Novidades
Início / COMENTÁRIOS PARA ADULTOS / Comentários para Adultos: Lição 08 – O Concílio em Jerusalém – 18 a 25 de Agosto 2018

Comentários para Adultos: Lição 08 – O Concílio em Jerusalém – 18 a 25 de Agosto 2018

Print Friendly, PDF & Email

 



SÁBADO A TARDE – 18 DE AGOSTO 2018 – INTRODUÇÃO 

Ao retornarem a Antioquia da Síria, cumprida a missão que lhes fora designada, e após longa ausência e muitos quilômetros percorridos em mar e terra, Barnabé e Paulo foram recebidos pela igreja e prestaram relatório do cumprimento da missão, ressaltando a ação de Deus através deles e em benefício dos gentios, que também haviam recebido a salvação, conforme confirmação pelo dom do Espírito Santo.

Decorrido algum tempo, pessoas oriundas de Jerusalém, sem nenhuma apresentação autorizativa da liderança da igreja, trouxeram um ensino de que a salvação dos “tementes da Deus”, isto é, os gentios convertidos, somente poderiam ter certeza e garantia de sua salvação se adotassem as regras cerimoniais judaicas, segundo os ensinos de Moisés, o que recebeu imediata e forte reação opositora de Paulo e Barnabé. Em resumo o que ensinavam era que somente sendo “judeu” pela circuncisão e práticas de hábitos e “rotinas” cerimoniais teriam sua salvação confirmada.

A oposição e desconfiança da liderança pró-judaizante envolvia tanto questões étnicas e culturais quanto teológicas. No entanto, Deus já confirmara Sua vontade inclusiva para todos em Seu plano de salvação, e sabendo que Jesus “batizará no Espírito Santo (Lucas 3:16) e Ele prometera aos apóstolos e discípulos “mas vós sereis batizados no Espírito Santo, dentro de poucos dias (Atos 1:5) e que esse batismo ocorrera com os gentios em Cesareia (Atos 10:44 e 45).

Por isso, e pelo furor da contenta e discussão levantada a igreja de Antioquia deliberou consultar a liderança em Jerusalém, para lá enviando um grupo de representantes incluindo Barnabé e Paulo. A reunião dos apóstolos e líderes para decidir a orientação a igreja intitulou-se “concílio de Jerusalém”.

Pense: “Esta foi uma época importante para a igreja. Embora o muro de separação entre judeus e gentios tivesse sido derribado pela morte de Cristo, levando aos gentios os privilégios totais do evangelho, o véu ainda não havia sido tirado dos olhos de muitos crentes judeus, e eles não podiam discernir claramente o fim daquilo que foi abolido pelo Filho de Deus. O trabalho agora devia prosseguir vigorosamente entre os gentios, e disso devia resultar o fortalecimento da igreja mediante uma farta colheita de almas.. (EGW, HR, p. 303.2).

Desafio: Compreender e empreender em prol da vontade divina de proclamar a salvação a todas as gentes, e línguas e povos.


DOMINGO, 19 DE AGOSTO 2018 – O PONTO EM DEBATE 

Jesus ascendera ao Céu há mais de um decênio. Várias igrejas já haviam se formado, em Jerusalém e em outras terras, com judeus e gentios crendo em Jesus como seu salvador. Mas, judeus de Jerusalém não queriam reconhecer como membros da igreja gentios incircuncisos, isto é, que não haviam assumido os rituais e cerimônias considerados sinal e diferencial do “povo de Deus”.

Atos 15:5 diz que “alguns da seita dos fariseus, como Paulo fora, disseram “é necessário circuncidá-los e determinar-lhes que observem a lei de Moisés, ou seja, se não se tornarem judeus, não podem fazer parte do reino dos filhos de Deus e nem desfrutar da salvação. Destaque-se que na cultura humana sempre houve pessoas que necessitam que se lhes diga o que pode, o que deve, como fazer, isto é, como ela aprenderá, crerá e praticará seus atos de vida, bem como, pessoas que sempre desejam ditar regras e procederes a outras. Ambos estão fora da visão e instrução divina.

