Novidades
Início / COMENTÁRIOS ELLEN WHITE - 2° TRIMESTRE 2018 / Comentários de Ellen White: Lição 7 – Mateus 24 e 25 – 12 a 19 de Maio 2018

Comentários de Ellen White: Lição 7 – Mateus 24 e 25 – 12 a 19 de Maio 2018

Print Friendly, PDF & Email

 

 



SÁBADO Á TARDE – 12 DE MAIO 2018 – INTRODUÇÃO

As palavras de Cristo foram proferidas aos ouvidos de grande número de pessoas. Mas quando Ele Se achava só, sentado sobre o Monte das Oliveiras, Pedro, João, Tiago e André foram ter com Ele. Perguntaram: “Diga-nos quando essas coisas vão acontecer e que sinal haverá da Sua vinda e do fim dos tempos?” (Mt 24:3). Jesus não respondeu aos discípulos falando em separado da destruição de Jerusalém e do grande dia de Sua vinda. Misturou a descrição dos dois acontecimentos. Houvesse desenrolado perante os discípulos os eventos futuros conforme Ele os via, e não teriam podido suportar esse espetáculo. Por misericórdia com eles, Jesus misturou a descrição das duas grandes crises, deixando aos discípulos o procurar por si mesmos a significação. … Todo esse discurso foi dado, não para os discípulos somente, mas para os que haveriam de viver nas últimas cenas da história terrestre (O Desejado de Todas as Nações, p. 628).

As perspectivas em nosso mundo são deveras alarmantes. Deus está retirando Seu Espírito das ímpias cidades, as quais se tornaram como as cidades do mundo antediluviano e como Sodoma e Gomorra. Os habitantes dessas cidades têm sido experimentados e provados. Chegamos a um tempo em que Deus está prestes a punir os presunçosos delinquentes, que se recusam a guardar Seus mandamentos e desprezam Suas mensagens de advertência. Aquele que tolera por muito tempo os que praticam o mal concede a todos a oportunidade de buscá-Lo e humilhar o coração diante Dele (Este Dia Com Deus [MM 1980], p. 155).

Sem a iluminação do Espírito de Deus, não seremos capazes de discernir do erro a verdade, e sucumbiremos sob as astutas tentações e enganos que Satanás fará vir sobre o mundo. Estamos próximo da conclusão do conflito entre o Príncipe da luz e o príncipe das trevas, e logo os enganos do inimigo porão à prova nossa fé, para ver de que espécie ela é.

Se já houve tempo em que precisássemos de fé e esclarecimento espiritual, esse tempo é agora. Os que vigiam em oração e esquadrinham as Escrituras diariamente, com o sincero desejo de saber e fazer a vontade de Deus, não serão desencaminhados por qualquer dos enganos de Satanás. … Queremos a verdade em todos os pontos. Queremo-la inadulterada de erros, impoluta das máximas, costumes e opiniões do mundo. Queremos a verdade com todos os seus inconvenientes. A aceitação da verdade sempre implica numa cruz. Mas Jesus deu a vida em sacrifício por nós, e não Lhe daremos nossas melhores afeições, nossas mais santas aspirações, nosso mais completo serviço? (Nos Lugares Celestiais [MM 1968], p. 361, 362).


DOMINGO, 13 DE MAIO 2018 – UMA PODEROSA CONFIRMAÇÃO DAS PROFECIAS

Em linguagem inequívoca, nosso Senhor falou de Sua segunda vinda, e deu advertência de perigos que hão de preceder Seu advento ao mundo. “Então, se alguém disser a vocês: ‘Olhem! Aqui está o Cristo!’ ou: ‘Ali está Ele’, não acreditem. Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, operando grandes sinais e prodígios, para enganar, se possível os próprios eleitos. Eis que tenho predito isso a vocês. Portanto, se disserem a vocês: ‘Eis que Ele está no deserto!’, não vão lá. Ou se disserem: ‘Eis que Ele está no interior da casa!’ não acreditem. Porque, assim como o relâmpago sai do Oriente e brilha até o Ocidente, assim será a vinda do Filho do Homem” (Mt 24:23-27). Como um dos sinais da destruição de Jerusalém, Cristo havia dito: “E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos.” Ergueram-se falsos profetas, enganando o povo, e levando grande número ao deserto. Mágicos e exorcistas, pretendendo miraculoso poder, arrastaram o povo após si, às solidões das montanhas. Mas esta profecia foi dada também para os últimos dias. Este sinal é indício do segundo advento (O Desejado de Todas as Nações, p. 631).

