Novidades
Início / COMENTÁRIOS PARA ADULTOS / Comentários para Adultos: Lição 13 – A Volta do Nosso Senhor Jesus – 23 a 30 de Junho 2018

Comentários para Adultos: Lição 13 – A Volta do Nosso Senhor Jesus – 23 a 30 de Junho 2018

Print Friendly, PDF & Email

 

 



SÁBADO A TARDE – 23 DE JUNHO 2018 – INTRODUÇÃO

Comentário por Gerson Benedito Prado

Finalmente chegamos ao ponto culminante de nossos estudos e do objetivo destas lições bíblicas de “Preparação para o tempo do fim” – A volta de nosso Senhor Jesus Cristo.

Percorremos um caminho de 91 dias de estudos, desde a visão do conflito cósmico exposto na primeira lição, passando pelas profecias de Daniel, pelas exposições de Jesus, a abordagem do tema da salvação, de Cristo no Santuário, da tentativa de mudança da lei de Deus, das profecias do próprio Senhor Jesus, das três mensagens angélicas de Apocalipse 14, da assinalação dos enganos diabólicos do tempo do fim, dos papéis assumidos por Roma papal e pelos Estados Unidos da América, pelas instruções de que teremos que escolher entre o selo de Deus ou a marca da falsa adoração e a batalha final entre os que permanecerão fiéis a Deus e os que se unirão ao pai da mentira e assassino desde o princípio, o que nos posicionará perante o Juiz de todo o Universo, em sua manifestação suprema e incomparável, a volta triunfal, visível e em glória e honra do Senhor Jesus Cristo.

Por isso, estudemos com apreço e dedicação e em profundidade quanto ao que a Bíblia denomina “o dia do Senhor”, dia de destruição para os ímpios e rebeldes e de libertação e glorificação para os santos e salvos. Contemplemos e reflitamos sobre a segunda vinda de Cristo como espelhada em Daniel 2, e estejamos prontos para encarar o tempo de Deus quanto a realização desse evento, sem nunca perder a esperança de erguermos os olhos e podermos vê-Lo nas nuvens do Céu e ao mesmo tempo contemplarmos a maravilha de mortos ressurretos e, juntamente com os vivos salvos, transformados em corpos espirituais prontos para a vida nas paragens celestiais.

Pense:Os que estão aguardando a revelação de Cristo nas nuvens do céu com poder e grande glória, como Rei dos reis e Senhor dos senhores, procurarão representa-Lo perante o mundo na vida e no caráter… Guardarão os mandamentos de Deus, como Cristo guardou os mandamentos de Seu Pai”. (EGW, FE, p. 115).

Desafio: Obter conhecimento de Cristo e aumentar a esperança em e de Seu aparecimento nas nuvens.


DOMINGO, 24 DE JUNHO 2018 – O DIA DO SENHOR

A promessa e esperança na segunda vinda de Cristo à Terra não é uma mensagem que surge apenas no Novo Testamento, mas profetas como Isaias, Zacarias, Daniel e outros foram chamados messiânicos por transmitirem em suas preleções sinais e promessas, temporais ou não, sobre a primeira e segunda manifestação de “Deus conosco”, vinculando a segunda manifestação com o juízo divino a toda criação, colocando na balança suas obras, atitudes e intenções.

Dessa forma a expressão “Dia do Senhor”, mais encontrada no Velho Testamento, traz o aviso da submissão de toda a criação ao juízo contra os ímpios e que trará consigo a recompensa aos que foram fiéis a Deus, definindo que haverá dois grupos humanos: os que buscaram a justiça e a humildade (Mateus 6:33) e os que foram rebeldes e desafiaram aos reclamos divinos que sofrerão “o furor da ira do Senhor” (Sofonias 2:2)

O que deve ocupar sua mente e pensamentos neste momento é qual o significado real e individual para você o nome Adventista do Sétimo Dia? E como você pensa será o tempo do fim? Um processo lento, progressivo e sequencial ou um evento instantâneo e repentino, como se fosse um “corte” no tempo da história humana, para finalizar essa parte até hoje conhecida e início de um novo “script”, com duração ilimitada e completamente diferente de tudo que conhecemos até hoje?

