Novidades
Início / LIÇÃO JOVENS - 4° TRIMESTRE 2018 / Jovens: Lição 06 – Unidade Ilustrada na Bíblia – 03 a 10 de Novembro 2018

Jovens: Lição 06 – Unidade Ilustrada na Bíblia – 03 a 10 de Novembro 2018

Print Friendly, PDF & Email

 



“Assim como o corpo é uma unidade, embora tenha muitos membros, e todos os membros, mesmo sendo muitos, formam um só corpo, assim também com respeito a Cristo” (1Co 12:12).


PRÉVIA DA SEMANA

Metáforas da igreja do Novo Testamento ilustram a natureza vital da dependência de Deus e os relacionamentos harmoniosos que o povo de Deus é chamado a ter uns com os outros.


LEITURA ADICIONAL

1 Coríntios 12; Efésios 4:1-13; Romanos 12:3-8; Gálatas 3:27, 28. Ellen G. White, “Christian Unity”, Review and Herald, 27 de abril de 1897


DOMINGO, 04 DE NOVEMBRO 2018 – A TELHA 92

As últimas telhas foram colocadas e a casinha de brinquedo ficou pronta. Todos suspiraram aliviados. Tão logo os portões da escola se abriram, os alunos da primeira série correram em direção à casinha recém-construída. Subiram no teto, deixaram as janelas embaçadas e bateram repetidamente na porta. As crianças exploraram tudo. A Porta e a Janela ficaram “emocionadas” com a atenção que a casinha estava recebendo, se sentiram amadas. Não queriam que as crianças fossem embora. Mas nem todo mundo gostou daquela experiência.

A Telha 92 não gostou das crianças. Não gostou do recreio. Não gostou do seu emprego. Via tudo aquilo como aborrecimento. Queria ir embora, e logo apareceu a oportunidade que ela esperava. Uma tempestade violenta passou pelo pátio da escola. As partes estruturais da casinha seguraram firme umas nas outras para não serem levadas pelo vento. Exceto a Telha 92. Ela não queria ficar. Queria sair da casinha e fazer o que bem entendesse. Seus amigos tentaram animá-la e convencê-la a ficar, mas ela não quis ouvir. Ela se soltou. Logo uma rajada de vento a separou do grupo e a levou para longe, deixando-a cair numa poça d’água.

No dia seguinte, o pátio da escola estava uma confusão, com folhas e ramos de árvore para todo lado. No entanto, a casinha permanecia intacta – exceto pelo visível buraco deixado pela Telha 92. Os outros componentes da casinha ficaram tristes com a partida da Telha 92. Ninguém podia preencher aquele lugar do mesmo jeito que ela.

Durante o recreio, as crianças correram para a casinha e brincaram dentro de suas instalações aconchegantes. A Telha 92 observava de longe. Ela ficou com pena das outras partes da casinha porque, embora estivesse numa poça d’água, sentia-se mais feliz ali. Mas certo dia, uma enxurrada a arrastou para dentro de um bueiro. Lá, sozinha e desamparada, ela entendeu que, quando estamos unidos somos mais fortes para vencer as tempestades da vida.

Efésios 2:19, 20, diz: “Vocês são como um edifício e estão construídos sobre o alicerce que os apóstolos e os profetas colocaram. E a pedra fundamental desse edifício é o próprio Cristo Jesus” (NTLH).

Lisa Poirier › Silver Spring, Maryland, EUA

MÃOS À BÍBLIA

1. Leia 1 Pedro 2:9, Êxodo 19:5, 6, Deuteronômio 4:20 e 7:6. O que é declarado sobre a condição especial do povo de Deus?

O povo de Deus é chamado de “geração eleita”, “sacerdócio real” e “nação santa”. Esses termos indicam que ele foi separado para um propósito especial (ver 1Pe 2:9).

2. Leia Deuteronômio 7:6-8. O que levou Deus a escolher os descendentes de Abraão como Seu povo?

Podemos nos perguntar: Qual país hoje merece o rótulo de “nação santa” (outra imagem da igreja)? Nenhum! A formação do povo de Deus foi um ato de amorosa criação e, apesar do pecado e da apostasia em escala nacional, Deus manteve Sua promessa a Abraão de que, por meio da semente dele, Cristo, Ele salvaria Seu povo.

