Novidades
Início / COMENTÁRIOS PARA JOVENS - 3° TRIMESTRE 2018 / Comentários para Jovens: Lição 06 – O Ministério de Pedro – 04 a 11 de Agosto 2018

Comentários para Jovens: Lição 06 – O Ministério de Pedro – 04 a 11 de Agosto 2018

Print Friendly, PDF & Email

 



SÁBADO A TARDE – 04 DE AGOSTO 2018 – PRÉVIA DA SEMANA

“Então Pedro começou a falar: “Agora percebo verdadeiramente que Deus não trata as pessoas com parcialidade, mas de todas as nações aceita todo aquele que o teme e faz o que é justo” (Atos 10: 34,35 Almeida Edição Contemporânea).

Quando Jesus esteve na terra, ele escolheu doze homens para segui-lo. Eles deveriam ser a base da igreja cristã que em breve iria nascer. Entres eles, estavam pessoas aparentemente não preparadas para ocupar o cargo que deveriam desempenhar. Simples pescadores com o dever de dirigir a igreja de Deus? Não era uma tarefa muito difícil para esses homens? A história mostra como as decisões de Deus são sempre acertadas. Nada escapa a sabedoria de Deus, na realidade, Deus não raciocina, Ele sabe.

Entre os personagens importantes da igreja do primeiro século, um que se destaca é o apóstolo Pedro. Ele muitas vezes é reconhecido como uma pessoa impulsiva, que agia antes de pensar, proativo, porém, não podemos esquecer-nos desse grande homem como um guerreiro de oração, evangelista e líder. Ao contemplarmos os resultados alcançados pelo trabalho evangelístico de Pedro concluímos que Deus consegue ver além da aparência e enxergar o que o individuo pode ser se estiver próximo a Ele.

Com Paulo, Pedro também passou por uma grande transformação de vida. O homem egoísta, presunçoso e cheio de si se transformou em um valente herói da fé. Os milagres que realizou tinham a assinatura do próprio Deus. As pessoas que o viam, realmente, sabiam que ele tinha estado com Jesus. Ele amava e admirava tanto o Senhor Jesus que no dia de sua morte preferiu ser crucificado de cabeça para baixo, pois não se sentia digno de morrer como seu mestre. Nesta semana estudaremos alguns pequenos pontos da vida de Pedro e as lições que podemos aprender com esse grande homem chamado Pedro e o ministério que ele nos deixou.

Pense: “Os sacerdotes e anciãos também temiam que Pedro fizesse um daqueles poderosos apelos que tinham frequentemente incitado o povo a estudar a vida e caráter de Jesus – apelos esses, que eles, com todos os seus argumentos tinham sido incapazes de contradizer” (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p.79).

Desafio: Aproveite a tarde para estudar as leituras adicionais para que sua compreensão do assunto seja mais clara.


DOMINGO, 05 DE AGOSTO 2018 – É PRECISO SUBIR O RIO

O Apóstolo Pedro e os outros discípulos tiveram a oportunidade de serem agentes dos milagres de Deus. Não me refiro apenas aos milagres de cura física realizados por Pedro e João, mas sim aqueles que foram capazes de libertar pessoas presas no cativeiro do pecado e perdição para a vida oferecida por Jesus.

Será que é possível, pessoas como nós, também sermos portadores de tal poder? As Escrituras dizem que sim, o Espírito Santo pode atuar por meio de qualquer pessoa que se disponha a aceitar o chamado e trabalhar. No entanto, precisamos estar dispostos a fazer a nossa parte. Uma das coisas que devemos fazer é nos colocar a disposição para ajudar os outros. O exemplo da igreja do primeiro século é bem propício, pois eles tinham tudo em comum, e acredite que essa atitude da igreja a fazia crescer.

Mas antes de qualquer coisa precisamos buscar a força do alto para continuar a caminhada. Com ela, iremos conseguir olhar para os obstáculos existentes e superá-los, pois a fé em Deus nos faz homens e mulheres fortes.

Antes de terminarmos a lição de hoje devemos entender uma coisa muito importante: os milagres acontecem somente quando Deus permite e cada um deles devem ser lembrado como uma ação misericordiosa de Deus. O homem não deve, de maneira alguma, tomar para si a honra que deve ser dada somente a Deus. É obra de satanás fazer que os homens tirem os olhos de Deus como o agente que oferece ao homem a vida em abundância. Todas as coisas são de Deus, unicamente Dele.

