Novidades
Início / COMENTÁRIOS PARA JOVENS / Comentários para Jovens: Lição 07 – A Primeira Viagem Missionária de Paulo – 11 a 18 de Agosto 2018

Comentários para Jovens: Lição 07 – A Primeira Viagem Missionária de Paulo – 11 a 18 de Agosto 2018

Print Friendly, PDF & Email

 



SÁBADO A TARDE – 11 DE AGOSTO 2018 – PRÉVIA DA SEMANA

“Portanto, meus irmãos, quero que saibam que mediante Jesus lhes é proclamado o perdão dos pecados. Por meio dele, todo aquele que crê é justificado de todas as coisas das quais não podiam ser justificados pela lei de Moisés” (Atos 13: 38, 39, Nova Versão Internacional).

O apóstolo Paulo realizou algumas viagens missionárias no decorrer de seu ministério, nelas, ele fundou igrejas, ensinou e alcançou novos conversos etc. Sua vida era marcada pela vontade intensa de ver o evangelho alcançando todo o mundo, pois para ele não existe outra coisa mais importante que o ser humano poderia alcançar do que a salvação por meio de Jesus.

Se mais pessoas dedicassem a vida em prol da pregação do evangelho, provavelmente, não apenas mais indivíduos conheceriam o evangelho, mas até mesmo a sociedade seria melhor do que é, pois, o evangelho tem o poder de transformar todas as coisas.

Paulo amava o que fazia, mesmo que lhes custasse perdas, sofrimentos e perseguição. Paulo encontrara o maior dom precioso que alguém poderia encontrar, e não mediu esforços em se apropriar dele. É incrível como satanás tem a capacidade de fazer o ser humano perder de vista as coisas mais importantes e trocá-las por coisas medíocres e que não possuem valor nenhum.

Esta semana iremos estudar sobre a primeira viagem missionária do apóstolo Paulo, e tentar encontrar nela alguns princípios que podem contribuir para nosso ministério tanto na igreja, quanto fora dela. Pois como o exemplo de Paulo nos ensina: o evangelho deve ser pregado a todos, sem exceção de ninguém, e isso inclui nossos irmão da fé, mas principalmente os que ainda não aceitaram a verdade da palavra.

Pense: “A crescente popularidade da mensagem apresentada pelos apóstolos encheu de inveja e ódio os judeus incrédulos e eles determinaram fazer cessar de uma vez os trabalhos de Paulo e Barnabé” (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 98).

Desafio: Separe o dia de hoje para orar pela semana, que você desfrute de bons momentos de reflexão com a palavra de Deus. Essa semana queria que você dedicasse um tempo a mais para realizar a leituras direcionadas, elas serão boas para os eu desenvolvimento.


DOMINGO, 12 DE AGOSTO 2018 – SIMPLESMENTE COMUNIQUE

No estudo da comunicação eficaz, alguns levantam a hipótese se de fato, podemos nos comunicar. Devemos ter sempre a preocupação se estamos conseguindo fazer com que as pessoas no entendam, pois no fim das contas, a comunicação depende muito daquele que recebe a mensagem. Quando o assunto é a pregação do evangelho, nossa preocupação deve ser dobrada, pois não estamos nos referindo a alguma coisa qualquer, mas a verdade que pode mudar a vida daqueles que a recebem. É cheiro de vida para a vida.

Paulo sempre se mostrou atento as formas como as pessoas recebiam sua pregação. Sua dedicação era para que ninguém deixasse de entender a verdade por um erro seu. Podemos ter a certeza de que o problema nunca estará na verdade do evangelho em si, mas sim em nossa maneira de transmitir. Daqui surge nossa necessidade de sempre procurar maneiras mais eficiente de alcançar e atrair pessoas para o reino de Deus. Transmitir de maneira clara, contextualizar a mensagem para os ouvintes.

Precisamos nos dedicar a oração e ao estudo da palavra para que estejamos preparados para defender a razão que há em nós. E quanto mais próximo estivermos das Escrituras e de Deus, mas apto estaremos para saber como evangelizar as pessoas. A Bíblia nos dá princípios de vida e precisamos estar atentos para decodificá-la para os outros. Devemos também estudar materiais de escritores cristãos e especialistas em áreas afins de como alcançar as pessoas. Mas acima de tudo nunca devemos nos esquecer de que para uma evangelização verdadeira, que muda a vida, somente a presença do Espírito pode conceder. Espero que você desfrute hoje momentos agradáveis com Deus e seu ministério seja produtivo.

Pense:Em cada século e em cada região, os mensageiros de Deus têm sido chamados a enfrentar amarga oposição dos que deliberadamente escolhem rejeitar a luz do céu” (Ellen White. Atos dos Apóstolos, p. 99).

Desafio: Aproveite o dia para meditar na leitura adicional recomendada pela lição: Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, capítulo 1: “O propósito de Deus para sua igreja”. Disponível pela internet no Centro de Pesquisa Ellen G. White.