Pense:Aqueles que pouco tempo antes queriam destruir da Terra os fiéis filhos de Deus, testemunham então a glória de Deus que sobre eles repousa. E, por entre todo o seu terror, ouvem as vozes dos santos em alegres acordes, dizendo: ‘eis que Este é o nosso Deus, a quem esperávamos, e Ele nos salvará’ (Isaias 25:9)”. (EGW, PE, p. 287).

Desafio: Apronte-se para estar entre os que erguerão olhos e braços ao céu dizendo: “Este é o nosso Deus, a quem esperávamos”.


SEGUNDA-FEIRA, 25 DE JUNHO 2018 – DANIEL E A SEGUNDA VINDA DE CRISTO

Qual é a sua visão sobre a segunda vinda de Cristo? Como Ele aparecerá? Secretamente, para alguns escolhidos e privilegiados? Espiritualmente para pessoas “evoluídas” em espírito e mente? Ou você sabe que a segunda manifestação do “Emanuel” será visível, para toda humanidade (“e todo olho o verá”, Apocalipse 1:7), literal (Atos 1:11), audível (1Tessalonicenses 4:16), inesperada e imprevisível (Mateus 24:36), terá ações violentas (Mateus 13:28-30) e de aplicação de força (Mateus 12:28-29, Apocalipse 20:1-3), comparadas aos atos de Deus no Egito, quando libertou Israel da escravidão e da idolatria.

No sonho de Nabucodonozor, relatado em Daniel 2, o jovem profeta recebe revelação e interpretação do que sonhara o rei e ao transmitir a mensagem desse sonho ao rei, Deus o orienta a informá-lo da linha descritiva de toda a história a ser vivida pelo habitantes deste planeta Terra até que o reino do céu venha a ser reimplantado definitivamente, tendo Jesus Cristo como o único e eterno Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Deus nos criou para vivermos eternamente com Ele e a segunda vinda de Cristo nos recolocará na vida eterna e em Sua companhia. Em sua segunda vinda Cristo nos dará o privilégio de vivenciarmos um sábado todo, completo, em Sua presença e adorando e louvando o Criador. Os ensinos sobre a segunda vinda de Cristo nos possibilita apreciarmos outros ensinos do evangelho eterno em visão especial, completa, total, interligadas entre si, complementares e interdependentes entre si, como o plano da salvação, a entrada da morte na vida humana e a vitória de Cristo sobre ela e qual vitória Ele nos concede em transferência e assim por diante.

Pense:Os homens deliberaram opor-se a Deus, e tudo quanto teria servido para sua salvação foi voltado para sua destruição… Assim será no grande dia final, quando o juízo cair sobre os que rejeitam a graça divina. Cristo, para eles a pedra de escândalo, lhes aparecerá então como vingadora montanha. A glória de Seu rosto, que para os justos é vida, será para os ímpios um fogo consumidor. Por causa do amor rejeitado, da graça desprezada, o pecador será destruído”. (EGW, DTN, p. 600).

Desafio: Esteja preparado para ver Cristo voltando e recebê-Lo de braços erguidos e não buscar esconderijo nas montanhas.


TERÇA-FEIRA, 26 DE JUNHO 2018 – PERSPECTIVAS EM LONGO PRAZO

Somente crendo na criação divina e no plano de relação eterna entre Deus Suas criaturas é que podemos ter e manter perspectivas de longo prazo, porquanto como crermos seja nossa origem assinalaremos também nossa perspectiva de vida futura ou não. Isto é, se não cremos na criação revelada pela Inspiração, o que nos resta? Só a ideia de que o universo e tudo que ele contém surgiram de uma ação imaginariamente involuntária, espontânea, da união química de componentes inertes e sem vida, que assumem posicionamentos de decisão sem serem racionais e se aglomeram ou se eliminam favorecendo o surgimento de estrelas e planetas, constelações e galáxias e favorecem, igualmente, a formação de seres viventes, irracionais e racionais.

Em contraposição, se cremos que estrelas e planetas, seres viventes irracionais e racionais, foram planejados e criados por Deus – Pai, Filho e Espírito Santo, então teremos a esperança de que Ele tem um plano de restauração da paz, alegria, amor e vida eterna para Suas criaturas e, portanto, um dia retornará a este planeta corrompido e mutilado pelo pecado, tanto em suas estruturas geológicas como em sua diversidade de seres viventes. Essa é a “bendita esperança” que Paulo aponta a Tito (Tito 2:13).