Deus nos criou pessoas livres para escolher caminhos, modo de pensar, forma de compartilhar e interagir na sociedade. Concede a cada um dons e talentos que o torna responsável por seus passos no que é certo, ético, verdadeiro. Todavia, havendo opiniões dissonantes, a procura do consenso é o melhor caminho. E, assim fez a igreja de Antioquia, enviando pessoas que representassem ambos os vieses da questão e pedindo a orientação, visando a unidade da igreja. O ponto principal da consulta encaminhada aos “apóstolos e presbíteros era: o que é necessário para que a pessoa seja aceita na igreja de Cristo e receba a salvação de seus pecados?

Este é o caminho que deve prevalecer em nosso meio. Deus em primeiro lugar. O Espírito Santo como fonte de ensino. Jesus como foco para a proclamação da mensagem de amor.

Pense:Mesmo os melhores homens, se deixados a si mesmos, cometerão graves erros. Que Deus dê a todo ser humano um senso de sua própria incapacidade pessoal para dirigir sua embarcação de maneira reta e segura ao porto. A graça de Cristo é essencial todos os dias. Somente Sua incomparável graça pode salvar nossos pés de cair. (EGW, Ms 122, 1897, in SDABC, v. 6, p 1236).

Desafio: Confie somente em Deus e peça a direção do Seu Espírito para a sua vida e o seu testemunho.


SEGUNDA-FEIRA, 20 DE AGOSTO 2018 – CIRCUNCISÃO

A exigência de que cada crente gentio dependeria de ao povo exclusivo do SENHOR (Gênesis 17:10-14). Sinal da aliança entre Deus e Abraão, a ser cumprido por sua descendência, mas que também atingiria pessoas de outras nações que se agregassem ao povo judeu.

Além de ser sinal de igualdade com os nascidos “filhos de Abraão, garantia igualdade nas bênçãos prometidas e derramadas por Deus sobre o Seu povo. Ser circuncidado, por decisão e escolha de estilo de vida e de religiosidade, tornava qualquer estrangeiro igual ao nascido judeu e garantia-lhe, inclusive, a participação na comemoração da páscoa “como o natural da terra (Êxodo 12:48).

Paulo, “da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus, quanto à lei fui fariseu, após seu encontro com Jesus e a iluminação e entendimento que o Espírito Santo trouxe na releitura da Palavra, apresenta uma visão chocante para os judeus conservadores: a salvação é mediante a fé, para circunciso ou incircunciso (Romanos 3:30); o chamado para o evangelho verdadeiro independe de condições externas mas da circuncisão do coração, por obedecer as ordenanças de Deus em Sua Palavra (1 Coríntios 7:18); Deus não faz acepção de pessoas por etnia, cultura ou intelecto, cor da pele, status ou condições sociais ou gênero (Gálatas 3:28) e, fecha seus ensinos afirmando que para Jesus nenhuma divisão ou separação que o homem faça tem valor, apenas “a fé que opera pelo amor (Gálatas 5:6). Isso os leva ao debate e decisão de consultar a liderança em Jerusalém.

Pense:Deus não reconhece distinção alguma de nacionalidade, etnia ou classe social. É o Criador de todo homem. Todos os homens são de uma família pela criação, e todos são um pela redenção. Cristo veio para demolir toda parede de separação e abrir todos os compartimentos do templo a fim de que todos possam ter livre acesso a Deus. Seu amor é tão amplo, tão profundo, tão pleno, que penetra em toda parte. Liberta das ciladas de Satanás os que foram por ele iludidos. Põe-nos ao alcance do trono de Deus, o trono circundado do arco-íris da promessa. (EGW, PJ, p. 209.4).

Desafio: Reconhecer que para Deus não importa nenhuma das distinções que os homens façam, nem mesmo igreja.


TERÇA-FEIRA, 21 DE AGOSTO 2018 – O DEBATE

A questão foi levada aos apóstolos, ainda concentrados em Jerusalém. O ensino aqui é que, havendo questões entre a irmandade e não se conseguindo o consenso, mediante humildade, jejum e oração levemos as questões aos conselhos da hierarquia estabelecida por Deus.

Houve um debate intenso, não pormenorizado por Lucas, pois sua intenção não foi registrar uma ata da reunião, mas os seus resultados. Assim registra os discursos de Pedro e de Tiago, com o testemunho de Barnabé e Paulo no interregno, e finalmente, a decisão registrada na carta aos consulentes.