SEGUNDA-FEIRA, 13 DE AGOSTO 2018 – A PRIMEIRA VIAGEM

Que fique claro que todas as viagens de Paulo não são como aquelas que fazemos quando estamos de férias da escola, faculdade ou trabalho, quando aproveitamos o clima para ir à praia ou a algum parque, ou algo parecido. Todas as viagens de Paulo tinham a intenção de pregar o evangelho as pessoas que não o conheciam. Por mais que Paulo amasse o que fazia e se sentia feliz em realizar as viagens, seu contentamento não estava em que satisfazer suas vontades, mas em ver o reino de Deus difundido por todo o mundo.

A primeira viagem de Paulo, é descrita em Atos 13 e 14, (se tiver interesse leia-as antes que a semana termine) ela começou em direção a Chipre e depois a Ásia Menor. Paulo tinha uma metodologia própria, que era começar com os judeus e depois alcançar os gentios. Quando analisamos o trabalho missionário de Paulo, ele cumpriu a grande comissão dada por Jesus, em ir a todo o mundo.

Hoje, também podemos fazer o que Paulo fez. Não quero dizer que devemos deixar nossos trabalhos e atividades e ir para uma missão em outro país, (Talvez Deus o chame para isso), mas nosso chamado era para pregar o evangelho aonde estamos, isso inclui nosso vizinhos e amigos; podemos começar com os que conhecemos para depois tentarmos alcançar os desconhecidos. Talvez sua zona de conhecidos se limite aos amigos da igreja que conhecem as mesmas verdades que você, mesmo nesse ambiente você pode pregar. Pregar com seu exemplo é um ótimo meio de ajudar pessoas que conhecem a verdade a serem mais fiéis, pois como já disseram por aí: bons exemplos mudam o mundo. Mas também é um bom momento para nos interessarmos em criar vínculos com pessoas que não são da nossa comunidade religiosa, ou talvez, não sejam de igreja alguma. Acredite que todos nós estamos numa viagem de volta para casa, e devemos convidar outros para irem conosco.

Pense:Em todos os seus esforços missionários, Paulo e Barnabé procuravam seguir o exemplo de Cristo, com sacrifício voluntário e trabalho fiel e ardoroso em prol das pessoas” (Ellen White, Atos dos Apóstolos, p. 103).

Desafio: Aproveite o dia para meditar na leitura adicional recomendada pela lição: Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, capítulo 2: “O preparo dos doze”. Disponível pela internet no Centro de Pesquisa Ellen G. White.


TERÇA-FEIRA, 14 DE AGOSTO 2018 – O EVANGELHO DEVE SER LEVADO A TODOS

Depois que decidi aceitar o chamado de Deus e ser um missionário aonde esteja, preciso sempre ter em mente que todas as pessoas merecem e podem vivenciar a salvação em Jesus. Digo isso, por que pode acontecer em alguns momentos de por causa de nosso orgulho, preconceito e vida não santificada, acharmos normal excluirmos alguns grupos da mensagem do evangelho. Na realidade, às vezes arranjo desculpas para não pregar a certos tipos de pessoas.

O evangelho é o presente dado por Deus para todos aqueles que creem. Ou seja, o único fator de classificação que faz alguém receber ou não a salvação está numa decisão pessoal e não em qualquer outro atributo.

As diferenças sempre fizeram as pessoas se distanciarem umas das outras. Alguns ricos se afastam dos pobres por que não tem a mesma experiência de vida que eles, e estes se afastam dos ricos por que se sentem desprezados. Os sãos de afastam dos doentes, e os meninos das meninas. Sempre criamos grupos fechados baseados em nossas preferências e gostos. Não estou dizendo que seja errado me relacionar com que pessoas que tenho afinidades, o errado está em se relacionar apenas com elas. Mas o pior de todas as situações, são os crentes que se afastam de pecadores, por acharem-se santos demais para se contaminarem com pessoas impuras. Se o próprio Jesus andou com os marginalizados de sua época, não devemos fazer o mesmo. Se o mesmo Jesus foi aberto ao relacionamento com as pessoas do mais alto nível social e financeiro da sua época, quem somos nós de fazermos o contrário.

O princípio de relacionamento de Jesus nos ensina que devemos nos relacionar com todas as pessoas. E no máximo que pudermos ser uma mão ajudadora para elas. Se esse é o seu desejo, ore a Deus nesse momento pedindo força e sabedoria para ir aonde você, talvez nunca tenha ido.

Pense: “Não é sem luta que Satanás permite ser o reino de Deus estabelecido na terra. As forças do mal estão empenhadas em incessante luta contra os instrumentos indicados para disseminar o evangelho; e esse poderes das trevas são especialmente ativos quando a verdade é proclamada diante de homens de reputação e genuína integridade” (Ellen White, Atos dos Apóstolos, p. 92).

Desafio: Aproveite o dia para meditar na leitura adicional recomendada pela lição: Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, capítulo 3: “A grande Comissão”. Disponível pela internet no Centro de Pesquisa Ellen G. White.

