Novidades
Início / COMENTÁRIOS PARA ADULTOS - 3° TRIMESTRE 2018 / Comentários para Adultos: Lição 01 – Sereis Minhas Testemunhas – 30 de Junho a 07 de Julho 2018

Comentários para Adultos: Lição 01 – Sereis Minhas Testemunhas – 30 de Junho a 07 de Julho 2018

Print Friendly, PDF & Email

 

 



SÁBADO A TARDE – 30 DE JUNHO 2018 – INTRODUÇÃO

Geral: Neste 3º Trimestre de 2018 estudaremos o livro de Atos dos Apóstolos, em 13 lições semanais organizadas pelo teólogo brasileiro Wilson Paroschi, professor de Novo Testamento na Southern Adventist University, em Collegedale, Tennessee, USA. Elas retratam acontecimentos atinentes à vida cristã no período de formação da igreja, seus avanços missionários, a escolha de lideranças, basicamente entre 31 e 62 d. C. O autor provável do livro de Atos é Lucas. O texto enfatiza a presença do Espírito Santo nas ações e decisões da igreja e seu estilo de vida. Destaca a universalidade da salvação, com a pregação a todas os povos e nações, sem sectarismos. E para este tempo do fim, este estudo ilustra ensinamentos e inspira nosso testemunho, para ser tão amplo e envolvente que ilumine o mundo com a mensagem do apelo divino “Filho meu, dá-me o teu coração” (Provérbios 23:36).

Lição 1 – Atos dos Apóstolos apresenta, inicialmente, a finalização da missão da primeira vinda de Cristo, suas últimas ordenanças e a confirmação da promessa do Pai de derramar Seu Espírito Santo sobre os seguidores Dele.

Naquele momento, para a maioria, Sua ascensão representava uma frustração na expectativa e crença de que Jesus seria o libertador do jugo romano e restaurador da dinastia davídica. O que não compreendiam é que Cristo viera para ser o libertador da humanidade, não apenas de Israel. E para que a mensagem fosse universal, o Espírito Santo precisava ser derramado sobre os homens e isto só aconteceria com Sua ascensão e entronização.

Para minorar essa frustração, anjos garantiram que o Jesus que ascendera ao Céu voltaria. Deveriam, porém, preparar-se, permanecendo juntos em oração, para receberem o dom do Espírito. Lembraram-se então de que precisavam ter alguém no lugar de Judas Iscariotes e Matias foi escolhido mediante oração e orientação do Espírito Santo.

Pense: “É um grave erro supor que a obra de salvar pessoas depende apenas do pastor ordenado. Todos aqueles que recebem a vida de Cristo são mandados a trabalhar pela salvação de seus semelhantes. Para essa obra foi estabelecida a igreja, e todos os que tomam sobre si seus sagrados votos comprometem-se, assim, a ser colaboradores de Cristo”. (EGW, OE, p. 414).

Desafio: Mantenha ante si a promessa e esperança da segunda vinda de Cristo e testemunhe em toda oportunidade sobre isso.


DOMINGO, 01 DE JULHO 2018 – A RESTAURAÇÃO DE ISRAEL

Na primeira vinda de Cristo a este mundo, depois de um período de quatro séculos de ausência da voz profética e de guerras e submissão a vários outros reinos idólatras, a cultura israelita se tornara basicamente sujeita a opiniões rabínicas, religiosas ou políticas, e cuja grande esperança era um Messias que os libertasse do jugo romano e os reconduzisse ao poderio e glória que desfrutaram sob os reinados de Davi e Salomão.

Houvera dois tipos de profecias messiânicas: um Messias cujo reino seria para sempre (Daniel 2:44) e um Messias que se tornaria o “Cordeiro de Deus”, sendo morto pelos pecados da humanidade (Isaias 53; Daniel 9:26). Os líderes e o povo judaico somente se fixaram no primeiro aspecto, desprezando o segundo. Os discípulos de Jesus eram judeus e, por isso, compartilhavam essa visão e, assim, decepcionaram-se quando Jesus não reagiu à Sua prisão e condenação, e, novamente, quando ressurreto, não provocou nenhum fato que o tornasse política e militarmente vitorioso, dominante e governador dos filhos de Abraão.