Pense: “Os discípulos não passavam de pessoas simples, sem dinheiro e sem nenhuma outra arma a não ser a Palavra de Deus; entretanto, na força de Cristo eles saíram para contar a maravilhosa história da manjedoura e da cruz e para triunfar sobre toda opo-sição” (Ellen White. Caminho a Cristo, p. 43).

Desafio: Escreva numa folha de papel textos bíblicos que expressam o poder e soberania de Deus. Depois os coloque em algum lugar que você possa refletir sobre eles durante toda a semana antes de dormir.


SEGUNDA-FEIRA, 06 DE AGOSTO 2018 – ELIMINANDO O PRECONCEITO

Uma das maiores verdades do evangelho, que não podem ser perdidas, é a de que seu alcance é universal. Não devemos, de maneira nenhuma, limitar a salvação ou a graça do evangelho à algum grupo especial, por mais que suas ações sejam louváveis e dignas. Não era isso que Deus pretendeu para a igreja do primeiro século e nem para a igreja de hoje.

A igreja apostólica nasceu entre os judeus, e por algum tempo, esse grupo pretendeu reter as bênçãos da salvação apenas a eles. Isso foi desfeito por Deus ainda no primeiro século. Vários fatores contribuíram para que esse pensamento judaico se desfizesse. Entre eles está a própria rejeição de Cristo pelos próprios judeus. Outros fatos foram experiências que os discípulos tiveram confirmando a inclusão dos gentios entre o povo escolhido de Deus. Um exemplo claro disso foi a visão que Pedro teve de um grande lençol branco contendo inúmeras espécies de animais, incluindo os imundos.

Esse cenário onde Pedro e o centurião Cornélio estão incluídos, muitos usam para liberar o uso de alimentos apresentados na Bíblia como impuros. Porém, o contexto revela que a intenção da visão era mostrar que todas as pessoas podiam ser aceitas diante de Deus. O evangelho não poderia ser limitado a um povo em detrimento do outro, pois todos podem ser salvos.

Que arrogância a nossa não? Pensar que podemos ser salvos e outros não. Que pre-sunção a nossa em achar que somos melhores que os outros. Essa atitude e sentimento não devem ser manifestos na vida de cristão verdadeiros. Na realidade, essa é uma característica que distingue o povo de Deus: para eles não existe preconceito.

A história da humanidade é marcada por preconceitos. Guerras e destruição foram consequências de posturas ignorantes que achavam que a cor da pele, o jeito de falar ou qualquer coisa do tipo, fosse capaz de qualificar alguém como sendo melhor que o seu próximo. O convite de Deus é que, com a ajuda de Deus, vençamos nosso preconceito, arraigado na natureza humana, e cresçamos na caminhada cristã.

Pense: “Na história dos profetas e apóstolos, existem muitos nobres exemplos de lealdade para com Deus. As testemunhas de Cristo têm suportado a prisão, tortura e a própria morte, de preferência a violar os mandamentos de Deus. o relatório deixado por Pedro e João é tão heroico como outros da dispensação cristã” (Ellen White, Atos dos Apóstolos, p. 45).

Desafio: Alguma vez você já sentiu preconceito por alguém ou grupo? Como essa postura afetou seus relacionamentos?


TERÇA-FEIRA, 07 DE AGOSTO 2017 – OS INCLUÍDOS E OS EXCLUÍDOS

Como vimos ontem, o cristão genuíno não deve, de maneira alguma, estimular ou exercer o preconceito por alguém ou grupo. Quando manifestamos tal postura, estamos nos colocando no lugar de Deus e isso é um pecado terrível. Eu não sou Deus para saber quem deve ser incluído ou não na igreja, no evangelho e principalmente, no céu. Nosso julgamento é pobre e conseguimos apenas avaliar pelo que enxergamos; além do pecado ter pervertido nossa capacidade de entender as situações que nos cercam, também não conseguimos ver o coração e o interior. Se víssemos, talvez, nos arrependeríamos dos pensamentos que alimentamos e das escolha que fazemos.

