Print Friendly, PDF & Email

 



Autor: Fernando Beier
Editor: André Oliveira Santos: andre.oliveira@cpb.com.br
Revisora: Josiéli Nóbrega

Sábado

Pode surpreender muita gente, mas a Igreja Adventista do Sétimo Dia em seu início também enfrentou dificuldades em sua unidade. Nem mesmo o fascínio das doutrinas bíblicas reveladas por Deus foram suficientes para impedir as crises dentro da nova denominação.

Como já vimos, o problema não está na igreja como instituição, e sim na luta de seus membros contra o egocentrismo. Isso nos leva para um ponto bastante desafiador: não basta seguir a verdade bíblica; ela deve transformar o caráter diariamente. Podemos conhecer profundamente as doutrinas, e mesmo assim correr o risco de permanecer longe do ideal de Deus.

A fé em Cristo, quando é genuína, leva o crente a uma transformação constante, e seus relacionamentos serão diretamente afetados – para o bem, é claro. Estar unido a Cristo resultará em união com os demais filhos de Deus. O apóstolo Paulo manifestou sua expectativa para os cristãos: “O Deus que concede perseverança e ânimo dê-lhes um espírito de unidade, segundo Cristo Jesus” (Rm 15:5).

Domingo, 18 de novembro

O sacrifício de Jesus na cruz do Calvário foi feito para libertar do pecado todos aqueles que desejam nova vida. Não há notícia mais espetacular que aquela que garante perdão para todo pecador arrependido! Aqueles que vivem essa incrível experiência podem se unir em gratidão e louvor ao Deus de toda graça.

Contudo, por que tantos cristãos se esquecem tão rapidamente dessa verdade? Por que basta uma crise de relacionamento para se dispersarem? Não há dúvidas de que precisamos repensar nosso foco pessoal quando o assunto é unidade de fé. Saber que temos diferenças não é o bastante. Trabalhar esses descompassos é o esforço em que todo crente necessita se envolver. Mesmo que o esforço exigido seja grande, ainda valerá a pena pagar tal preço. Afinal, Jesus espera isso de nós. Ele disse: “Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que Tu Me enviaste, e os amaste como igualmente Me amaste” (Jo 17:23).

Segunda-feira, 19 de novembro

Foi somente depois da ressurreição de Jesus que os discípulos compreenderam o tamanho da experiência que Ele tornou possível na vida deles. Também foi por esse tempo que eles perceberam que a promessa da segunda vinda de Jesus era tão real como os milagres que eles tinham presenciado ao longo do Seu ministério.

Quando Cristo ascendeu ao Céu, aqueles poucos cristãos notaram que a certeza da volta de seu Mestre deveria ser levada ao conhecimento de todas as nações. Essa certeza, junto com a missão que ardia no coração deles, fizeram pela união daquele grupo mais do que qualquer discurso humano seria capaz de realizar. Todos sabiam que o conhecimento do evangelho abriria uma janela de libertação na alma de cada indivíduo disposto a colocar sua fé no Redentor. A alegria de cada novo converso tornava a união deles mais forte.

Creio que chegou a hora de seguirmos o exemplo dos primeiros cristãos, e pensar mais no mundo que precisa de salvação, e menos em nós mesmos.

Terça-feira, 20 de novembro

No Antigo Testamento, encontramos a descrição pormenorizada da construção do tabernáculo pelos hebreus, visando a uma nova etapa na vida espiritual do povo que peregrinava rumo à terra da promessa. Também é relatada a presença de Deus descendo sobre aquela multidão com sinais visíveis. O santuário no deserto uniria todo o povo na adoração ao Deus criador.

E hoje? Por que o cristão deveria buscar o santuário chamado igreja? Acima de tudo, por causa do sacrifício feito por Jesus no Calvário, que nos trouxe libertação (esse sacrifício foi representado pelos símbolos que compunham o tabernáculo). O evangelho nos une na fé, e nossa adoração na igreja deve refletir nossa vida com Deus.