Dessa forma, no momento de Sua ascensão ao Céu, para apresentar-se diante do Pai como “o Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo” e “que foi morto e reviveu” e, portanto, é “Digno … de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor” (Apocalipse 13:8, 2:8, 5:12), seus discípulos ainda estavam sob o desgaste da decepção e foi necessário que anjos os consolassem com a lembrança das palavras de Jesus, em promessa a eles.

Pense: “As palavras de Cristo são o pão da vida. Quando os discípulos comeram as palavras de Cristo, avivou-se o entendimento deles. Compreenderam melhor o valor dos ensinos do Salvador. Em sua compreensão desses ensinos, eles saíram da obscuridade do amanhecer para o brilho do meio-dia. Acontecerá a mesma coisa conosco ao estudarmos a Palavra de Deus”. (EGW, Ex, [The Signs of the Times, 4/04/1906, MM 1992] p.124).

Desafio: Crer nos ensinos da Bíblia, orientado pelo Espírito Santo, e não se deixar envolver por ensinamentos de homens.


SEGUNDA-FEIRA, 02 DE JULHO 2018 – A MISSÃO DOS DISCÍPULOS

O Espírito Santo, concedido sob promessa e condições peculiares, não se manifesta apenas sobre uma pessoa ou para que essa pessoa possa ufanar-se disto. Ao contrário, o Espírito Santo é sempre concedido para cumprir Sua própria missão, conforme o Mestre já antecipara aos Seus seguidores: “mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em Meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito”, e “Ele vos guiará a toda a verdade, porque não falará por Si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir” (João 14:26, 16:13).

E em Atos 1:8 discernirmos a indicação de que o Espírito Santo seria derramado de forma coletiva e poderosa, após a glorificação de Cristo no Céu. Então, em manifestação visível, audível e em poder, faz com que os discípulos do Senhor, reunidos e em oração, preguem em muitas línguas, conforme o auditório que dispunham.

Aos presentes nas festividades judaicas em Jerusalém foi pregado o evangelho do Cristo morto, ressurreto e glorificado à destra do Pai, “Cordeiro de Deus”, “para salvação de todo aquele que crê” (Romanos 1:16). Essa pregação não seria restrita a judeus e locais visitados por Jesus, a Judéia e Samaria.

Sob a iluminação do Espírito Santo os seguidores de Cristo são informados de que o campo de sua missão, diferente da estratégia anterior, executada sob o tempo anterior ao nascimento do Emanuel, quando Israel era o centro de atração e divulgação dos ensinos, leis e estatutos de Yahweh, agora a missão é levar a todas as nações e até os confins da Terra, a mensagem da esperança e da salvação, o evangelho.

Essa nova visão é resultado da luz que o Espírito Santo concede a todo seguidor de Cristo que desejar testemunhar em todo e qualquer momento e lugar.

Pense: “Sem uma fé viva em Cristo como Salvador pessoal, é impossível fazer sentir sua fé a um mundo cético. Se vocês querem arrebatar pecadores da impetuosa corrente, seus próprios pés não se devem achar em lugar escorregadio”. (EGW, OE, p. 274).

Desafio: Receba o Espírito Santo para testemunhar em casa, na vizinhança e ao redor do mundo, o evangelho que, sob a luz do Calvário e do túmulo vazio, conduza os que o assistam e você à eternidade.


TERÇA-FEIRA, 03 DE JULHO 2018 – ELE VOLTARÁ

A promessa “Ele virá [voltará]” ocorre após o registro de que Jesus fora “elevado às alturas”, ascensão essa que é testemunhada por um grupo de pessoas, não listadas, mas em número suficiente para comprovar a veracidade de que Cristo fora assunto ao Céu. A promessa “Ele virá” foi assegurada por “dois varões vestidos de branco”, significando que era uma verdade inconteste, pois a lei judaica exigia duas testemunhas para confirmar um fato (“estabelecido”) (Deuteronômio 19:15).

Cristo cumpre a promessa milenar, feita desde o Éden, repetida a Noé, a Abraão e muitos outros crentes no Deus Único e Criador. Ele se tornou homem, embora sendo Deus (Filipenses 2:6, 8), enquanto humano foi sempre dependente de Deus o Pai para protegê-Lo, guiá-Lo e, apesar de poder retomar a vida por Si mesmo, pois Ele próprio era a vida (João 14:6), aguardou que o Pai O ressuscitasse, chamando-O da morte para a vida (Atos 2:32) assim como o elevou, conforme estudiosos esclarecem, pelo tempo verbal no texto original e em textos paralelos que se emprega para atos de Deus.