Pedro relembra sua eleição para evangelizar os gentios e o que ele e seus companheiros testemunharam, como a concessão do Espírito Santo e a purificação dos gentios incircuncisos, idêntico aos apóstolos e discípulos em Jerusalém, no Pentecostes. Afirma que insistir em fazer acepção de pessoas por qualquer forma é “tentar a Deus e que a salvação chegou aos judeus e gentios apenas e tão somente “pela graça do Senhor Jesus (Atos 15:7-11).

Após o discurso de Pedro, Barnabé e Paulo testemunharam todas as maravilhas e prodígios concedidos aos gentios através deles. Então Tiago apresentou sua posição, conforme Pedro dissera, Deus dera aos gentios testemunho da universalidade do evangelho e da decisão divina de salvar a humanidade e não apenas uma nação, defendendo a opinião de não serem impostas aos novos crentes regras q humanosue não contribuíssem para sua compreensão do pleno amor e cuidado de Deus e de Sua salvação oferecida a todos, mas apenas aquelas que seriam apropriadas ao convívio com o povo de Deus, ou seja, se abstivessem do que poderia causar confusão ao testemunhar e discipular outros gentios.

Pense:Os conversos gentios, porém, deviam abandonar os costumes incoerentes com os princípios do cristianismo. Os apóstolos e anciãos, portanto, concordaram em instruir por carta os gentios a se absterem de carnes sacrificadas aos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue. Deviam ser ensinados a guardar os mandamentos e a levar vida santa. Deviam também estar certos de que os que declaravam ser a circuncisão obrigatória não estavam autorizados a fazê-lo em nome dos apóstolos. (EGW, AA, p. 108.1).

Desafio: Testemunhar e discipular sem imposição de regras ou costumes que não sejam necessárias à salvação.


QUARTA-FEIRA, 22 DE AGOSTO 2018 – O DECRETO APOSTÓLICO

O grupo dos apóstolos e presbíteros, acatados como dirigentes máximos da igreja em fase de organização, parece ter acatado Pedro e Tiago como pessoas de maior nível de autoridade e, assim sendo, aprovaram a proposição de Tiago para, em carta, orientarem às lideranças locais das igrejas e especialmente a igreja de Antioquia, que aos conversos gentios e incircuncisos seriam impostos quatro proibições para que não se confundissem com os rituais de orgia idolátrica dos deuses de suas culturas.

Na introdução da carta deixam claro que as pessoas que se apresentaram em nome da igreja de Jerusalém não tinham nenhuma autorização para isso e não haviam sido credenciados para falar em nome dos apóstolos e líderes. Em seguida orientam a que os conversos cuidassem para: 1º) abster-se das coisas santificadas a ídolos; 2º) abster-se do sangue; 3º) abster-se de carnes de animais sufocados; e 4º) abster-se de relações sexuais ilícitas.

Essas orientações foram baseadas na Palavra de Deus e Suas ordenanças, dadas com o propósito de separar Seu povo dos povos idólatras e imorais ao seu redor.

Pense:Foi associando-se com os idólatras e unindo-se às suas festas que os hebreus foram levados a transgredir a lei de Deus, e trazer Seus juízos sobre a nação. Assim, agora, é levando os seguidores de Cristo a associar-se com os ímpios e unir-se às suas diversões que Satanás é mais bem-sucedido ao induzi-los ao pecado. “Saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo”. 2 Coríntios 6:17. Deus requer hoje de Seu povo uma distinção tão grande do mundo, nos costumes, hábitos e princípios, como exigia de Israel antigamente. Se fielmente seguirem os ensinos de Sua Palavra, existirá esta distinção; não poderá ser de outra maneira. As advertências feitas aos hebreus contra o identificarem-se com os gentios, não eram mais diretas ou explícitas do que as que vedam aos cristãos adaptar-se ao espírito e costumes dos ímpios. Cristo nos fala: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. 1 João 2:15. (EGW, PP, p. 335.2).

Desafio: Não ser fonte de regras de vida para discípulos, mas sim fonte de inspiração e espelho da luz do Espírito Santo.