Blaise Pascal costumava dizer que há duas espécies de pessoas razoáveis – “as que servem a Deus de todo o coração, porque O conhecem, e aqueles que O procuram de todo o coração, porque não O conhecem”. Que sejamos hoje o conduto de Deus para esse último grupo!

Quarta-feira, 21 de novembro

Os cristãos que aceitam o sábado como um dia separado por Deus para a sua alegria e descanso espiritual encontram algo mais: uma oportunidade de comungar com seus irmãos de fé. Poucos dão a devida atenção a esse grande privilégio.

Embora a criação do sábado tenha acontecido antes do início do pecado, esse dia santo é um presente que pode e deve ser desfrutado por qualquer filho de Deus, em qualquer lugar do mundo, e em todas as épocas. Para aqueles que o fazem, o desejo de estar próximo de outros que também respeitam o sétimo dia promove a oportunidade de unir pessoas no vínculo da fé.

Infelizmente, a fidelidade na observância do sábado também separa pessoas – refiro-me à separação entre pessoas com crenças diferentes. Mas isso acontece quando não há unidade de pensamento e doutrina. Se um é fiel e outro não é, a conciliação fica muito mais difícil. O que deve pesar no final é a certeza de que, mais importante que satisfazer nossa vontade, é realizar a vontade de Deus. O sábado é um dia de união com o Senhor, e com nossos irmãos de fé.

Quinta-feira, 22 de novembro

Infelizmente, já tive que realizar inúmeros funerais, de pessoas da minha igreja e de gente sem fé definida. O contraste quase sempre é notório: em geral, no funeral de cristãos, não há desespero nem incerteza, embora possam existir dor e tristeza. Com os descrentes, a perda se apresenta como um final sem respostas, com grossas lágrimas de desalento.

Diante do poder de Cristo, a morte não tem a última palavra. A resposta bíblica para a morte tem unido milhares de cristãos ao longo dos últimos séculos. A esperança plantada no coração do crente advém da maravilhosa promessa de Jesus: “Quem crer em Mim, ainda que morra, viverá” (Jo 11:25). Trata-se de uma esperança que une famílias e povos, fortalecendo o vínculo de fé na segunda vinda de Cristo.

Na igreja de hoje, somos convidados a não esquecer de que a vivência com Cristo nos une, mesmo quando a morte está por perto. E mesmo que a morte nos leve, nossa convicção do poder restaurador de Deus alimentará nosso amanhã, onde uma nova vida será o prêmio da fé exercida hoje.

Sexta-feira, 23 de novembro

Nos tempos atuais, a igreja de Deus deve se destacar diante do mundo, não por aquilo em que concorda com ele, mas pelas coisas em que é diferente dele – sua cosmovisão bíblica e singular. Ao pensarmos sobre isso, alguns detalhes merecem atenção:

• A fé nas doutrinas bíblicas são a salvaguarda espiritual da igreja. Não só nos destaca daqueles que preferem a idolatria, mas também nos une com quem deseja seguir a voz de Deus.

• Jesus Cristo morreu para salvar a humanidade das mãos de um déspota chamado Satanás. Ele deseja unir Seus filhos no caminho da vida, chamando-os ao serviço missionário.

• A união dos crentes acontece na dimensão da fé. Quanto mais confiarem em Cristo, mais confiarão uns nos outros.

Portanto, como igreja, temos o desafio de manter a unidade da fé. Mesmo quando parecer difícil atingir esse ideal, não devemos desistir. Jesus prometeu que Seu poder estaria disponível para nos ajudar a alcançar a vitória.

Conheça o autor dos comentários deste trimestre: Fernando Beier é Mestre em Teologia, escritor e conferencista. Autor dos livros Crise Espiritual e Experimente um Recomeço, ambos da CPB. É pastor na Associação Paulista Sudoeste.

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Comentários para Adolescentes: Lição 11 – O Fim do Mundo – 08 a 15 de Dezembro 2018

  SÁBADO A TARDE – 08 DE DEZEMBRO 2018 – FIM? Olá amigos espero que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!