Novidades
Início / COMENTÁRIOS PARA JOVENS - 1° TRIMESTRE 2019 / Comentários para Jovens: Lição 06 – O selamento – 02 a 09 de Fevereiro 2019

Comentários para Jovens: Lição 06 – O selamento – 02 a 09 de Fevereiro 2019

image_pdfFazer Downloadimage_printImprimir

 


https://mais.cpb.com.br/wp-content/uploads/2018/12/6-636x750.jpg


 

SÁBADO A TARDE – 02 DE FEVEREIRO 2019 – INTRODUÇÃO

Comentário por: Gerson Benedito Prado

Apocalipse 4 descreve a visão da sala do trono. Deus, quatro seres viventes, vinte e quatro anciões, assentados em tronos, vestidos de branco, coroados de vitória. No capitulo 5 Deus tem em Sua mão direita um livro selado. Um “anjo forte” proclama “Quem é digno de abrir o livro e de desatar os seus selos?” (5:2). A resposta de um dos anciões é “eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos” (5:5), e um grande coral de milhões de milhões cantam “Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos” (5:9) e “Digno é o Cordeiro” (5:12), sendo Ele Cristo Jesus.

Apocalipse 6 descreve a abertura dos selos até o sexto. Quatro trazem as tratativas de Deus com o Seu povo, para despertá-lo da mornidão espiritual, pois deixou de defender a pureza e santidade da fé cristã e a responsabilidade de semear o evangelho. O quinto selo apresenta os que se sacrificaram pela fidelidade à Palavra de Deus e, de debaixo do altar, arguem o SENHOR “Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?” (6:10), e lhes é respondido aguardassem um pouquinho até que “se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram” (6:11).

De imediato é relatada a abertura do sexto selo retratando catastróficos acontecimentos que apontam para a vinda de Cristo para resgatar os Seus, receber o reino e executar juízo “E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras” (Apocalipse 20:12).

Há um intervalo para abrir o sétimo selo e conhecemos a resposta à indagação dos ímpios “quem poderá subsistir?” (6:17), e a resposta é os que foram selados, os 144 mil.

Outros santos que recebem a vida eterna por sua fidelidade e testemunho.

Pense: “Ocorre, portanto, entre os versículos 13 e 14 de Apocalipse 6. Como já demonstramos, este é justamente o tempo em que nos encontramos. Por isso, a primeira parte de Apocalipse 7 refere-se a uma obra cuja realização pode considerar-se para o tempo presente*”. (Uriah Smith, Daniel e Apocalipse, p. 453.2).

Desafio: Prontidão para participar desses grupos de santos que subsistirão à presença do Grande Rei.


DOMINGO, 03 DE FEVEREIRO 2019 – RETENDO OS VENTOS

Para ler o Apocalipse temos que estar dispostos a descobrir os símbolos que emprega. Preferentemente na própria Bíblia.

Apocalipse 7 fala dos quatro ventos que devem ser segurados. No Antigo Testamento, Como é até hoje, ventos são forças destrutivas. Jeremias 23 apresenta Deus determinando uma “tempestade” que cumprirá Seus juízos sobre os rebeldes. E Daniel vê “os quatro ventos do céu” que “agitavam o mar grande”. (Daniel 7:2), isto é, forças destruidoras sobre multidões (grande mar).

Em Apocalipse 7, anjos detém essas forças, porque Deus tinha outra atividade a ser concluída antes que a destruição atuasse. Selar os servos fieis a Deus e Sua Palavra. (Apocalipse 7:3).

Como distinguir entre os que serão selados e os que não serão? Uma característica é que não se imiscuem em atividades iníquas e nem se corrompem pelas tramas do inimigo, e Deus os conhece pessoalmente. “O Senhor conhece os que são Seus”. (2 Timóteo 2:19).

Outra característica é que são selados pelo Espírito Santo. E é essa presença em tudo que creiam ou façam os leva a adorarem a Deus, guardarem Seus mandamentos, inclusive o quarto mandamento.

Pensamos que Deus retarda sua promessa, confundindo sua longanimidade com demora, pois “… querendo … que todos venham a arrepender-se” (2 Pedro 3:9) oferece oportunidade. Embora os “ventos” estejam contidos, o dia e hora do retorno de Cristo, como Rei dos Reis será repentino. Por isso precisamos ser “achados imaculados e irrepreensíveis”. (2 Pedro 3:14).