Desafio: Aproveite o dia para meditar na leitura adicional recomendada pela lição: Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, capítulo 3: “A grande Comissão”. Disponível pela internet no Centro de Pesquisa Ellen G. White.


QUARTA-FEIRA, 15 DE AGOSTO 2018 – O PODER TRANSFORMADOR DO EVANGELHO

Outra característica marcante do evangelho que não pode ser esquecida é o seu poder transformador. Não importa quem o indivíduo seja ou tenha feito, a verdade é que todos podem ser diferentes, podem ser melhores.

Mas uma vez, nosso egoísmo pode impedir que o poder tenha o alcance que ele nasceu para ter. O que impedi muitas pessoas de seguirem Jesus e sua verdade pode ser seus próprios erros e falhas. Ao se olhar no espelho se sentem pecadoras e incapazes de se aproximar de Jesus, todavia, o evangelho tem a capacidade de não apagar essa compreensão de pecador, pois afinal, é o que somos, mas ele pode fazer com que o indivíduo consiga receber o perdão e a certeza de que mesmo pecador, posso ser aceito diante de Deus através o sacrifício de Jesus. Que preciosa verdade, não é mesmo!?

O milagre da transformação causada pelo evangelho não pode ser feito sozinho, mesmo que tenhamos o poder de Deus para ter uma vida diferente, ainda assim, carecemos de uma postura humana. O homem, depois de receber a verdade das Escrituras, deve se colocar nas mãos de Deus. Por vontade própria deve querer ser uma pessoa mais semelhante a Jesus.

No processo, muitas coisas podem surgir, mas sua proximidade com Deus o fortificará. Devemos confiar mais em Deus do que em nós mesmos. Se nossa fortaleza estiver em que podemos fazer, estaremos perdidos, mas se confiarmos em Deus, estaremos salvos e livres das artimanhas enganadoras de satanás.

Pense: “Paulo e seus companheiros continuaram viagem para Perge, na Panfília. Seu caminho era penoso; encontraram dificuldades e privações, e estavam cercados de perigos por todos os lados. Nas vilas e cidades por onde passavam, e ao longo das estradas desertas, estavam rodeados de perigos visíveis e invisíveis. Mas Paulo e Barnabé tinham aprendido a confiar no poder libertador de Deus” (Ellen White, Atos dos Apóstolos, p. 93).

Desafio: Aproveite o dia para meditar na leitura adicional recomendada pela lição: Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, capítulo 4: “O Pentecostes”. Disponível pela internet no Centro de Pesquisa Ellen G. White.


QUINTA-FEIRA, 16 DE AGOSTO 2018 – SEM LUTA NÃO HÁ VITÓRIA

Paulo e seus companheiros de viagem quase sempre tiveram lutas em sua trajetória. Porém, elas não os entristeciam, pelo contrário, os fortaleciam em sua missão, pois para eles, quanto mais sofrimentos e provas, mas estariam próximos do exemplo de seu mestre.

Devemos aprender a olhar para as lutas que enfrentamos da mesma maneira que os primeiros discípulos de Jesus, com perseverança e fé de que tudo tinha um propósito. Eles sabiam que estavam numa batalha permanente contra o reino das trevas, e por isso não deveria esperar flores no jardim ou descanso para seus sofrimentos, mas pedras e perseguições.

Uma das maiores realidades da experiência humana é de que sem luta não existe vitória. Alguém poderia raciocinar que muitos conseguiram grandes coisas sem muito sacrifício, e pode ser que isso seja verdade, porém, grandes coisas não significam vitórias. Conquistas só acontecem quando existem lutas, disciplina, provas e etc. A conquista não está, necessariamente, ligada ao resultado final, mas sim ao processo doloroso da luta.

Na caminhada cristã, o cristão que não espera provações e lutas logo ficará desapontado, e isso pode ser prejudicial para sua experiência com Deus. Deus nunca prometeu uma vida cristã sem lutas, ele mesmo disse que quem quisesse segui-lo deveria estar disposto a experimentar o que ele experimentou: a morte e a cruz.

Nesse contexto devemos entender que mesmo que as provações não sejam opcionais na vida cristã, elas servem para refinar o nosso caráter para o reino que Jesus nos prometeu. Somente estaremos aptos a desfrutar do céu, se antes, estivermos preparados para passar pela prova, ou seja, pelo caminho que nos leva para o céu.

Pense: “O coração de Paulo e seus associados no trabalho estava aberto em benefício dos que estavam ‘sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos aos concertos da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo’” (Ellen White, Atos dos Apóstolos, p. 96 ).

Desafio: Aproveite o dia para meditar na leitura adicional recomendada pela lição: Ellen G. White, Atos dos Apóstolos,capítulo 5: “O Dom do Espírito”. Disponível pela internet no Centro de Pesquisa Ellen G. White.


SEXTA-FEIRA, 17 DE AGOSTO 2018 

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Álbum de versos: Jardim e Primários

  Arquivo compactado contendo o material sugestivo e de apoio para o álbum de versos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!