Pela luz que Deus me concedeu, eu sei que o grande perigo dos homens está em se iludirem a si mesmos. Satanás está aguardando uma oportunidade. Ele virá aos homens em forma humana e lhes falará as palavras mais sublimes. Ele os submeterá às mesmas tentações que usou contra Cristo. A menos que sua mente e coração estejam cheios do puro, desprendido e santificado amor que Cristo revelou, eles ficarão subjugados ao poder de Satanás, e hão de fazer, dizer e escrever coisas estranhas para enganar, se possível, os próprios escolhidos (Olhando Para o Alto [MM 1983], p.327).

Terríveis provas e aflições aguardam o povo de Deus. O espírito de guerra está incitando as nações de uma a outra extremidade da Terra. Mas em meio do tempo de angústia que está para vir – tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação – o povo escolhido de Deus ficará inabalável. Satanás e seus anjos não poderão destruí-los; pois anjos magníficos em poder haverão de protegê-los (Este Dia Com Deus [MM 1980], p. 67).

A atualidade é uma época de absorvente interesse para todos os que vivem. Governadores e estadistas, homens que ocupam posições de confiança e autoridade, homens e mulheres pensantes de todas as classes, têm fixa sua atenção nos fatos que se desenrolam em redor de nós. Acham-se a observar as relações tensas e inquietas que existem entre as nações. Observam a intensidade que está tomando posse de todo o elemento terrestre, e reconhecem que algo de grande e decisivo está para ocorrer, ou seja, que o mundo se encontra à beira de uma crise estupenda.

Anjos acham-se hoje a refrear os ventos das contendas, para que não soprem antes que o mundo tenha sido avisado de sua condenação vindoura; mas está-se formando uma tempestade, prestes a irromper sobre a Terra. E, quando Deus ordenar a Seus anjos que soltem os ventos, haverá uma cena de lutas que nenhuma pena poderá descrever (Educação, p. 179, 180).


SEGUNDA, 14 DE MAIO 2018 – PERSEVERANDO ATÉ O FIM

Devemos “guardar” e viver segundo toda a luz que recebemos do Céu. Por quê? Porque Deus quer que nos apeguemos à verdade eterna, e procedamos como Sua mão ajudadora, comunicando a luz aos que não se acham familiarizados com Seu amor por eles. Quando se entregaram a Cristo, assumiram compromisso na presença do Pai, do Filho e do Espírito Santo – os três grandes dignitários do Céu. …

O inimigo jamais poderá arrebatar da mão de Cristo àquele que Lhe confia sinceramente nas promessas. Se a pessoa confia e procede em obediência, a mente está susceptível às impressões divinas, e a luz de Deus ilumina o interior, esclarecendo o entendimento. Que privilégios temos em Cristo Jesus! (Filhos e Filhas de Deus [MM 2005/1956], p. 351).

A compreensão correta do que “dizem as Escrituras” … é indispensável para este tempo. … Temos que recorrer à segura palavra da profecia como nossa fonte de autoridade. A menos que sejamos versados nas Escrituras, quando esse extraordinário poder satânico de realizar milagres, for manifesto em nosso mundo, poderá acontecer de sermos enganados e atribuirmos a Deus os enganos. Mas queira Deus que isso não aconteça, pois a Palavra de Deus declara que, se possível, até os escolhidos seriam enganados. A menos que estejamos enraizados e fundados na verdade, seremos colhidos pelos ardis enganosos de Satanás. Precisamos apegar-nos à Bíblia. Se Satanás conseguir fazer-nos crer que existem na Palavra de Deus porções não inspiradas, ele estará, então, preparado para enlaçar-nos. Não teremos segurança, nem certeza no momento mesmo de precisarmos saber que é a verdade (Evangelismo, p, 249).

Os heróis que recusaram prostrar-se diante da imagem de ouro foram lançados numa fornalha de fogo ardente, mas Cristo esteve com eles ali, e o fogo não os consumiu. …

Agora, alguns de nós talvez sejamos submetidos a uma prova tão severa como essa – obedeceremos a mandamentos de homens ou obedeceremos aos mandamentos de Deus? Esta é a pergunta que será feita a muitos. A melhor coisa para nós é entrar em íntima ligação com Deus, e, se Ele quiser que sejamos mártires por amor à verdade, isto poderá ser o meio de conduzir muitos outros à verdade. …

Agora, alguns de nós talvez sejamos submetidos a uma prova tão severa como essa – obedeceremos a mandamentos de homens ou obedeceremos aos mandamentos de Deus? Esta é a pergunta que será feita a muitos. A melhor coisa para nós é entrar em íntima ligação com Deus, e, se Ele quiser que sejamos mártires por amor à verdade, isto poderá ser o meio de conduzir muitos outros à verdade. …


TERÇA, 15 DE MAIO 2018 – “A ABOMINAÇÃO DA DESOLAÇÃO”

Cristo, porém, chamou a atenção de Seus discípulos para as palavras do profeta Daniel, relativas aos acontecimentos que ocorreriam na época deles, e disse: “Quem lê, entenda” (Mt 24:15, Trad. Bras). E a afirmação de que o Apocalipse é um mistério, que não pode ser compreendido, é contradita pelo próprio título do livro: “Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus Lhe deu para mostrar aos Seus servos as coisas que em breve devem acontecer. … Bem-aventurado aquele que lê, e bem-aventurados aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo” (Ap 1:1-3; O Grande Conflito, p. 341).