Se cremos que fomos criados por vontade e decisão de Deus, então somos chamados a guardar os Seus mandamentos e para tanto precisamos ter fé. Fé num Deus Criador, cujas características principais são amor e justiça e em cujo plano de criação nos deu o livre-arbítrio, que pode nos afastar Dele, mas nos assegura em Sua Palavra que nos quer de volta ao Seu convívio, salvos, transformados, sem pecado. E para isso, voltará Jesus Cristo, em poder, majestade e glória, para nos conceder a vida eterna. Essa é a nossa perspectiva de longo prazo. Deus seja louvado.

Pense:Embora Satanás lance sua infernal sombra através de nosso caminho e procure ocultar de nossa vista a escada mística que se estende da Terra para o trono de Deus, na qual sobem e descem os anjos, que são espíritos ministradores aos que hão de herdar a salvação, contudo pressionemos nosso caminho para o alto, plantemos os pés sobre um degrau após outro, e avancemos rumo ao trono do Infinito”. (EGW, MCP, v. 2, p. 463).

Desafio: Assegure-se de não perder sua fé naquilo que Deus nos revelou, apesar de evidências contrárias e contraditórias.


QUARTA-FEIRA, 27 DE JUNHO 2018 – NAS NUVENS DO CÉU

Como será identificada a segunda vinda de Cristo? Na manifestação de Seu Espírito à Sua igreja? Já descobrimos que não será uma manifestação individual, mas a todos os seres viventes. Não será por arrebatamento de alguns e nem visível num local e não em outro (Apocalipse 1:7). Ou seja, embora a igreja precise receber o Espírito Santo para espelhar em atos e palavras a pureza dos princípios morais pelos quais cada cristão necessita viver, a Bíblia não assegura veracidade desse ensino. Portanto, é falso.

Nós o veremos nas nuvens do céu, no resplendor da glória Sua e de Seus anjos, e ao contemplarmos a ressurreição dos mortos (1Tessalonicenses 4:16) que será a primeira visibilidade de sua segunda vinda e, em seguida (1Tessalonicenses 4:17, Filipenses 3:21), para juntos sermos recebidos nesse local incrível, o reino de Deus, preparado para Deus, o Pai, e para o entronizado Rei dos reis, o Senhor Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus, e termos a companhia eterna de Seu Espírito Santo e para os salvos (João 14:1-3).

Esse reino será um lugar sem a presença da morte (Apocalipse 21:4, 1Coríntios 15:54), nem pranto (Apocalipse 7:17), nem lamento ou dor (Apocalipse 21:4) porque na segunda vinda de Cristo nas nuvens do céu, todo sofrimento será extinto e toda provação vencida. Enfim, será uma nova vida e maneira de viver, melhor e de mais regozijo que no Éden.

Pense:Há em nosso mundo, hoje, uma classe cheia de justiça própria. Não são glutões, nem beberrões, não são incrédulos; porém, desejam viver para si mesmos e não para Deus. Ele não está em seus pensamentos; por isso são classificados com os descrentes… Não serviriam a Deus aqui, por isso não haveriam de serví-Lo futuramente. Não poderiam viver em Sua presença, e sentiriam que qualquer lugar seria preferível ao Céu”. (EGW, PJ, p. 270).

Desafio: Tenha controle de seus pensamentos, conceitos e vivência para servir a Deus e não a si mesmos.


QUINTA-FEIRA, 28 DE JUNHO 2018 – OS VIVOS E OS MORTOS

A segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo não será um evento para seres despreparados. Por isso Deus disponibilizou testemunhos, profecias e ensinamentos que nos levam a um completo conhecimento e formação de caráter que tenha obrigatoriamente se assemelhado ao do CRIADOR. Para assim podermos, nos momentos finais da história do tempo neste mundo representá-Lo, pela obediência aos Seus mandamentos, pelo cumprimento de Sua vontade, pela total dependência de Seu amor, Sua glória e Sua proteção, todos os que estiverem vivos nos momentos desses eventos finais.

