Novidades
Início / COMENTÁRIOS PARA ADULTOS - 3° TRIMESTRE 2018 / Comentários para Adultos: Lição 11 – O Selo de Deus ou a Marca da Besta? – 09 a 16 de Junho 2018

Comentários para Adultos: Lição 11 – O Selo de Deus ou a Marca da Besta? – 09 a 16 de Junho 2018

Print Friendly, PDF & Email

 

 



SÁBADO A TARDE – 09 DE JUNHO 2018 – INTRODUÇÃO

Comentário por Gerson Benedito Prado

Para conhecer a quem estamos servindo e adorando devemos encontrar nas Escrituras o que se declara sobre essa entidade. Sobre Deus somos convidados a adorá-Lo como Criador, temos Nele a redenção e sobre seus feitos merecerá um cântico em que é declarado: “como são grandes e maravilhosas as Tuas obras! Rei das nações, como são justos e verdadeiros os Teus planos!” (Apocalipse 15:3).

Porém, devemos ter em conta que os cantam são “as pessoas que conseguiram derrotar o monstro [besta] e sua imagem” (Apocalipse 15:2). E como e em que derrotaram a besta e sua imagem? Em não aceitar a “marca na mão direita ou na testa”, marca que é “o nome da besta ou o número do seu nome” (Apocalipse 13:16-17).

Esses fatos somente se concretizarão na culminância dos eventos do tempo do fim. Atualmente não há ninguém com a marca da besta. Mas somos onerados em prepararmo-nos para reconhecer e discernir o que é e como se aplica o sinal de Deus, bem como a marca da besta e porque a besta conduz a humanidade para a falsa adoração. Qual a diferença entre estar “selado” por Deus ou “marcado” pela besta; e porque o sábado é o selo de Deus? Esses serão nossos temas de estudo e reflexão para os dias desta semana.

Responda: a marca da besta será visível ou invisível? O que você pensa sobre o selo de Deus? O selo é o sábado ou tem algo mais? O que significa ser selado na perspectiva bíblica?

Pense:Agora é o tempo de prepararmos. O selo de Deus jamais será colocado à testa de um homem ou mulher impuros. Jamais será colocado à testa de um homem ou mulher cobiçosos ou amantes do mundo. Jamais será colocado à testa de homens ou mulheres de língua falsa ou coração enganoso. Todos os que recebem o selo devem ser imaculados diante de Deus — candidatos para o Céu”. (EGW, TS, v. 2, [MM 1977, p. 243.6, 20/08] p. 71.1).

Desafio: Está pronto para proclamar o sinal e receber o selo de Deus?


DOMINGO, 10 DE JUNHO 2018 – O SINAL DE DEUS IDENTIFICA SEU POVO

A relação Criador e criatura rompeu-se com o pecado. Mas Deus buscou os seres humanos para reafirmar seu amor, graça e misericórdia, e comunicar-lhes seu Plano Eterno, que assegura presença permanente nas moradas celestiais, pelo Plano da Redenção que oferece substitutivamente Cristo em nosso lugar e transfere a justiça Dele, perfeita, para nós injustos e pecadores.

O ser humano continua podendo escolher entre obediência ou rebeldia, pelo livre arbítrio.

Para diferenciar obedientes de rebeldes, Deus colocou desde a criação um sinal, a separação do sábado, como dia especial e o declarou sinal da relação Deus e ser humano e este e Deus (Êxodo 31:13,17, Ezequiel 20:12,20). Assim o primeiro sinal entre seres humanos como criaturas e Deus é a correta forma de adorar, descansar e santificar o sábado.

Um segundo sinal estabelecido sobre os que poderiam se apresentar a Deus como “nação santa, povo adquirido” (1 Pedro 2:19) foi a circuncisão, desde Abraão até Cristo declarar o Plano da Redenção concluído com o “está consumado” (João 19:30).