Nenhum cristão pereceu na destruição de Jerusalém. Cristo havia feito a Seus discípulos o aviso, e todos os que creram em Suas palavras aguardaram o sinal prometido. “Quando, porém, vocês virem Jerusalém sitiada de exércitos”, disse Jesus, “saibam que está próxima a sua devastação. Então os que estiverem na Judeia fujam para os montes; os que se encontrarem dentro da cidade, saiam dela” (Lc 21:20, 21). … Entretanto, a misericordiosa providência de Deus estava dirigindo os acontecimentos para o bem de Seu próprio povo. O sinal prometido foi dado aos cristãos expectantes, e então foi proporcionada a todos oportunidade para obedecer ao aviso do Salvador. … Na ocasião do cerco os judeus estavam reunidos em Jerusalém para celebrar a festa dos Tabernáculos, e assim os cristãos em todo o país puderam escapar sem ser molestados. Imediatamente fugiram para um lugar de segurança – a cidade de Pela, na terra de Pereia, além do Jordão (O Grande Conflito, p. 30, 31).

O dia da vingança de Deus está precisamente diante de nós. O selo de Deus será colocado somente na testa daqueles que suspiram e clamam por causa das abominações cometidas na Terra. Aqueles que se ligam ao mundo por laços de simpatia, estão comendo e bebendo com os ébrios e certamente serão destruídos com os que praticam a iniquidade. …

Nossa maneira de proceder determinará se receberemos o selo do Deus vivo, ou seremos abatidos pelas armas destruidoras. Já algumas gotas da ira de Deus caíram sobre a Terra; quando, porém, as sete últimas pragas forem derramadas sem mistura no cálice de Sua indignação, então para sempre será demasiadamente tarde para o arrependimento e procura de um abrigo. Nenhum sangue expiatório lavará então as manchas do pecado. …

Ânimo, fortaleza, fé e implícita confiança no poder de Deus para salvar, não nos vêm num instante. Essas graças celestiais são adquiridas pela experiência dos anos. Por uma vida de santo esforço e firme apego à retidão, os filhos de Deus estiveram selando seu destino. Assediados por inúmeras tentações, souberam que deveriam resistir firmemente ou ser vencidos. … O digno exemplo deles será um conforto e ânimo para o povo de Deus, que passará por um tempo de angústia como nunca houve (Testemunhos Para a Igreja, v. 5, p. 212, 213).


QUARTA, 16 DE MAIO 2018 – AS DEZ VIRGENS

A última classe tinha recebido a graça de Deus, e o poder do Espírito Santo, que regenera e ilumina, tornando a Palavra divina uma lâmpada para os pés e luz para o caminho. No temor de Deus estudaram as Escrituras, para aprender a verdade, e fervorosamente buscaram a pureza de coração e de vida. Tinham uma experiência pessoal, fé em Deus e em Sua Palavra, que não poderiam ser derrotadas pelo desapontamento e pela demora. Outras, “tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo”. Haviam-se movido por um impulso de momento. Seus temores foram excitados pela mensagem solene, mas haviam dependido da fé que possuíam seus irmãos, estando satisfeitos com a luz vacilante das boas emoções, sem ter compreensão perfeita da verdade, nem experimentar uma genuína operação da graça no coração. Tinham saído para encontrar-se com o Senhor, cheios de esperanças, com a perspectiva de imediata recompensa; mas não estavam preparados para a demora e o desapontamento. Quando vieram as provações, faltou-lhes a fé, e sua luz se tornou frágil (O Grande Conflito, p. 394).

A menos, porém, que os membros da igreja de Deus hoje estejam em viva associação com a fonte de todo o crescimento espiritual, não estarão prontos para o tempo da ceifa. A menos que mantenham suas lâmpadas espevitadas e ardendo, deixarão de receber a graça adicional em tempos de especial necessidade.

Apenas os que estão a receber constantemente novos suprimentos de graça, terão o poder proporcional à sua necessidade diária e sua capacidade de usar esse poder. Em vez de aguardar um tempo futuro, em que, mediante uma concessão especial de poder espiritual recebam uma habilitação miraculosa para conquistar as pessoas, rendem-se diariamente a Deus, para que os torne vasos adequados para Seu uso. Aproveitam cada dia as oportunidades do serviço que encontram a seu alcance. Diariamente testificam em favor do Mestre, onde quer que estejam, seja em alguma humilde esfera de atividade no lar, ou em algum setor de utilidade pública (Atos dos Apóstolos, p. 55).