E nossos irmãos de fé já falecidos, ressurretos e transformados, pela presença Daquele que é “a ressurreição e a vida” (João 11:25) e o único que pode conceder a vitória sobre o pecado e a sobre a morte, porque Ele venceu (João 16:33). Eles primeiramente receberão essa gloriosa e inaudita mudança de estado, de mortos em vivos, de corpos destruídos para corpos completos e perfeitos, de constituição sujeita ao cansaço, à dor, à mutilação e ferimentos para corpos radiantes, submersos em raios de luz e vida eternos, tudo isso sob testemunho dos vivos santos, os quais em sequência imediata e quase simultânea, receberão sobre si todo o influxo da glória celestial para que sejam constituídos em novos corpos, não mais sujeitos a dores ou sofrimentos.

Resta-nos, todavia, um trabalho anterior a esse momento majestoso e glorioso, testemunharmos com nossa entrega, dependência e dedicação, fazer discípulos e levá-los aos pés do Salvador para que se tornem também soldados do exército que será o vencedor de todas os ardis e artimanhas do dragão, da besta e de sua imagem.

Pense:Quando Cristo vier, nosso corpo vil deverá ser transformado, e feito segundo Seu corpo glorioso, mas o caráter vil não se tornará santo então. A transformação do caráter precisa ocorrer antes de Sua vinda. Nossa natureza precisa ser pura e santa; importa possuir a mente de Cristo, de modo que Ele veja com prazer Sua imagem refletida em nossa vida”. (EGW, NAV [MM 1952, 29/09], p. 275.5).

Desafio: Permita que o Espírito Santo construa em você a mente de Cristo para refletir-Lhe a imagem ainda neste mundo de pecado, trevas e perdição.


SEXTA-FEIRA, 29 DE JUNHO 2018 – ESTUDO ADICIONAL

Ponto final à pesquisa bíblica proposta em nosso guia de estudos “Preparação para o tempo do fim”. Percorremos o caminho descrito na Introdução desta semana (comentários do dia 23) onde afirmamos que esta semana era o ponto culminante do tema.

Culminante porque a segunda vinda de Cristo “… é o dia que todos os crentes devem almejar, esperar e aguardar, como cumprimento de toda a obra de sua redenção, e de todos os desejos e esforços de sua alma.” “Apressa, ó Senhor, este bem-aventurado dia!” (EGW, FQV [MM 1959, 8/12] p. 347.8).

Culminante porque para esse evento devemos estar preparados sempre de forma a demonstrar que é nosso principal objetivo de vida, pois “É a obra da fé, e do caráter de Seus santos, amar Seu aparecimento e aguardar o cumprimento da bem-aventurada esperança”. (EGW, FQV [MM 1959, 8/12] p. 347.7).

Culminante porque sabemos que nossa vida, projetos, planos, estilos são finais se não forem amparados no amor e esperança da segunda vinda de Cristo. “Não pode ser integral nem completo nenhum projeto de negócios ou plano para a vida que apenas inclua os breves anos da existência presente, e não tome providências para o interminável futuro. Que os jovens sejam ensinados a tomar em consideração a eternidade” (EGW, Ed, p. 145).

No trimestre a seguir estudaremos a história do nascimento da igreja cristã, desde a despedida de Cristo ressurreto de Seus discípulos, com suas últimas instruções e ordenanças até o espalhar do evangelho pelo mundo conhecido de então (Colossenses 1:23), basicamente como está revelado no livro de Atos dos Apóstolos.

Pense:É chegado o tempo em que, por intermédio dos mensageiros de Deus, o rolo do livro se abrirá ao mundo. A verdade contida na primeira, segunda e terceira mensagens angélicas, tem de ir a toda nação, tribo, língua e povo; ela deve iluminar as trevas de todo continente, e estender-se às ilhas do mar. Não deve haver dilação nessa obra”. (EGW, MGD [MM 1974, 27/11], p. 343.4).

Desafio: Esteja preparado para o tempo do fim e esforce-se para continuar em Cristo. Deus o abençoe.

Comentários do Facebook

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Whatsapp: (027) 99777-2514 - Thiago Oliveira

Além disso, verifique

Primários: Lição 03 – Água Viva – 21 a 28 de Julho 2018

  VERSO PARA DECORAR “Quem beber da água que Eu lhe der nunca mais terá …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!