EVIDÊNCIA


SEGUNDA-FEIRA, 05 DE NOVEMBRO 2018 -CHAVE PARA A SOBREVIVÊNCIA

De Éfeso, Paulo escreveu aos coríntios respondendo a carta que a igreja lhe havia enviado (1Co 7:1). Uma das preocupações que haviam expressado tinha que ver com os dons espirituais (1Co 12:1) e a importância desses dons na igreja. Parece que alguns membros consideravam alguns dons melhores ou mais importantes do que outros, e estavam se julgando superiores aos que eles achavam possuir dons inferiores. Paulo refutou esse erro e comparou os seguidores de Cristo ao corpo humano, o qual é composto por diferentes partes. Embora algumas partes possam parecer menos importantes que outras, a realidade é que cada parte é fundamental para a existência do corpo. Elas trabalham juntas e em harmonia para que ele funcione bem.1

Usar o corpo humano como metáfora para ilustrar a unidade na igreja não foi algo novo para os leitores de Paulo. Uma fábula bem conhecida no mundo greco-romano falava sobre um corpo cujos membros achavam que o estômago estivesse recebendo todos os benefícios sem fazer nenhum trabalho. Em resposta, os outros membros se rebelaram. Mas depois descobriram que sua revolta estava fazendo com que o próprio corpo enfraquecesse e morresse.2

Como membros do corpo de Cristo precisamos trabalhar unidos e valorizar uns aos outros. Embora a igreja seja composta de membros individuais, em última análise, ela é uma só. A inatividade ou enfermidade de um membro afeta o corpo como um todo. A sobrevivência da igreja depende do desejo de seus membros de trabalharem unidos.

1. Raymond F. Collins, The New Interpreter’s Dictionary of the Bible A-C (Nashville: Abingdon, 2006), v. 1, p. 646.

2. E. Schweizer, Exegetical Dictionary of the New Testament (Grand Rapids, MI: Eerdmans, 1993), v. 3, p. 323, 324.

Cecília Ramos › Brookeville, Maryland, EUA

MÃOS À BÍBLIA

Outra imagem do povo do Senhor no Novo Testamento é a “casa” de Deus. É uma metáfora de pedras e edifícios. Pedro se referiu aos cristãos como “pedras vivas” (1Pe 2:5, NVI). Essa metáfora também inclui uma característica de permanência e solidez.

3. Leia Efésios 2:19-22. Quais ideias importantes Paulo enfatizou nessa passagem?

Uma pedra não é muito valiosa por si só, mas unida a outras pedras ela se torna uma estrutura capaz de suportar as tempestades da vida. Nenhum cristão pode ser uma pedra sozinho, mas deve estar ligado a outros na comunhão da família de Deus. Jesus Cristo é o fundamento e a “pedra angular” da casa de Deus.

Pense nisto

Como podemos trabalhar unidos e manter bom relacionamento com nossos irmãos, mesmo com aqueles de quem discordamos?

É possível conservar a individualidade na unidade do corpo de Cristo?

EXPOSIÇÃO


TERÇA-FEIRA, 06 DE NOVEMBRO 2018 – JUNTOS, FORMAMOS UM GRUPO 

Cada pessoa pertence a determinado grupo. Isso nos identifica. Somos agrupados por faixa etária, etnia, classe social, cultura, gênero. Ao redor do planeta, estamos separados em grupos conforme nossas diferenças.

Quando Deus disse ao povo de Israel que ele era Seu povo escolhido, identificou-o como um grupo especial: “Vocês serão o Meu tesouro pessoal dentre todas as nações. […] Vocês serão para Mim um reino de sacerdotes e uma nação santa” (Êx 19:5, 6). O Senhor escolheu os descendentes de Abraão para um propósito especifico: testemunhar Dele para outros povos e convidá-los a fazer parte do Seu povo escolhido.

Séculos mais tarde, falando aos cristãos, o apóstolo Pedro escreveu: “Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus” (1Pe 2:9). De acordo com Pedro nosso propósito como povo escolhido em Cristo é “anunciar as grandezas Daquele que [nos] chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz” (1Pe 2:9, grifos acrescentados). Não devemos nos julgar superiores nem nos isolar dos outros, mas falar da salvação aos outros povos e convidá-los a fazer parte do povo de Deus.

A família de Deus (Ef 2:19-22). O apóstolo Paulo disse: “Vocês já não são estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e membros da família de Deus” (Ef 2:19). Quem se une aos filhos do Senhor torna-se parte da família e é tratado como irmão ou irmã. A família está edificada “sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, tendo Jesus Cristo como pedra angular, no qual todo o edifício é ajustado e cresce para se tornar um santuário santo no Senhor” (Ef 2:20, 21).

A família de Deus tem expectativas quanto aos seus membros. Não mais são estrangeiros. Espera-se que se comportem como filhos do Altíssimo. Quais são essas expectativas?