Os apóstolos e a igreja do primeiro século entenderam essa realidade da universalidade do evangelho, e esse fato não apenas trouxe alegria para eles mesmos, mas para uma multidão que se sentiam abandona e excluídas da graça de Deus. Eles podiam viver com mais esperança e alegria, pois Deus os olhava com amor e misericórdia. Eles não inventaram essa maneira de enxergar o mundo, na realidade, eles aprenderam com o mestre. O ministério de Jesus é uma fonte inesgotável de exemplos de como ser um bom cristão, filho, esposo etc. Esse ministério envolvia ensinos, que por sua vez tinham conceitos preciosos que se aceitos mudariam a vida de toda a sociedade, incluindo os líderes pagãos da época. Contudo, eles não se limitavam apenas a conceitos vazios, mas tocavam em aspectos práticos tão profundos, que sua influencia pode ser estudada até hoje.

Muitos estudiosos cristãos afirmam que Jesus foi um filósofo em seu tempo. Suas verdades foram de um valor precioso para a época e para nós. Porém, um dos elementos mais relevantes que Jesus nos ensinou foi a alteridade: olhar o outro (nosso próximo) pelo outro. Ou seja, ampliar minha forma de olhar as pessoas, não apenas como eu mesmo as enxergo, mas como outros a enxergam. Assim nos colocamos no lugar do outro e aprendemos a amar de verdade, nos tornamos mais tolerantes e amáveis, pois somos todos iguais. Essa forma de olhar o mundo nos ensina a incluir as pessoas e não abandoná-las. Deus o convida a como Jesus, vencer o preconceito e incluir todas as pessoas na graça do evangelho.

Pense: “Em que consistia a força daqueles que, no passado, sofreram perseguição por amor de Cristo? Era a união com Deus, união com o Espírito Santo, união com Cristo” (Ellen White, Atos dos Apóstolos, p. 47).

Desafio: Pense em dois momentos em que Jesus condenou o preconceito em sua época e tente tirar princípios dessas histórias. Como elas podem ajudar você em seus relacionamentos?


QUARTA-FEIRA, 08 DE AGOSTO 2018 – LEVANTE-SE E NÃO VASCILE

As provas e tentações são características inseparáveis da caminhada cristã. Não pense você que estará livre delas, pois todas as vezes que confrontamos nossa realidade com a palavra de Deus, sempre seremos tentados a desistir e provados a sermos fieis em meio às dificuldades. Como já dissemos anteriormente, as provas e tentações existem para nos deixar mais fortes, além de nos purificar. O ouro só alcança a pureza plena se for lançado no fogo.

Ao se aproximar o fim das coisas, tudo irá se intensificar. Nossas provas serão maiores e as tentações muito mais intensas do que as de hoje, pois satanás anda em derredor procurando destruir os filhos de Deus. A maneira mais eficiente que o diabo tem para atingir o Senhor é atacando seus filhos. Não devemos nos entristecer e desistir quando tudo se mostrar desfavorável em nosso favor, devemos, pelo contrário, nos levantar e seguir em frente sem vacilar, pois é assim que a vitória acontece.

As maiores vitórias são aquelas que mais lutamos e nos esforçamos. Por que são elas as mais difíceis. Mesmo que pareça que um tsunami de problemas o afoga, uma pedra pesada o mantenha de joelhos, clame a Deus e o auxílio virá. São nessas horas de dor e tristeza que Deus se mostra grande e é ai que percebemos o tamanho do Deus que servimos, então, nossa fé é aprimorada.

Não esqueça que em todos os momentos Deus está conosco, a promessa foi de que o Ele estaria conosco todos os dias, até o fim dos séculos. Percebe que ao afirmar que a presença de Deus estaria conosco até o fim dos séculos, não quer dizer que na no céu e na nova terra não a teríamos, pois afinal, seria ilógico tal realidade. Porém, o fim do século quer dizer que enquanto o pecado existir, ele estará ao nosso lado, sendo uma força a nos animar. Confie nessa verdade e seja um herói da fé.

Pense: “O coração daqueles que se converteram mediante o trabalho dos apóstolos, abrandou-se e uniu pelo amor cristão. A despeito de preconceito anteriores, todos estavam em harmonia uns com os outros. Satanás sabia que, enquanto essa união continuasse a existir, ele seria impotente para deter o progresso da verdade do evangelho; e procurou tirar vantagem de anteriores hábitos de pensar, na esperança de que, por esse meio, pudesse introduzir na igreja elementos de desunião” (Ellen White, Atos dos Apóstolos, p. 48).

Desafio: Separe o dia para orar por sua vitória sobre as lutas e provações que você tem enfrentado.


