Novidades
Início / COMENTÁRIOS PARA ADULTOS - 1° TRIMESTRE 2019 / Comentários para Adultos: Lição 01 – O Evangelho de Patmos – 29 de Dezembro 2018 a 05 de Janeiro 2019

Comentários para Adultos: Lição 01 – O Evangelho de Patmos – 29 de Dezembro 2018 a 05 de Janeiro 2019

Print Friendly, PDF & Email

 



TERÇA-FEIRA, 01 DE JANEIRO 2019 – A LINGUAGEM SIMBÓLICA DO APOCALIPSE

Normalmente a linguagem escatológica se utiliza de símbolos para representar e apresentar a verdade. Isto é muito claro se compararmos as profecias apresentadas em Apocalipse 13:1 que apresenta uma besta (um animal feroz e poderoso, com múltiplos chifres e cabeças) que emerge do mar e Daniel 1:1-3 que em sonho e visões noturnas viu quatro ventos, quatro animais diferentes entre si e que subiam do mar. E Ezequiel, também em visão, viu quatro seres que tinham quatro rostos e quatro asas e cada rosto era de aparência diferente, sendo de homem, de leão, de boi e de águia e seu caminhar se assemelhava a relâmpagos. Há que se procurar na própria Bíblia os significados dessas figuras escatológicas. E o livro do Apocalipse apresenta sua revelação majoritariamente de forma escatológica, isto é, através de símbolos.

Em Apocalipse 1:1 quando diz “notificou” ou “para torna-la conhecida” (“enviando por intermédio do seu anjo, notificou ao seu servo João”) está apresentando a mesma ideia que aparece em Daniel 2:45 ao apresentar a interpretação do sonho do rei Nabucodonozor “O Grande Deus fez saber ao rei o que há de ser futuramente”.

E o profeta que recebe a visão deve registrá-la com fidelidade e com todos os símbolos apresentados como o fez João e confirma isso em Apocalipse 1:2 “o qual atestou a palavra de Deus e o testemunho de Jesus Cristo, quanto a tudo o que viu”

A leitura da Bíblia deve ser literal e simbólica apenas quanto assim é indicado. Mas na leitura e estudo de Apocalipse dá-se o inverso, ou seja, a leitura deve ser de símbolos e buscar os seus significados e interpretações, exceto quanto o contrário for indicado.

A melhor compreensão do Apocalipse será obtida quanto amplamente baseada na leitura e estudo dos símbolos apresentados no Antigo Testamento, pois grande parte das profecias da revelação estão amparadas ou são amplificações das profecias apresentadas no Antigo Testamento.

Pense: “Jesus advertiu que deveríamos examinar as Escrituras e em sua época de vida neste planeta a única Escritura disponível era o que hoje denominamos Antigo Testamento. “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim”. (João 5:39)

Desafio: Aprofunde-se nos simbolismos do Apocalipse, não se contente com a superfície da compreensão.


QUARTA-FEIRA, 02 DE JANEIRO 2019 – A DIVINDADE

Apocalipse se identifica como “revelação de Jesus Cristo” e aponta a segunda vinda de Cristo e suas ações, sendo Ele o assunto central do livro. João identifica que a visão é para as sete igrejas da Ásia “Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodiceia” (Apocalipse 1:11). Não apenas para elas, mas para todos que venham a conhecer essa profecia.

Por isso a saudação é da parte de Deus “graça e paz a vós outros, da parte daquele que é, que era e que há de vir, da parte dos sete Espíritos que se acham diante do seu trono” (Apocalipse 1:4), como Paulo na carta aos romanos “graça a vós outros e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo” (Romanos 1:7)

Nesta saudação está envolvida a Divindade: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.

Deus, o Pai quando diz: “Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso” e “proclamando: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, que é e que há de vir” (Apocalipse 1:8, Apocalipse 4:8), referências ao “EU SOU O QUE SOU” de Êxodo 3:14.

Deus Filho ao proclamar “da parte de Jesus Cristo, a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da terra. Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados, e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai” (Apocalipse 1:5, 6) e a expressão “nos ama” contém a ideia de amor eterno, pois, nos amou, no passado, nos ama, no presente, e nos amará na eternidade.

O Espírito Santo em Apocalipse 4:5 “diante do trono, ardem sete tochas de fogo, que são os sete Espíritos de Deus”. A expressão “sete Espíritos de Deus“, é referência à plenitude e onipresença da Divindade, na pessoa do Espírito Santo e Sua atuação nas sete igrejas e, simbolicamente, em toda a história da igreja de Jesus na Terra.

Pense: Deus deseja que seus fiéis ao ressuscitarem e serem transformados, sejam entronizados como reis e sacerdotes e juntamente com Cristo se assentem em tronos. Mas isto dependerá de como nossa fé se mostra no tratamento de nossos irmãos na Terra (Mateus 25:40).