Os infiéis, em contrapartida, serão portadores da marca da besta, seu “sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome”. (Apocalipse 13:17).

O selamento prova nossa fidelidade na crise final e a obediência ao quarto mandamento será determinante nesse testemunho. Também será nossa proteção quando das sete últimas pragas, como protegeu os israelitas no Egito.

Pense: “… Coisa séria entristecer o Espírito Santo, e de que este é entristecido quando o instrumento humano procura dirigir-se a si mesmo, e se recusa a entrar no serviço do Senhor porque a cruz é muito pesada ou muito grande o desprendimento”. (EGW, CSa, p.561.1).

Desafio: Entregue a Cristo, aceite Sua cruz e cumpra suas ordenanças. E então, receba o selo de Deus.


SEGUNDA-FEIRA, 04 DE FEVEREIRO 2019 – O POVO DE DEUS SELADOS

Os números na Bíblia têm significados. Exemplos há em profusão. Deus é único, 1 (unidade). Apresenta-se nas ações de 3 (plenitude e santidade) pessoas. As tribos de Israel eram 12. Os líderes para ajudar Moisés foram 70 = 7 (perfeição) x 10 (completo, grande quantidade). A existência de Moisés pode ser relatada em 3 (plenitude) períodos de 40 = 4 (totalidade) x 10 (completo, grande quantidade) anos, totalizando 120 anos, 40 x 10 x 3 ou 12 (escolha) x 10 (completo).

Por isso o número dos selados 144.000 deve ser entendido como 12 (escolha; 12 são as tribos de Israel, representam o povo de Deus) x 12 (escolha; foram os apóstolos de Jesus, representando a Igreja de Cristo) x 1.000 (quantidade incontável). Todavia, devemos considerar os possíveis e prováveis significados da menção das tribos de Israel e, de cada tribo são ditos escolhidos 12.000, ou seja, 12 (escolhidos entre fieis anteriores e posteriores a Cristo x 1.000 (numa quantidade incontável).

Portanto, o povo selado de Deus será composto pelos representantes de todo o Israel, trasladados, sem passar pela morte e não se trata de pessoas que pertençam às tribos literais de Israel, mas o texto é completamente simbólico. Até porque a ordem das tribos apresentadas em Apocalipse diverge de outras listagens de tribos apresentadas no Antigo Testamento, apenas como exemplo dessa divergência Judá é a primeira mencionada em Apocalipse 7 e na nominada das tribos em Números 15 é a terceira. Ruben, primogênito de Jacó, é nominada em segundo lugar. Gade saí da décima-primeira posição para a terceira, e assim por diante, além da exclusão das tribos de Dã e Efraim, e a inclusão das tribos de Levi e José, não mencionados na primeira listagem citada.

Essas exclusões podem indicar que os apóstatas, sem arrependimento e conversão, não serão selados.

Pense: “Estamos buscando Sua plenitude, chegando cada vez mais alto, procurando atingir a perfeição de Seu caráter? Quando os servos de Deus chegarem a esse ponto, eles serão selados em suas frontes”. (EGW, ME, v. 3, p. 427.2).

Desafio: Buscar a perfeição em nossa entrega e comunhão com Deus, através do Seu Santo Espírito.


TERÇA-FEIRA, 05 DE FEVEREIRO 2019 – A GRANDE MULTIDÃO

João viu “diante do trono” uma multidão incontável, oriundos de todo o mundo “de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas,” que trajam vestiduras brancas e clamavam “Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro”. (Apocalipse 7:9-10).

João é indagado sobre a origem das pessoas deste grupo e o próprio interlocutor os apresenta como aqueles “que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro”. (Apocalipse 7:14).

Como entender o significado da tribulação? O povo de Deus passou por algumas situações aflitivas e que podem ser classificadas como tribulação.

(1) Durante o cativeiro foi afligido pelos egípcios com trabalhos e exploração quase desumana (Êxodo 4:31).

(2) O salmista declara que em tempos de angústia e opressão, somente haveria alívio em refugiar-se no SENHOR (Salmo 9:9).

(3) Jesus advertiu que Sua igreja e Seus seguidores sofreriam grande perseguição, ódio e até morte por causa de Seu nome (Mateus 24:9). Mas garantiu: mesmo com as aflições vindouras a vitória era certa, pois Ele venceu o mundo. (João 16:33)

(4) E Paulo acalma as mentes preocupadas com as tribulações, afirmando que são elas que produzem paciência e, por isso, é motivo de nos gloriarmos nelas. (Romanos 5:3).