QUINTA-FEIRA, 09 DE AGOSTO 2018 – CRISTO, O SENHOR DE TODOS

Você já parou para pensar que a universalidade do evangelho faz todo o sentido. Se Deus criou o universo e todas as coisas, incluindo o ser humano, logo, ele é o Senhor de todas as pessoas. Se ele é o senhor de todos, fatalmente, todas fazem parte da grande família de Deus, mesmo que algumas se extraviem para outros campos.

Nosso dever como servos de Deus é que todo o mundo, todas as raças, tribos, língua e povos aceitem o evangelho que liberta. Não devemos ser inocentes, pois não serão todas as pessoas que aceitarão a verdade, e mesmo sendo filhas de Deus, se perderão pelas próprias atitudes, pois Deus as fez livres para escolher. Todavia, não devemos desistir de alcançar o mundo com a verdade do evangelho.

O mundo está carente do amor e bondade que Jesus oferece. As pessoas estão procurando, quase desesperadas, em encontrar algo diferente do que elas já possuem, e sem saber, elas estão atrás do que o evangelho oferece; nosso dever é ir aonde elas estão. O ministério de Pedro também se estende a nós. O ministério da reconciliação, do perdão e da salvação.

Cristo pode fazer através de nós coisas extraordinárias. Mas para isso devemos fazer a nossa parte. Como Pedro, devemos nos submeter o Espírito Santo, só Ele pode realizar os milagres que buscamos. Pedro também orou fervorosamente, somente através dessa disciplina espiritual poderemos encontrar o verdadeiro caminho. Devemos por fim, estar abertos a atuação do Espírito para que as mudanças aconteçam. Pedro se tornou humilde e flexível, o que você precisa se tornar? Deus pode realizar o milagre.

Pense: “À igreja primitiva tinha sido confiada uma obra de constante ampliação – estabelecer centros de luz e bênção, onde quer que existisse pessoas sinceras e dispostas a se dedicarem ao serviço de Cristo” (Ellen White, Atos dos Apóstolos, p. 49).

Desafio: Aproveite o dia para meditar na leitura adicional recomendada pela lição: Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, capítulo 14: “Um inquiridor da verdade”. Disponível pela internet no Centro de Pesquisa Ellen G. White.


SEXTA-FEIRA, 10 DE AGOSTO 2018 – É HORA DE MUDAR!

ão poderíamos terminar a essa lição sem tentar fazer uma reflexão mais precisa sobre nossa situação e o que devemos fazer para sermos como Pedro e Paulo. Estamos em nossa forma de pensar e agir excluindo pessoas? Não digo apenas da salvação, mas de outras coisas também? Fazemos isso por que nos sentimos melhores do que elas e tal sentimento alimentado pode causar um dano profundo na vida do cristão.

A vida cristã deve ser preenchida pelo espírito de aceitação e auxilio. Por que ao invés de condenarmos as pessoas diferentes a nós, não a ajudemos da maneira que pudermos. Nós já percebemos e vimos que bons atos mudam o mundo. Nosso mundo precisa de pessoas que estejam dispostas e sejam capazes de fazer a diferença no ambiente onde vivem. Você alguma vez já percebeu que algum preconceito seu tenha te impedido de falar de Jesus para outros?

Mas não importa o que tenha feito, o que realmente vale é vontade de fazer as coisas diferentes, fazê-las melhores. Essa decisão deve ser hoje, não adiada para amanhã. Temos a tendência de deixar as coisas para depois, e com isso perdemos muitas bênçãos e também impedimos que outros também desfrutem dos resultados de fazer o bem. Aquele que se entrega nas mãos de Deus será um rio que levará vida para solos infrutíferos e mortos. Quer ser uma luz de Jesus? A decisão é sua, mas ela precisa ser tomada hoje, por que o amanhã não pertence a nós.

Pense: “Deseja que sua obra seja levada avante com proficiência e exatidão, de modo que possa pôr sobre ela o selo de Sua aprovação. Cristão deve estar em união com cristão, igreja com igreja, cooperando o instrumento humano com o divino, achando-se cada agência subordinada ao Espírito Santo, e tudo em combinação para dar ao mundo as boas-novas da graça de Deus” (Ellen White, Atos do Apóstolos, p. 53).

Desafio: Escreva numa folha de papel o que você pode fazer diferente (das coisas que você tem feito) para estar mais aberto as mudanças oferecidas por Deus.


sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Informativo das Missões (Menores): Guardas de Vestes Brancas – 24 de Novembro 2018

  Numa tarde de sábado, trinta desbravadores e seus líderes juntamente com outros adultos se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!