Em Apocalipse o selo é colocado nas frontes para que, reconhecidos como povo de Deus, não recebam as consequências dos flagelos preditos aos rebeldes. O selo é um sinal de proteção à vida e integridade dos filhos de Deus. Mas também significa propriedade, ou seja, tudo que possuímos, desde nosso caráter até os bens possuídos neste mundo, pertencem a Deus, pois Ele é o Criador e mantenedor de todas as coisas.

Desde os primórdios da cristandade o batismo passou a simbolizar a circuncisão. Pois é nele que o crente se entrega a Deus, aceitando-O como SENHOR de sua vida, que não mais lhe pertence, mas a Cristo, sendo nova criatura. Também significa o selamento da vida do cristão pelo Espírito Santo, seu mentor e diretor de suas decisões.

Pense:O batismo simboliza soleníssima renúncia do mundo. Os que, ao iniciar a carreira cristã, são batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, declaram publicamente que renunciaram o serviço de Satanás, e se tornaram membros da família real, filhos do celeste Rei”. (EGW, Ev, p. 307).

Desafio: Seja e se mantenha identificado com o povo de Deus, recebendo o sinal e o selo de Deus.


SEGUNDA-FEIRA, 11  DE JUNHO 2018 – A BESTA E A FALSA ADORAÇÃO

A entrada do pecado na criação perfeita de Deus é um mistério, mas podemos perscrutar nos escritos dos profetas e apóstolos e verificar que a rebelião é fruto da exacerbada autoimagem de Lúcifer que não satisfeito com a reverência que lhe é prestada, deseja ter a adoração que apenas o Deus Todo-Poderoso, o EU SOU, recebe. Assim, ao passear entre as criaturas de Deus, não tinha a finalidade de levá-los à adoração ao Deus Único, mas incitar seus pares e todas criaturas à dúvida e retirá-los da adoração verdadeira e completa para uma adoração formal e incompleta.

Dessa forma o que Satanás quer, desde o princípio, é usurpar o lugar de Deus, obtendo a adoração que só a Deus pertence, gerando uma adoração falsificada. Somos advertidos para esse fato em 6 versículos dos capítulos 13 e 14 (13:4, 8, 12, 15 e 14:9 e 11), da falsa adoração à besta e à sua imagem através de honrar o falso sábado, dia dedicado ao deus sol e ao poder de Roma, pagã e papal, e apenas em 14:7 a verdadeira adoração ao Deus Criador é mencionada.

Satanás, “pai da mentira” (João 8:44) e “enganador e o anticristo” (2João 7), quer levar o cristão a acreditar que não obterá mais a salvação por já estar com a marca da besta, mas isto é mentira, essa marca ainda não foi aplicada. Ela será impositiva. Enquanto a porta da graça estiver aberta, enquanto o Espírito Santo estiver falando à sua mente e coração, você pode alcançar a salvação, basta tão somente recusar a marca da besta. Isto poderá significar sua prisão e até a condenação, mas lembre-se da promessa aos laodiceanos: “Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no Meu trono, assim como também Eu venci e Me sentei com Meu Pai, no Seu trono” (Apocalipse 3:21).

Pense:A substituição do verdadeiro pelo falso é o último ato do drama. Quando essa substituição se tornar universal, Deus se revelará. Quando as leis humanas forem exaltadas acima das leis de Deus, quando os poderes da Terra procurarem obrigar os seres humanos a guardar o primeiro dia da semana, saibam que é chegado o tempo para Deus operar”. (EGW, MSV [The Review and Herald, 23/04/1901 [MM 1977, 11/09], p. 265.6).

Desafio: Esteja pronto para apresentar biblicamente suas razões de adoração e fé.


TERÇA-FEIRA, 12 DE JUNHO 2018 – O SELO DE DEUS

A marca da besta sinaliza uma subserviência a poderes ilegítimos, mas o selo de Deus significa a assinatura Divina assegurando pertencimento à família de Deus. O selo é disponibilizado ao cristão como garantia do galardão que receberá ao findar os tempos e reinício da eternidade para os salvos. Isto ocorre no momento do seu batismo e é representado pelo derramamento do Espírito Santo sobre o crente visando “aplicar-se às boas obras” (Tito 3:14).