O templo do Espírito Santo (1Co 3:16, 17; 1Tm 3:14-16). Paulo respondeu: “Saiba como as pessoas devem comportar-se na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo” (1Tm 3:15), pois “vocês […] são santuário de Deus” (1Co 3:16). Ele quis dizer que, se algum membro da família de Deus causar dano ao grupo, será punido. “Pois o santuário de Deus, que são vocês, é sagrado” (1Co 3:17).

A expectativa colocada sobre nós é de que não devemos nos comportar, de modo algum, como uma força destrutiva. Isso requer que vivamos juntos em amor. Não precisamos nem mesmo fazer alguma coisa para ser destrutivos. Não fazer nada já é prejudicial. Quando entramos para o grupo, nos unimos ao propósito do grupo, e devemos agir para o bem de todos.

O corpo de Cristo (1Co 12:12-26). Penso que o capítulo 12 de 1 Coríntios seja um capítulo bem compreendido, no entanto, pouco praticado. Em Cristo, estamos unidos em um só corpo que tem várias partes em funcionamento. Cada cristão é uma dessas partes. “Se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo?” (v. 19). O Espírito Santo capacita cada um de nós para desempenhar certa função. Todos temos a responsabilidade de cooperar na edificação da igreja, o corpo, cuja cabeça é Cristo.

Talvez você fique aborrecido quando descobre que indivíduos e grupos na igreja, às vezes, tratam os demais membros do corpo com desprezo. Eles se esquecem de que seu papel é apoiar e encorajar todas as outras “partes” do corpo. Contudo, não podemos agir da mesma forma que eles. Devemos agir como “partes” que apoiam, apesar do comportamento dos outros.

Ovelhas e pastor (Jo 10:1-11). A família de Deus, como um corpo em funcionamento, tem um “cérebro” que coordena suas ações. Esse “cérebro” é Jesus.

Estamos misturando metáforas aqui, mas o apóstolo João narrou a metáfora do próprio Jesus sobre “o pastor e as ovelhas” para ilustrar como o corpo funciona. As ovelhas são o “corpo”, e Jesus as conduz. Elas conhecem Sua voz quando Ele as chama porque fazem parte do Seu grupo. Elas não respondem ao chamado de outros que tentam desviá-las.

Jesus disse: “Eu vim para que [todos] tenham vida, e a tenham plenamente” (Jo 10:10, grifos acrescentados). O propósito do corpo de Cristo continua sendo o mesmo, hoje: partilhar o amor divino e convidar as pessoas a entrar para o grupo dos que herdarão a vida eterna. Os que aceitam o convite passam a pertencer à família de Deus. Cada novo membro assume seu papel no funcionamento do corpo, trabalhando feliz em benefício de todo o corpo.

Tim Lale › Bowie, Maryland, EUA

MÃOS À BÍBLIA

Outra imagem de edifício utilizada por Paulo é a do santuário de Deus ou do Espírito Santo. É a imagem de um edifício dispendioso e valioso. Juntamente com 1 Coríntios 6:19, em que a imagem se refere ao nosso corpo como o santuário do Espírito Santo, Paulo, em 1 Coríntios 3:16, 17, usou essa imagem para se referir ao edifício mais sagrado e precioso do antigo Oriente Próximo – o santuário de Deus.

4. De acordo com 1 Coríntios 3:16, 17, a igreja é o santuário do Espírito Santo. O que isso significa? Do que somos advertidos no verso 17?

Ao se referir à igreja, Paulo não tinha em mente um santuário físico nem uma residência para Deus. Para ele, Deus habita na comunhão cristã; daí sua advertência de que aquele que tentasse destruir essa comunhão sofreria as consequências. A unidade dos cristãos está no centro dessa comunhão e da presença de Deus nesse santuário. Embora esse texto seja usado no sentido de cuidar do corpo físico (o que, evidentemente, os cristãos devem fazer), não é esse o argumento específico apresentado por Paulo. Em vez disso, sua mensagem foi uma advertência sobre aqueles que destruíam a unidade da igreja.

Pense nisto

O que é necessário para que a igreja funcione de maneira harmônica e integrada para cumprir o propósito de Deus?

Que “parte” você desempenha no corpo de Cristo?