Cresçamos no conhecimento da verdade, oferecendo todo louvor e glória Àquele que é Um com o Pai. Busquemos com mais intensidade a unção celestial, o Santo Espírito. Desenvolvamos um cristianismo puro e sempre crescente, de modo que nas cortes celestiais possamos finalmente ser considerados completos em Cristo.

“Aí vem o esposo! Saí-lhe ao encontro!” (Mt 25:6). Não percam agora tempo em espevitar e fazer brilhar as suas luzes. Não percam tempo diante da busca de perfeita unidade uns com os outros. Temos que estar preparados para as dificuldades. Provações sobrevirão. Cristo, o Capitão de nossa salvação, tornou-Se perfeito em meio ao sofrimento. Seus seguidores se defrontarão muitas vezes com o inimigo e serão severamente provados; não necessitam, contudo, entrar em desespero. Cristo lhes diz: “Tenham coragem: Eu venci o mundo” (Jo 16:33; Testemunhos Para a Igreja, v. 8, p. 212).


QUINTA, 17 DE MAIO 2018 – USANDO SEUS TALENTOS

A cada pessoa se concedem dons individuais denominados talentos. Alguns consideram esses dons como sendo limitados a certos indivíduos que possuem muita inteligência ou são dotados de capacidade mental superior. Mas Deus não limitou a concessão de talentos a uns poucos favorecidos. A cada um é concedido algum dom especial, pelo que será responsabilizado diante do Senhor. Tempo, raciocínio, recursos, força, faculdades mentais e bondade de coração – tudo são dons de Deus, concedidos em confiança para serem usados na grande obra de abençoar a humanidade (Maravilhosa Graça [MM 1974], p. 62).

Alguns, aparentemente, têm poucos talentos, mas se negociarem diligentemente os bens de seu Senhor, seus dotes serão grandemente aumentados. …

O Senhor está observando cada um para ver se usará seus talentos de maneira sábia e altruísta, ou se buscará seu próprio proveito. Os talentos são distribuídos a cada pessoa de acordo com suas várias habilidades, para ver se ela os aumentará ao investi-los sabiamente. Cada um deve prestar contas ao Mestre por seus próprios atos (Comentários de Ellen G. White, Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 5, p. 1.226).

Nosso tempo pertence a Deus. Cada momento é Dele, e estamos sob a mais solene obrigação de aproveitá-lo para Sua glória. De nenhum talento que nos concedeu Ele requererá mais estrita conta do que de nosso tempo.

O valor do tempo supera toda computação. Cristo considerava precioso todo momento, e assim devemos considerá-lo. A vida é muito curta para ser esbanjada. Temos somente poucos dias de graça para nos prepararmos para a eternidade. Não temos tempo para dissipar, tempo para devotar aos prazeres egoístas, tempo para contemporizar com o pecado. Agora é que devemos formar o caráter para a futura vida imortal. Agora é que devemos preparar-nos para o juízo investigativo (Parábolas de Jesus, p. 342).

Deus designou a sua obra. Tanto o mais humilde como o mais poderoso têm sido dotados de influência que deve ser exercida em favor do Senhor, e devem dedicar seus talentos a Ele, realizando cada qual no posto do dever que lhe foi designado. O Senhor espera que cada um faça o melhor. Quando a luz brilha no coração, Ele espera que nosso trabalho corresponda à nossa luz, para estar de acordo com a medida da plenitude de Cristo que temos recebido. Quanto mais usarmos nosso conhecimento e exercitarmos nossas faculdades, tanto mais conhecimento teremos, tanto mais forças adquiriremos para fazer mais e melhor trabalho.

Nossos talentos não nos pertencem, são a propriedade do Senhor, com a qual temos que negociar. Somos responsáveis pelo uso ou pelo abuso dos bens do Senhor. Deus espera que os homens invistam os talentos a eles confiados para que, quando o Mestre vier, possa receber o Seu com os juros. Com Seu sangue Cristo nos comprou como Seus servos. Haveremos de servi-Lo? Estudaremos agora para nos apresentarmos a Deus aprovados? Demonstraremos pelas nossas ações que somos mordomos da Sua graça? Todo o esforço envidado em favor do Mestre, movido por um coração puro e sincero, será uma fragrante oferta a Ele (Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos, p. 165, 166).


SEXTA, 18 DE MAIO 2018  – ESTUDO ADICIONAL

Olhando Para o Alto [MM 1983], “Utilizando os talentos confiados”, p. 381.

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Álbum de versos: Jardim e Primários

  Arquivo compactado contendo o material sugestivo e de apoio para o álbum de versos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!