O selo é recebido apenas na fronte para indicar uma escolha mental definitiva de praticar a adoração a Deus como Ele ordenou. Os salvos praticam um culto de adoração somente a Deus, sem espaço para qualquer outra consideração, com uma entrega total e completa de suas vidas a Deus, deixando de ter seus próprios projetos de vida e, todos os dias, escolhendo os caminhos e traçados que Deus lhes mostrar. É uma escolha que produz resultados de dependência do pensamento, do tempo e da vontade de Deus.

Ao passo que a marca da besta será assinalada na fronte ou na mão direita, assinalando uma disposição mental de servir ao falso dirigente deste mundo e em seu falso método e dia de adoração ou uma escolha por interesses ou temor de consequências que o diabo assegura que sofrerão os que não lhe obedecerem e adorarem. Estas opções colocam o ser humano unido ao mundo e seu modelo de adoração, enquanto que os que se humilham na presença de Deus tem a mente purificada pela obediência aos reclamos divinos e serão selados por Deus, com o Espírito Santo.

Pense:Muitos guardadores do sábado não estarão entre os salvos. As pessoas podem guardar o sábado por ser o dia correto e mesmo assim estar em desarmonia com Cristo. Podemos guardar verdadeiramente o sábado apenas por meio do poder do Espírito Santo e na qualidade de indivíduos transformados que amam a Deus acima de tudo e se importam profundamente com o próximo (ver Mateus 22:36-40”. (George R. Knight, A Visão Apocalíptica e a Neutralização do Adventismo, p. 79).

Desafio: Escolha e aceite o selo de Deus, tornando um dos que “guardam os mandamentos de Deus e tem a fé em Jesus” (Apocalipse 14:12)


QUARTA-FEIRA, 13 DE JUNHO 2018 – A MARCA DA BESTA

O que Deus quer nos conceder é um selo, sinal de propriedade, de proteção, de preservação da vida, e o que o diabo quer nos obrigar a receber é uma marca, que assinala vassalagem e submissão à vontade diferente da que Deus nos oferece, e a essa marca a Escritura nos informa que não devemos e nem podemos receber, sob pena de exclusão das bênçãos divinas.

Essa marca é aplicada através do poder a que se arvora o reino originado como o quarto animal de Daniel 7, Roma imperial – duro, inflexível, dominante, avassalador e destruidor, o qual transfere seu trono, poder e autoridade para o governo eclesiástico do bispo de Roma, autointitulado papa e Sumo-pontífice. Com sua “autoridade” e cumprindo Daniel 7:25 (“cuidará em mudar os tempos e a lei”) altera a redação e ensino dos dez mandamentos de Deus em um falso decálogo, com a exclusão do segundo mandamento e a alteração do quarto mandamento de “Lembra-te do dia de sábado, para o santificar” para o terceiro (pois foi excluído o segundo) em “guardar domingos e festas de guarda”.

Assim, a observância do verdadeiro sábado, memória de um Deus Criador, ou um falso sábado, marca de obediência a todo um sistema de adoração e culto falsificados, será a prova de fidelidade da criatura a seu Criador e Deus.
Assim, nós que conhecemos esse ensino bíblico da verdade presente, devemos depender do Espírito Santo para expô-las e proclamar as mensagens angélicas do Apocalipse evitando conflitos e respeitando as crenças e fé das pessoas, conscientes da existência de fiéis e devotados filhos de Deus em outras denominações, os quais serão convidados, no tempo e momento que Deus determinar.

Pense:Se nunca houve um período de tempo em que necessitamos do poder do Espírito Santo em nossos discursos, em nossas orações, em toda ação proposta, é agora. Não devemos deter-nos na primeira experiência, mas enquanto levamos a mesma mensagem ao povo, essa mensagem deve ser fortalecida e ampliada”. (EGW, OA [MM 1983, 4/12], p. 392.4).

Desafio: Cuide para que em sua vida só exista espaço para o selo de Deus, em sua fronte.