TESTEMUNHO


QUARTA-FEIRA, 07 DE NOVEMBRO 2018 – PEDRAS CORTADAS E AJUSTADAS

“O templo judaico foi construído de pedras cortadas e alisadas das montanhas. Cada pedra foi adaptada ao lugar que lhe era destinado no templo, cortada, polida e provada antes de ser levada a Jerusalém. E quando todas foram levadas ao local, o edifício foi formado sem som de machado ou martelo. Esse edifício representa o templo espiritual de Deus, composto de material reunido de toda nação e língua e povo, de todas as classes, altas e baixas, ricas e pobres, cultas e ignorantes. Essas não são substâncias mortas, a ser adaptadas com martelo e cinzel. São pedras vivas tiradas da pedreira do mundo pela verdade. O grande Construtor-Mestre, o Senhor do templo, está agora cortando-as e polindo-as, e ajustando-as a seus respectivos lugares no templo espiritual. Quando estiver completo, esse templo será perfeito em todas as partes, objeto da admiração dos anjos e dos homens, pois seu Artífice e Construtor é Deus. Verdadeiramente, os que devem formar esse glorioso edifício são ‘chamados santos.’”1

“Os que têm caráter, conduta, hábitos e práticas defeituosos, devem atender aos conselhos e reprovações. Este mundo é a oficina de Deus. E cada pedra que pode ser usada no templo celestial deve ser talhada e polida, até ser pedra provada e preciosa, ajustada para seu lugar no edifício do Senhor. Mas se recusarmos ser ensinados e disciplinados, seremos como pedras não talhadas e polidas, e que afinal serão postas de lado como inúteis.”2

“Nós que vivemos neste tempo temos um trabalho a fazer, uma parte a cumprir. Devemos levar para o fundamento material que resista à prova do fogo – ouro, prata e pedras preciosas ‘lavradas, como colunas de um palácio’ (Sl 144:12, ARC). […] O cristão que fielmente apresenta a Palavra da vida, encaminhando homens e mulheres às veredas da santidade e da paz, está levando para o fundamento material resistente, e no reino de Deus será honrado como edificador sábio.”3

1. Ellen G. White, Jesus Meu Modelo [MD 2009], 14 de dezembro.

2. ________ , Orientação da Criança, p. 168.

3. ________ , Atos dos Apóstolos, p. 599.

Kathryn Lale › Boise, Idaho, EUA

MÃOS À BÍBLIA

Talvez a imagem mais conhecida da igreja, e que mais enfatize a unidade de suas partes, seja o corpo (ver 1Co 12:12, 27). Assim como um corpo é uma unidade, composta de muitas partes diferentes, cada uma com sua função e responsabilidade, assim também é a igreja como corpo de Cristo.

5. Leia 1 Coríntios 12:12-26. Como essa imagem de um corpo se aplica à sua congregação, organização mundial (Igreja Adventista do Sétimo Dia)?

O ensino de Paulo em  1 Coríntios 12 revela a profunda realidade de que a unidade cristã autêntica não ocorre apenas na diversidade, nem a despeito da diversidade, mas por meio dela. Não devemos nos surpreender com o fato de que o Espírito Santo é a fonte dessas expressões de diversidade. Como o corpo humano é incrivelmente unificado e maravilhosamente diverso, assim também deve ser o corpo de Cristo, que através dessa diversidade expressa a plenitude e a riqueza de Seu corpo.

APLICAÇÃO


QUINTA-FEIRA, 08 DE NOVEMBRO 2018 – ACEITAÇÃO

Você já conheceu alguém de quem não gostou? Talvez uma pessoa que o tenha provocado, ou tomado seu lugar no trabalho quando era você que devia ter sido promovido, ou ainda aquele colega de classe que o ridicularizava? Algumas pessoas simplesmente nos irritam! No entanto, em relação à unidade na igreja, o que importa é como agimos quando estamos junto de pessoas que não simpatizamos.

Devemos amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. Para que isso aconteça é preciso colocar de lado as preferências e o ego. Quando nos livramos dos interesses egocêntricos conseguimos ver os que nos cercam como Deus deseja: nossos irmãos em Cristo. Seria terrível sabotar nossa própria equipe. Podemos ter nossas diferenças, mas Deus pode usar nossos diferentes atributos e qualificações para realizar coisas miraculosas.

Lembre-se de que, unidos, formamos o corpo de Cristo, Sua igreja (1Co 12). Temos a tendência de exaltar nossos pontos fortes em vez valorizar as virtudes do nosso irmão em Cristo. No entanto, todos somos cooperadores na Causa do Mestre.

Na próxima vez que você for ofendido ou não simpatizar com alguém, lembre-se de que devemos amar todos e orar pelos nossos inimigos. Jesus disse: “Se uma casa estiver dividida contra si mesma […] não poderá subsistir” (Mc 3:25). Se nos concentrarmos no que nos une, Cristo, em vez do que nos divide, as artimanhas de Satanás, cultivaremos o amor fraternal entre nossos irmãos na fé.