Ellen G. White identifica três agrupamentos que adoram e louvam o Salvador. 1º: “Mais próximo do trono estão os que já foram zelosos na causa de Satanás, mas que, arrancados como tições do fogo, seguiram seu Salvador com devoção profunda, intensa.” 2º: “Em seguida estão os que aperfeiçoaram um caráter cristão em meio de falsidade e incredulidade, os que honraram a lei de Deus quando o mundo cristão a declarava nula, e os milhões de todos os séculos que se tornaram mártires pela sua fé.” 3º: “E além está a “multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, … trajando vestidos brancos e com palmas nas suas mãos.” (EGW, GC, p. 665.2).

Pense: “E uma aclamação de louvor e triunfo sobe de todo o Universo fiel. “A voz de uma grande multidão”, “como a voz de muitas águas, e a voz de fortes trovões”, é ouvida, dizendo: “Aleluia! pois o Senhor Deus onipotente reina.” Apocalipse 19:6”. (EGW, GC, p. 673.2).

Desafio: Se houver tribulações em sua vida, refugie-se no SENHOR e O adore e louve.


QUARTA-FEIRA, 06 DE FEVEREIRO 2019 – OS SEGUIDORES DO CORDEIRO

Apocalipse 7 apresenta e Apocalipse 14 qualifica os 144.000, que informa que eles tem escrito nas testas “o nome de seu Pai” e entoam um cântico novo conhecido somente por eles, pois, “ninguém podia aprender aquele cântico“. Afirma também que não se contaminaram pelas misturas de verdades e mentiras da “grande Babilônia”. Por isso são declarados virgens. “E na sua boca não se achou engano” (Apocalipse 14:1-5).

Os seguidores de Cristo no fim dos tempos são fieis, perseverantes, observam os Mandamentos e tem fé “em Jesus” e “de Jesus”, assegurando-lhes companheirismo até o fim e, como cumpriu Sua obra até a morte com o Pai lhe permitindo retomar sua vida. Eles são o retrato de fé e obediência.

A imoralidade assinala a realidade atual, identificando a infidelidade para com Deus. Por isso, os 144.000 são declarados virgens por não se contaminarem com as prostituições teológicas e de culto que não as prescritas na Bíblia. Em vida seguiram o Cordeiro e na eternidade o seguirão por onde for como Suas primícias.

Tanto o poder religioso identificado como Babilônia, quanto suas descendentes que continuaram em beber de suas rotas cisternas de inverdade e falsidades, induzindo muita gente a segui-las, como se fossem portadoras de luz, mas são as “loucas” da parábola das dez virgens.

Ao referir-se aos 144.000 como primícias, Jesus se reporta ao melhor que o ser humano produza ou colha. Melhor azeite, melhor vinho, melhor trigo, todo seu melhor seria dedicado a Deus. Segundo Tiago, todos os que aceitam a oferta de salvação são primícias (1:18).

Após os 144.000 serem selados são trasladados sem conhecer a morte, como Paulo ensinou aos coríntios (1 Coríntios 15:50-52).

Quando Jesus voltar para possuir Seu reino na Terra, entre salvos ressuscitados – “milhões de milhões” e os salvos selados e trasladados, esta será a maior colheita desde Abel até a volta de Jesus. Os 144.000 serão suas primícias nessa colheita (Apocalipse 14:14-16).

Pense: “No capítulo dezoito do Apocalipse, o povo de Deus é convidado a sair de Babilônia. De acordo com esta passagem, muitos do povo de Deus ainda devem estar em Babilônia. E em que corporações religiosas se encontrará hoje a maior parte dos seguidores de Cristo? Sem dúvida, nas várias igrejas que professam a fé protestante”. (EGW, GC, p. 390).

Desafio: Ser fiel até que Jesus comande aos anjos que o ressuscitem ou trasladem.


QUINTA-FEIRA, 07 DE FEVEREIRO 2019 – SALVAÇÃO AO NOSSO DEUS E AO CORDEIRO

Os salvos são descritos como “sem mácula”, mas o que significa essa qualificação? Essa palavra no original grego é “amomos”, que, literalmente, significa fidelidade.