QUINTA-FEIRA, 14 DE JUNHO 2018 – O SÁBADO COMO O SELO

Como já dissemos, o sábado foi estabelecido como sinal de Deus como Criador e desde Adão, passando pelo povo israelita e mesmo Jesus e seus seguidores, o observaram e a igreja cristã também o manteve como digno de guarda, santificação e dia abençoado, por séculos, e será a pedra de toque, o ponto de convergência entre o início e o fim da história temporal do ser humano neste tempo do fim.

O sábado foi estabelecido por causa do homem (Marcos 2:27), para descanso (Êxodo 16:23) e para ser uma benção (Êxodo 20:11), e para que isto aconteça necessitamos praticar uma guarda do sábado como Deus pede de nós. Que ele seja uma benção para os observadores e um canal de bênçãos aos que estão ao nosso lado nos caminhos da existência.

É necessário que não estejamos vivenciando uma guarda do sábado de maneira relaxada ou com falta de convicção no significado desse dia especial. Precisamos crer em Deus como Criador ou não teremos como viver uma prática fiel no futuro, quando as autoridades nos expuserem diante do mundo, indagando nossa disposição de continuarmos fiéis à criação divina ou de cedermos nossa vontade e comando de nossa vida à falsa adoração e num falso sábado, não separado e abençoado por Deus.

Tenhamos em mente que o sábado foi abençoado na Criação e na Redenção. Cristo descansou no sétimo dia da Criação, e abençoou esse dia, assim como repousou no sábado quando finalizou a obra de redenção, somente ressuscitando no primeiro dia da semana.

Pense:O sábado foi instituído para comemorar a obra da criação, e assim dirigir a mente dos homens para o Deus vivo e verdadeiro”. (EGW, HR, p. 382)

Desafio: Observar o sábado como memorial da criação e memorial da redenção.


SEXTA-FEIRA, 15 DE JUNHO 2018 – ESTUDO ADICIONAL

Nos instantes finais do tempo do fim, precisamos estar preparados para distinguir entre o sinal de Deus e a marca da besta. Esse preparo não é apenas intelectual ou espiritual. Precisamos estar preparados fisicamente, pois em muitos momentos da crise final necessitaremos de esforço físico, de saúde para suportarmos todas as armadilhas que o inimigo colocará em nossos caminhos.

Mas, também teremos que estar preparados mental e intelectualmente, pois uma das formas de tentar nos vencer, será pela argumentação, a qual em determinadas situações somente serão vencidas pelo cumprimento da promessa de Cristo de que o Espírito Santo nos daria o que falar.
E, também serão batalhas espirituais, contra poderes muito maior que os que experimentamos ou conhecemos em nossas vidas. Paulo nos advertiu em Efésios 6:12 “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”. Ou seja, temos que lutar com seres muito mais poderosos do que podemos calcular.

Assim, no caminhar da culminância desses assuntos vinculados à preparação para o tempo do fim, estudaremos sobre Babilônia e o Armagedom, buscando compreender o que é o “vinho da fúria da sua prostituição” (de Babilônia), e a chamada divina para que todos os seres humanos saibam e vejam a queda dessa “mãe das meretrizes” e a guerra que será batalha final, o Armagedom, onde e como será? Finalmente traçaremos um paralelo entre o Armagedom e a batalha entre o profeta Elias e os profetas de Baal, em busca da decisão do povo em qual adoração praticar. (1Reis 18).

Pense:Precisamos estudar o derramamento da sétima taça. Os poderes do mal não darão por encerrado o conflito sem uma peleja. Mas a Providência divina tem uma parte a desempenhar na batalha do Armagedom. Quando a Terra for iluminada com a glória do anjo de Apocalipse dezoito, os elementos religiosos, bons e maus, despertarão do sono, e os exércitos do Deus vivo tomarão o campo. — Manuscrito 175, 1899”. (EGW, MSV [MM, 1977, 06/09], p. 260.2).

Desafio: De que lado você estará? Nos exércitos do Deus vivo ou entre os elementos religiosos maus?

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Informativo das Missões (Menores): Guardas de Vestes Brancas – 24 de Novembro 2018

  Numa tarde de sábado, trinta desbravadores e seus líderes juntamente com outros adultos se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!