Murray Carson › Colúmbia, Maryland, EUA

MÃOS À BÍBLIA

6. Leia João 10:1-11. Quais aspectos dessa metáfora da igreja como um aprisco falam de unidade? Veja o Salmo 23.

No mundo moderno, a maioria das pessoas tem pouco conhecimento sobre a relação entre ovelhas e pastores. No entanto, quando Jesus contou essa parábola, as pessoas O entenderam muito bem. As ovelhas dependem do cuidado e direção de um bom pastor. Às vezes, elas se perdem, e o pastor as busca e as traz de volta ao aprisco. Os cordeiros geralmente precisam ser carregados e exigem cuidados extras. Em muitos aspectos, essa é uma imagem para representar a igreja.

Pense nisto

Você conhece alguém que todo mundo tenta evitar? De que maneira você pode ajudar a reverter a situação?

OPINIÃO


SEXTA-FEIRA, 09 DE NOVEMBRO 2018 – O QUE UNIDADE SIGNIFICA PARA MIM

Quando penso na palavra unidade na Bíblia, lembro-me de algumas histórias e passagens marcantes:

João 17, a oração de Jesus; Atos 2, o Pentecostes; Números 13, Josué, Calebe e a falta de unidade entre o povo; e outras. Mas o que essas passagens nos dizem sobre unidade? Como posso aplicá- las à minha vida, hoje?

Os jogadores profissionais de vôlei, basquete ou de outra modalidade esportiva, sabem que, sem união a equipe pode fracassar. Unidos em suas diferentes habilidades os atletas podem alcançar o propósito para o qual se dispuseram. Fatores como etnia, classe social, cultura ou cor não são empecilhos para se unirem em prol da vitória.

A mesma experiência deve ocorrer com a igreja. Mas em que consiste essa unidade? Como alcançá-la? Quais são seus resultados?

João 17 relata que Jesus orou em favor da unidade entre Seus discípulos e pediu-lhes que fossem unidos. Sua união seria acompanhada do poder e da atuação miraculosa do Espírito Santo. Vemos o resultado no Pentecostes, quando três mil pessoas se converteram após uma única pregação!

Exemplo oposto, foi o episódio em que Israel se intimidou e se dividiu quando estava para entrar na Terra Prometida. O povo aliou-se aos espias incrédulos e passou 40 anos vagueando pelo deserto.

“Ao unirmos nosso coração ao de Cristo, e colocarmos nossa vida em harmonia com Sua obra, virá sobre nós o Espírito que desceu sobre os discípulos no dia de Pentecostes.”*

Esse poder virá sobre a igreja em forma de chuva serôdia antes da segunda vinda de Cristo.

* Ellen G. White, Testemunhos para a Igreja, v. 8, p. 246

Jamaal Roberts › College Park, Maryland, EUA

MÃOS À OBRA

(Se você está envolvido com a música em sua igreja, tente este exercício com o grupo.) Comece um determinado cântico com apenas uma voz ou instrumento. Vá acrescentando gradualmente outra voz ou outro instrumento. Compare o som de um participante sozinho com o som da participação do grupo todo.

Pense em outras metáforas ou ilustrações que não foram incluídas nesta lição e que poderiam ajudar a ilustrar o conceito de unidade para alcançar determinado objetivo.

Explore uma pequena área em meio à natureza. Tente contar os tipos diferentes de insetos, aves, animais, plantas e árvores que você conseguir. Observe como todos esses organismos estão interligados, e como dependem uns dos outros para existir.

Reflita nas diversas partes do seu corpo que estão envolvidas em uma simples tarefa, como por exemplo, escovar os dentes. Imagine o que ocorreria se uma dessas partes apresentasse alguma disfunção.

sobre Portal da Escola Sabatina Online

O Portal da Escola Sabatina Online, Foi criado no dia 31 de Dezembro 2016 com o único intuito é incentivar a todos interessados a estudarem a LES e lhe concedendo a oportunidade de terem acessos diariamente pela via online. Todos os conteúdos do Portal é extremamente de máxima qualidade! Direção: Thiago A. de Oliveira - Baixo Guandu/ES.

Além disso, verifique

Informativo das Missões (Menores): Guardas de Vestes Brancas – 24 de Novembro 2018

  Numa tarde de sábado, trinta desbravadores e seus líderes juntamente com outros adultos se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco!!