A descrição dos “varões vestidos de branco” que aparecem para testificar que “esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir” encontra paralelo na descrição de anjos que também se apresentam em outras oportunidades com mensagens muito relevantes a seres humanos, como quando Maria Madalena fica à entrada do túmulo vazio e dois anjos se dirigem a ela (João 20:12) ou quando o crente Cornélio é informado de que sua oração fora ouvida e teria resposta ao convidar Pedro à sua casa (Atos 10:30-31).

Resulta que como foi visível a ascensão de Jesus, é garantido que Sua segunda vinda será visível a todo olho (Apocalipse 1:7) e Ele virá na companhia de incontáveis forças angelicais (1Tessalonicenses 1:7). Será evento grandioso e glorioso como jamais outro foi ou será contemplado.

Pense: “A fim de aumentar nossa dotação espiritual, é necessário andar na luz. Em vista do acontecimento que é a breve volta de Cristo precisamos trabalhar vigilantemente a fim de preparar-nos, manter nossa lâmpada limpa e acesa, resplandecendo a fim de impressionar a outros quanto à necessidade de estar preparado para a vinda do Esposo. Vigiar e trabalhar precisam andar juntos; a fé e as obras precisam estar unidas, do contrário nosso caráter não será simétrico nem equilibrado e perfeito em Cristo Jesus”. (EGW, ME, v. 1, p. 138).

Desafio: Faça da segunda vinda de Jesus o permanente incentivo à sua fé e testemunho.


QUARTA-FEIRA, 04 DE JULHO 2018 – PREPARAÇÃO PARA O PENTECOSTES

Não encontraremos na Bíblia qualquer indicativo que defina o tempo da segunda vinda de Cristo. Jesus não respondeu aos discípulos, quando em particular lhe pediram “que sinal haverá da tua vinda” (Mateus 24:3), nem em sua despedida ao indagarem “será este o tempo em que restaures o reino” (Atos 1:6), porém, podemos entender que os discípulos sempre colocaram um curto tempo entre essas respostas e o momento em que o Messias se tornaria Rei, sobre o reino de Israel, enquanto que, hoje sabemos, como revelado a Daniel “estas palavras [profecias messiânicas e do tempo do fim] estão encerradas e seladas até ao tempo do fim” e “Tu, porém, segue o teu caminho até o fim; pois descansarás e, ao fim dos dias, te levantarás para receber a tua herança” (Daniel 12:9 e 13), e mais, Jesus não seria entronizado na Terra, mas perante Deus Pai, como “Rei dos reis e Senhor dos Senhores” (1Timóteo 6:15 e Apocalipse 19:16).

Apesar da compreensão ainda incompleta da missão de Cristo e sua, os discípulos atenderam a orientação dada e retirando-se do local da ascensão de Cristo ao Céu, foram para um cenáculo em Jerusalém, onde reunidos, os onze apóstolos, as mulheres que apoiaram a Cristo e seus discípulos, Maria Sua mãe e Seus irmãos, e alguns outros seguidores. Ali, perseveraram em oração e sob a liderança de Pedro, com a presença de aproximadamente 120 pessoas, escolheram Matias como o substituto de Judas Iscariotes.

Nesse mesmo local permaneceram, perseverantes em oração até cumprir-se o dia do Pentecostes, quando Deus atendeu à promessa de derramar o seu Espírito sobre toda carne, sobre jovens e velhos, livres e servos (Joel 2:28).

Pense: “O grande pecado dos que professam ser cristãos é não abrirem o coração para receber o Espírito Santo. Quando as pessoas anseiam por Cristo, e buscam tornar-se um com Ele, então os que estão satisfeitos com a forma de piedade, exclamam: ‘Tome cuidado, não vá a extremos’, Quando os anjos do Céu vierem ao nosso meio, e agirem mediante instrumentos humanos, haverá conversões sólidas, substanciais, segundo a ordem das conversões depois do dia de Pentecostes”. (EGW, ME, v. 2, p. 57).