Desafio: Viva pregando o evangelho eterno e conduza outros filhos pródigos de volta ao lar.


QUINTA-FEIRA, 03 DE JANEIRO 2019 – A NOTA TÔNICA DO APOCALIPSE

Tanto a introdução como a conclusão de Apocalipse explicitam que o foco do livro é o retorno de Jesus em glória. (Apocalipse 1:7,8 e 22:7, 12, 20), com a intenção de “retribuir a cada um segundo as suas obras” testificando “Certamente, venho sem demora. Amém!”

A certeza inserida na introdução “Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá” mostra a vinda literal e pessoal de Cristo e, em parte, copia as visões que haviam sido dadas a Daniel e Zacarias e como o próprio Jesus profetizou sobre seu retorno, conforme registrou Mateus.

Daniel identifica a vinda de Jesus com as palavras “e eis que vinha com as nuvens do céu um como o Filho do Homem … Foi-lhe dado domínio, e glória, e o reino … o seu domínio é domínio eterno, que não passará, e o seu reino jamais será destruído” (7:13-14) e Zacarias confirma que todos o verão “olharão para aquele a quem traspassaram; pranteá-lo-ão como quem pranteia por um unigênito e chorarão por ele como se chora amargamente pelo primogênito” (12:10).

Todas profecias confirmadas por Jesus em Mateus 24:30 – “Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória”.

E como João disse em Apocalipse 1:7 será literal, visível a todos, e alguns serão ressuscitados para testemunharem a vitória do amor e do sacrifício de Jesus. “Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até quantos o traspassaram”, finalizando afirmativamente “Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Vem, Senhor Jesus!” (Apocalipse 1:7 e 22:20)

Pense: Todas as promessas de Jesus Cristo, desde a promessa de um descendente da mulher que salvaria a humanidade, até sua ressurreição ao terceiro dia e o derramamento do Espírito Santo no Pentecostes, e muitas outras, se cumpriram. Por isso podemos confiar que sua promessa de voltar “e, então, retribuirá a cada um conforme as suas obras” (Mateus 16:27), se cumprirá.

Desafio: Prepare-se para estar pronto ao encontro com Jesus. Ele está voltando!


SEXTA-FEIRA, 04 DE JANEIRO 2019  – PONTOS PARA REFLEXÃO

A Bíblia toda é uma explanação do plano divino para a criação, do amor incompreensível de Deus, dos conceitos quase inacessíveis à nossa mente finita da graça e misericórdia de Deus e do livre-arbítrio. Essa explanação nos auxilia a responder às questões que tem originado os maiores desvios da humanidade de Deus, quem somos, de onde viemos e para onde iremos?

Devemos estudar o Apocalipse com a visão historicista, pois isso nos ajuda a vermos Deus na direção dos atos e fatos humanos, ainda que estejamos vivendo no caos, Deus está no controle. O registro da visão tinha por objetivo servir de advertência às sete igrejas da Ásia, mas, como se considera no estudo da maioria dos estudos de profecias, sempre tem dupla aplicação, uma na contemporaneidade da época em que é publicada e outra para o povo de Deus ao longo do tempo.

Jesus é o centro da abordagem da visão que João recebeu em Patmos e sua segunda vinda é o foco principal das profecias contidas no livro.

Como vimos, o título do livro é Revelação, tradução do grego Apokalipsus, e seu propósito é revelar eventos para a época e para o futuro, e também a pessoa de Jesus Cristo. Utiliza, como a maioria das profecias bíblicas linguagem simbólica. Na revelação está envolvida a trindade, isto é, toda a Divindade, com o objetivo de mostrar Cristo vindo em glória e majestade.

Pense: Preso e exilado em Patmos, João pregou o evangelho eterno através do envio das cartas às sete igrejas, ao mundo contemporâneo e ao pós-moderno atual, porque através das missivas e das profecias podemos, hoje, conhecer e estudar os acontecimentos que assinalam a proximidade do retorno de Jesus. Aleluia! Amém!

Desafio: Seu desafio é estudar os 22 capítulos, 403 versículos de Apocalipse sob a luz do Espírito Santo.

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

8ºSáb (1°Trim19) Materiais Primários

  Contém 2 PPTs: 1 com a lição, 1 com o Informativo Mundial das Missões, …

um comentário

  1. Mateus Sebastião

    Profecias, as paginas da história universal que nos levam a cada segundo do tempo, mais próximos da segunda vinda de Cristo. Nada melhor que conhece-las, aprofundar seu conteúdo, e buscar nelas o refujo para o fim dos tempos. Vem aí a manifestação do homem do pecado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!