Segundo Apocalipse 14:5, falando dos 144.000, nos é dito que “são irrepreensíveis” pois “na sua boca não de achou engano;”, isto é, não mentiram. Outra característica é que os considerados “sem mácula” são guardados “de tropeçar,” ou seja, de serem engodados nas armadilhas do inimigo, e vivem “com alegria,”.

“Sem mácula” porque escolhem e acolhem nas mentes e corações a verdade, enquanto o mundo ao redor escolhe acreditar nas mentiras de Satanás (2 Tessalonicenses 2:10-11).

Deus solicita que seu povo seja “santo”, isto é, puro, separado, irrepreensível, e justifica Seu pedido: “porque EU, o SENHOR vosso Deus, Sou santo”. (Levítico 19:2). E se somos separados, Deus pode nos preservar da tentação (2 Pedro 2:9).

Abraão e Jó foram homens retratados pelo próprio Deus em Sua Palavra como pessoas convidadas a uma vida de integridade, pureza, perfeição, retidão, de desviar-se do mal e de temor ao SENHOR (Gênesis 17:1) e (Jó 1:1).

Nós, professos seguidores de Cristo nestes dias de fim dos tempos, somos instados a semelhante caráter, nos tornando Sua igreja “santa e irrepreensível”, sendo individualmente “irrepreensíveis e sinceros … inculpáveis” para resplandecermos “como astros no mundo” (Efésios 5:27) e (Filipenses 2:15).

Não haverá entre os salvos quem possa ter alegado qualquer mérito por guardar qualquer mandamento da Lei, embora “a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom” (Romanos 7:12). A Lei e os profetas são testemunhas da santidade, graça, misericórdia, amor e benevolência de Deus. Pois unicamente pela fé em Jesus Cristo e crer que a salvação vem Dele e através Dele. E nossa justificação é pela Sua graça. (Romanos 3:19-24). E essa é uma verdade essencial, bastante e suficiente para que sejamos salvos, “sem mácula”.

Assim, pela graça, por meio da fé, sendo ambos dons de Deus, é que nós e os 144.000 fomos, somos e seremos salvos, bem como, as boas obras que venhamos, porventura, praticarmos (Efésios 2:8-10).

Pense:

Desafio: Peça a Deus que lhe conceda o privilégio de cantar o hino da “Salvação ao nosso Deus e ao Cordeiro”


SEXTA-FEIRA, 08 DE FEVEREIRO 2019 – PONTOS DE REFLEXÃO

O selamento é ordem que se cumprirá após a abertura do sexto selo que, historicamente, ocorreu a partir de cerca de 1798, sendo que a mensagem da volta de Cristo se aguça e intensifica após essa data, culminando com o surgimento do adventismo na década de 1830 e avançando a meados de década de 1840.

Todas as informações do capítulo 7 de Apocalipse retratam a ênfase que Deus dispensa para que Seu povo seja uma luz que ilumine o mundo, penetrando e destruindo as trevas espalhadas pelos ardis e mentiras do “pai da mentira”.

Para que ocorra o selamento dos filhos de Deus, com o Espírito Santo, óleo para suas lâmpadas, para que iluminem o caminho do noivo que virá para as bodas, alegrando e confortando o coração dos que esperam esse evento, os ventos que destruiriam a Terra, suas maravilhas e seus habitantes, precisam ser contidos, enquanto o anjo do SENHOR sela seus fiéis.

Os selados são identificados pelo número 144.000, sendo 12.000 agrupados em cada tribo de Israel. A simbologia é significativa, mas não definitiva para que o leitor da notícia não seja salvo se não entender completamente.

O que Deus mais deseja é que todos alcancemos a salvação.

Pense: “Está destinada a agitar todos os países que recebem a luz do Evangelho, e terá como resultado um povo preparado para a iminente vinda do Salvador e selado para o Seu reino eterno”. (Uriah Smith, Daniel e Apocalipse, p. 463.1)

Desafio: Ser parte de um dos grupos descritos como adorando junto ao trono.

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Informativo das Missões (Adultos): Saudades de Deus – 04 de Maio 2019

Fazer DownloadImprimir  Quando foi abandonada pelo marido, Cecília sentiu-se devastada. Ela estava com 30 anos, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Portal da Escola Sabatina Online

Seja Bem-Vindo(a), Estude diariamente as Lições da Escola sabatina da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

× Fale Conosco!