QUINTA-FEIRA, 23 DE AGOSTO 2018 – A CARTA DE JERUSALÉM

A forma de resolução da questão tem em Atos 15 grandes lições para a igreja hoje. 1º) Para líderes a lição da humildade de submeter-se ao Espírito Santo e ao conselho dos que ocupam posições de responsabilidade; 2º) aos membros da igreja a lição da paciência para aguardar e receber a resposta que o Senhor trará; 3º) aos questionadores e os que responderão a lição de que a fonte deve ser a Palavra de Deus; 4º) aprender e acatar as palavras dos que tem mais experiência, especialmente se essa experiência se refere ao mesmo tipo de problema.

Ainda fica o ensinamento de que qualquer que seja a questão ou a resposta, a cortesia de uma resposta escrita, que possa ser registrada e catalogada é mais eficaz que uma apresentação oral sobre a decisão. E para a apresentação dessa resposta, conforme Jesus já ensinara, a solução de casos com necessidade de verificação da posição da igreja, a presença de mais de uma pessoa é importante, inclusive para confirmar o que se afirma como resposta e solução (Mateus 18:16).

Por isso os líderes de Jerusalém escreveram uma carta, com a resposta que não menciona nada sobre circuncisão, informa sobre a não autoridade dos que antes se apresentaram como porta-vozes da posição da igreja, a nomeação de dois delegados que exporiam as orientações decididas, Judas e Silas, além de Paulo e Barnabé. A carta quando lida causou grande alegria e consolo a todos.

Pense:O concílio que decidiu este caso era composto dos fundadores das igrejas cristãs judaicas e gentias. Estavam presentes anciãos de Jerusalém e delegados de Antioquia, e as igrejas mais influentes estavam representadas. O concílio não reclamou a infalibilidade de suas deliberações, mas conduziu-se de acordo com os ditames de iluminado juízo e com a dignidade de uma igreja estabelecida pela vontade divina. Viram que o próprio Deus tinha decidido a questão favorecendo os gentios com o Espírito Santo, e era-lhes deixado seguir a guia do Espírito. (EGW, HR, p. 308.3).

Desafio: Aceitar a orientação da liderança da igreja sem perder seu direito a opiniões pessoais.


SEXTA-FEIRA, 24 DE AGOSTO 2018 – PONTOS DE REFLEXÃO

A igreja em fase de formação enfrentou situações que não a destruíram no nascimento porque a mão de Deus e Seu Santo Espírito estavam de prontidão para resguardá-la. Incompreensão dos propósitos e caminhos divinos dentre os apóstolos e discípulos. Perseguição pelos doutores da lei, que se intitulavam guardiães das verdades eternas. Desejo de morte contra os participantes desse “caminho” pelos insatisfeitos com nova fé porque seriam prejudicados em seu comércio de ídolos e amuletos.

Mas, mesmo entre os que abraçavam os ensinos da nova fé, alguns se arvoravam no direito de impingir regras e estatutos de vida aos conversos não judeus especialmente aos incircuncisos. A mudança do paradigma para pertencer à família de Deus, de circuncisão para aceitar pela fé a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, era uma “metanóia” muito forte. Uma desconstrução de muito peso.

Peso igualmente doloroso como seria hoje a igreja cristã, principalmente de fundamentação evangélica, aceitar os “diferentes” entre seus membros e participantes de seus convívios de fraternidade e comunidade.

Por isso cabe encerrar essa semana perguntando a você mesmo: quais seriam as inclusões do evangelho eterno que me causariam maior desconforto? Como proceder se minha comunidade receber como visitantes e desejosos de participar do reino de Deus pessoas que eu, particularmente eu, considero indignas do céu? Por outro lado, será que alguém me considera como indigno dessa convivência?

Pense:Deus requer que todo homem permaneça livre e siga as instruções da Palavra. Em todo momento os seguidores de Cristo devem revelar sua consideração pelos princípios cristãos — amando a Deus supremamente e ao próximo como a si mesmos; refletindo luz e bênção no caminho dos que se acham em trevas; confortando os abatidos; adoçando as águas amargosas, em vez de dar fel a beber para seus co-peregrinos. … Devemos ter um cristianismo puro e crescente. Nas cortes celestiais devemos ser declarados perfeitos em Cristo. — Manuscrito 83, 1902”. (EGW, EDD [MM 20/10/1980], p. 326.2).

Desafio: Revelar o amor de Deus a todos os seres humanos e rogar que o Espírito Santo os transforme como também a você.

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Álbum de versos: Jardim e Primários

  Arquivo compactado contendo o material sugestivo e de apoio para o álbum de versos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!