Desafio: Faça escolhas que permitam a ação do Espírito Santo em e através de você.


QUINTA-FEIRA, 05 DE JULHO 2018 – O DÉCIMO SEGUNDO APÓSTOLO

Como dissemos ontem, com aproximadamente 120 pessoas presentes, após algumas considerações de Pedro à assembleia, houve a sugestão de dois nomes para que fosse completado o número de doze apóstolos que acompanhavam Cristo em suas jornadas terrestres e que agora continuariam como Suas testemunhas especiais e, após oração e por influência do Espírito Santo, escolheram Matias.

Para essa escolha o apóstolo apontou como características básicas que fosse uma pessoa que tivesse acompanhado Jesus e o apóstolos, em todos os momentos, desde o batismo do Mestre por João Batista até o momento de Sua ascensão no monte Olival ressurreto e vivo e seguido por anjos.

Igual aos onze apóstolos do primeiro grupo, a missão de Matias foi apresentar-se como testemunha ocular da vida benfeitora e salvífica de Cristo, Sua morte vicária na cruz do Calvário, Sua ressurreição ao terceiro dia e sua ascensão ao Céu, em majestade, glória e honra.

Esse testemunho não era para convencer os ouvintes da veracidade de suas declarações, mas sim atraí-los à pessoa de Jesus Cristo, como único e suficiente Salvador e torna-los Seus discípulos. Suas palavras não deveriam ser como de um mestre ou rabino que domina o academicismo e a teologia, mas em simplicidade e espontaneidade, como a de um companheiro de viagem, conforme Jesus demonstrou em Sua aproximação dos dois caminheiros para Emaús.

Pense: “Nossa vontade finita precisa ser levada em submissão à vontade do Infinito; a vontade humana deve fundir-se com a divina. Isso trará o Espírito Santo em nosso auxílio; e cada conquista tenderá para o restabelecimento da possessão adquirida de Deus e a restauração de Sua imagem na pessoa”. (EGW, MJ, p. 55)

Desafio: Orar pela presença do Espírito Santo e Sua ajuda para que possamos refletir cada vez melhor a imagem do Salvador.


SEXTA-FEIRA, 06 DE JULHO 2018 – ESTUDO ADICIONAL

Da expectativa de um retorno de Israel à posição de protagonista da história, sob o governo de um rei com poder e glória como Davi, para a realidade da quase total destruição de Jerusalém pelos exércitos romanos; da pregação de João Batista que apelava ao povo que abandonasse sua ufania nacional e seus caminhos pecaminosos e com arrependimento se voltasse ao grande EU SOU; da condenação e morte de Jesus na cruz e sua ressurreição e glorificação nas cortes celestiais à Sua ascensão, os discípulos caminharam a estreita e longa estrada de mudar conceitos pessoais e coletivos, expectativas nacionais, convencimentos doutrinários para uma visão de luz e verdade dadas pelo Espírito Santo.

Descobriram que sua missão seria continuar a missão redentiva de Cristo, levando o maior número de pessoas ao Salvador, missão essa que hoje é atribuída aos que creem em Seu nome e obra, e motivo principal da existência da igreja.

No trimestre abordaremos mais detalhadamente essa missão e seus caminhos, métodos e estratégias. Na próxima semana trataremos com maior profundidade o Pentecostes, tratando de sua importância para a igreja recém-nascida e a igreja de hoje. Como experimentar a influência do Espírito Santo na vida pessoal e da comunidade eclesiástica, qual a preparação necessária e quais habilitações Ele pode nos conceder, de tal forma que sejamos levados a compartilhar vivências reais dessa benfazeja presença em nossas vidas, pessoais e na igreja.

Pense: “Jesus vem! Mas não para reinar como um príncipe temporal. Ele ressuscitará os justos mortos, transformará os santos vivos em gloriosa imortalidade e, com os santos toma o reino debaixo de todo o céu. …”. (EGW, FQV, p. 348.14).

Desafio: Trocar conceitos e convencimentos pessoais pelo que lhe conceder o Espírito Santo e divulgar a todos que alcance a salvação em Jesus.

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Informativo das Missões (Menores): Guardas de Vestes Brancas – 24 de Novembro 2018

  Numa tarde de sábado, trinta desbravadores e seus líderes juntamente com outros adultos se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!